Total de visualizações de página

quarta-feira, maio 09, 2012

APA Araguaia sedia aulas preparatórias para guardas florestais

                A Área de Proteção Integral Araguaia (APA) em São Geraldo do Araguaia, sudeste do Pará, foi a 'sala de aula' prática do curso de Guarda Florestal ministrado por uma escola especializada em curso técnico, no final de abril. Durante o treinamento os participantes aprenderam técnicas de abordagem na selva, resgate de vítimas em locais de difícil acesso, primeiros-socorros – com ênfase em resgate florestal – e captura de animais peçonhentos. Os alunos ainda assistiram palestras sobre a APA Araguaia e participaram de atividades educativas ambientais.
                O instrutor Jardemilson da Silva, coordenador do curso, disse que a escolha do local para realização da aula prática foi estratégica. “Os alunos do curso de guarda florestal atuam para proteger áreas de preservação ambiental. A aula prática deve ser num local que se assemelhe com a realidade que vão enfrentar no exercício da profissão”, destaca. Os instrutores Christian Germano, Lucas Araújo e Adriana Gonzaga também orientaram os futuros guardas.
                Na ocasião, estagiários do Parque Estadual Serra das Andorinhas (Pesam) participaram de uma ação de educação ambiental para sensibilizar os visitantes sobre a importância de se preservar o meio ambiente. Eles distribuíram sacolas plásticas e orientaram os banhistas a recolher o lixo gerado no local. “As pessoas receberam as orientações e elogiaram nosso trabalho. O beneficio é para o meio ambiente”, explicou a estagiária Nádila Abreu.
                Abel Pojo, gerente do Parque Estadual Serra das Andorinhas, acompanhou as atividades e explicou que as ações de educação ambiental fazem parte da rotina do Parque. "As aulas práticas do curso de guarda florestal possibilitam às pessoas conhecerem melhor uma Área de Proteção e melhorar a fiscalização ambiental”. O gerente esclareceu, ainda, que o curso ajuda a desmistificar a ideia de que ninguém pode morar nessas APAs.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema





MAIS NOTÍCIAS...



Aulas preparatórias para guardas florestais realizadas dentro da APA Araguaia



                A Área de Proteção Integral Araguaia (APA) em São Geraldo do Araguaia, sudeste do Pará, foi a 'sala de aula' prática do curso de Guarda Florestal ministrado por uma escola especializada em curso técnico, no final de abril. Durante o treinamento os participantes aprenderam técnicas de abordagem na selva, resgate de vítimas em locais de difícil acesso, primeiros-socorros – com ênfase em resgate florestal – e captura de animais peçonhentos. Os alunos ainda assistiram palestras sobre a APA Araguaia e participaram de atividades educativas ambientais.

                O instrutor Jardemilson da Silva, coordenador do curso, disse que a escolha do local para realização da aula prática foi estratégica. “Os alunos do curso de guarda florestal atuam para proteger áreas de preservação ambiental. A aula prática deve ser num local que se assemelhe com a realidade que vão enfrentar no exercício da profissão”, destaca. Os instrutores Christian Germano, Lucas Araújo e Adriana Gonzaga também orientaram os futuros guardas.

                Na ocasião, estagiários do Parque Estadual Serra das Andorinhas (Pesam) participaram de uma ação de educação ambiental para sensibilizar os visitantes sobre a importância de se preservar o meio ambiente. Eles distribuíram sacolas plásticas e orientaram os banhistas a recolher o lixo gerado no local. “As pessoas receberam as orientações e elogiaram nosso trabalho. O beneficio é para o meio ambiente”, explicou a estagiária Nádila Abreu.

                Abel Pojo, gerente do Parque Estadual Serra das Andorinhas, acompanhou as atividades e explicou que as ações de educação ambiental fazem parte da rotina do Parque. "As aulas práticas do curso de guarda florestal possibilitam às pessoas conhecerem melhor uma Área de Proteção e melhorar a fiscalização ambiental”. O gerente esclareceu, ainda, que o curso ajuda a desmistificar a ideia de que ninguém pode morar nessas APAs.



Texto:
Káthia Oliveira-Sema


Seduc envia equipe para apoio aos estudantes vítimas de acidente em Peixe-Boi

                A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) lamenta a morte do estudante, de 17 anos, da escola Jonathas Pontes Athias, do município de Peixe-Boi, vítima de um acidente ocorrido com um ônibus escolar, na zona rural de Capanema, nordeste do Pará. A fatalidade aconteceu quando o ônibus que transportava os alunos da zona rural para as escolas municipais e estaduais da área urbana do município, passou por cima de um cabo elétrico partido, por volta das 6h da manhã desta terça-feira, 8.

                Uma equipe composta por psicólogos e assistentes sociais da Seduc foi enviada ao município para prestar assistência aos estudantes envolvidos no acidente e seus familiares. A Celpa informou que equipes técnicas estão no local do acidente investigando as circunstância do fato. A empresa declarou que está prestando apoio às vítimas e seus familiares.



Arquidiocese de Belém promove Semana do encarcerado

                A Pastoral Carcerária da Arquidiocese de Belém abriu nesta segunda-feira, 7, no auditório do Colégio Santo Antônio, a Semana do Encarcerado. Com o tema “Começar de Novo é Possível”, a programação tem a finalidade de contribuir para o resgate da dignidade social e cristã da comunidade carcerária, incentivando e apoiando a promoção dos direitos humanos e implantação de políticas públicas que promovam uma cultura de paz. A programação segue até o dia 11 deste mês.

                Na abertura do evento, o Arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, destacou a importância da contribuição da sociedade no processo de reinserção desses indivíduos. “Não temos direito de desistir das pessoas porque isso significa desistir da humanidade e de nós mesmos. Tudo que o preso quer é uma oportunidade para voltar de forma digna ao convívio social”, afirmou.

                O titular da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), André Cunha, reforçou as palavras do arcebispo metropolitano. “A sociedade precisa entender que essas pessoas um dia vão retornar à sociedade, e todo recomeço precisa de ajuda. Temos que fazer nosso papel enquanto cidadãos e abrir as portas para que essas pessoas também tenham direito à cidadania”.

Durante a cerimônia, jovens da Comunidade “Fraternidade do Caminho” encernaram a peça teatral “Começar de Novo”, que busca sensibilizar a classe empresarial para promover a empregabilidade ao egresso. Em seguida, representantes da Susipe, do Tribunal de Justiça do Estado (TJE), Ministério Público, Defensoria Pública, Fábrica Esperança e Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos participaram de uma mesa redonda com o tema “A importância do Trabalho na Reinserção Social do Preso e do Egresso”.

O juiz Claudio Rendeiro, titular da 1ª Vara de Execuções Penais falou sobre as ações do programa “Começar de Novo”, desenvolvido pelo Conselho Nacional de Justiça no Pará, e do qual é coordenador. Ele explicou que o trabalho foi iniciado a partir de um diagnóstico feito nas carceragens brasileiras e destacou que a sociedade precisa mudar o paradigma e contribuir para uma reinserção efetiva.

                Detentas e egressos beneficiados pelos projetos governamentais “Cultivando Flores e Vidas” e “Começar de Novo”, da Susipe, deram depoimentos emocionados sobre a mudança de vida que experimentaram ao participar dessas iniciativas. O coral das internas do Centro de Reeducação Feminino (CRF), acompanhado pelas integrantes do projeto “Sala de Cordas”, encerrou a solenidade. A Semana do Encarcerado percorrerá as unidades prisionais da Região Metropolitana de Belém com mutirão carcerário e oficinas destinadas aos presos e seus familiares.

                DIA 08/05

                09h00 – Mutirão Carcerário e da Saúde no Centro de Reeducação Feminino (CRF). Órgãos envolvidos: Susipe, Vara de Execuções Penais, Defensoria Pública, Ministério Público e técnicos do CRF.

                DIA 09/05

                08h00 – Celebração da Santa Missa

                09h00 às 14h00 - Mutirão da Saúde no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I) e Complexo Penitenciário de Americano


                12h00 – Oficinas de pintura em tela para presos e familiares de presos e egressos no Centro de Reeducação Feminino (CRF) e Central de Triagem Metropolitana II

                14h00 às 17h00 – Oficinas de pintura em tela para presos e familiares de presos e egressosCentro de Recuperação do Coqueiro (CRC)


                DIA 10/05

                09h00 às 14h00h – Mutirão da Saúde no Complexo Penitenciário de Americano


                DIA 11/05


                09h00 às 16h00 - Mutirão da Cidadania para Egressos, Familiares, Albergados e Cumpridores de penas alternativas.

                18h00 – Missa de encerramento da “Semana do Encarcerado” e Lançamento do Concurso de Pintura / 2012, na Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré.


Texto:
Nara Pessoa-Susipe



Casa da Linguagem promove oficinas de inclusão social

                A Casa da Linguagem, unidade da Fundação Curro Velho, está com as inscrições abertas para as oficinas regulares de música, linguagens verbal, cênica e visual. A oficina de Libras é uma das atividades voltadas para o público em geral. Na programação também consta uma oficina de Redação.

                O curso de Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) será ministrado pela pedagoga Cyntia França, que pela primeira vez estará à frente de uma oficina na Fundação Curro Velho. “Aguardamos professores, estudantes, parentes de portadores de surdez”, disse ela, que há 13 anos pratica esse tipo de atividade e, inclusive, já ensinou a linguagem de sinais para crianças de dois anos.

                Cyntia França ressaltou ainda a importância de se abrir esse espaço para a educação. “É importante essa oficina por causa da política inclusiva. Hoje, alunos com surdez saem do ensino básico e vão para uma faculdade”, explicou a pedagoga, que afirma que a procura é grande devido a escassez de lugares que ensinem a Língua dos Sinais. A oficina de Libras terá turmas nos horários da manhã, de 8h30 às 10h30, e à tarde, de 14h às 16h, com 25 vagas para cada horário.

Redação

                A programação na Casa da Linguagem também terá uma oficina de Redação com o jornalista Lázaro Araújo, que vai proporcionar aos participantes a oportunidade de desenvolver o gosto pela leitura e produzir um texto coeso. “Não existe fórmula mágica, o segredo é a leitura, para que se escreva uma boa redação”, disse o instrutor, que utiliza curtas metragens, músicas paraenses e textos, como crônicas. De acordo com Lázaro Araújo, há três etapas para uma boa leitura: decodificação, interpretação e compreensão. “Essa é a base para o aluno participar de qualquer evento, como concurso público e vestibular”, afirmou.

                Serviço:

                Os interessados devem procurar a Casa da Linguagem, situada na avenida Nazaré, 31, para realização de inscrições, que são gratuitas para alunos da rede pública de ensino mediante apresentação de declaração de matrícula. Para os demais, é cobrada uma taxa de R$ 20,00. As inscrições para as oficinas regulares da Fundação Curro Velho podem ser feitas até o dia 18 de maio, no horário de 8h às 18h.Informações pelo telefone 3241-9786 (Casa da Linguagem) e 3184-9100 (Fundação Curro Velho) ou pelo site: www.currovelho.pa.gov.br



Texto:
Andreza Gomes-FCV




Procon apresenta relatório da fiscalização realizada em castanhal


                Novos dados da Diretoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon/ Pa), referentes à fiscalização em agências bancárias e empresas promotoras de eventos, foram apresentados na manhã desta terça-feira (8). A operação - realizada pelo órgão no período de 2 a 4 deste mês, no município de Castanhal, resultou da parceria existente entre o Procon municipal com o Ministério Público do Estado.

                Ao todo, foram 10 estabelecimentos comerciais fiscalizados no município. Cinco bancos foram autuados pelo descumprimento da lei 7.255/09 (que estabelece o tempo máximo de permanência dos clientes nas filas) e da lei 12.291/10 (que obriga a existênciade um exemplar do Código de Defesa do Consumidor brasileiro no estabelecimento comercial). "Além desses casos, uma empresa promotora de eventos também foi autuada pelo descumprimento da lei 5.746/93, que estabelece a venda de meia entrada para estudantes”, explica o coordenador de fiscalização do Procon estadual, Leandro Pina.

                A ação em Castanhal também resultou na firmação de um Termo de Ajustamento de Conduta, referente ao período de festas de “Forró de Rua”, que inicia neste mês e encerra somente em agosto. O TAC foi firmado junto ao MPE em parceria com os órgãos estadual e municipal de defesa do consumidor, com as Polícias Civil e Militar, com o Corpo de Bombeiros, e ainda com a Associação dos Forrozeiros de Castanhal. “O termo assegura, dentre outras providências, o cumprimento de uma lei municipal que estabelece um horário máximo para realização de festas, e será assinado no próximo dia 10, às 13h, no Ministério Público de Castanhal”, afirma Pina.



Texto:
Ellyson Ramos-Sejudh




Fundação Curro Velho promove oficina de serigrafia no município de São João de Pirabas


                Os moradores da cidade de São João de Pirabas, a 205 quilômetros da capital paraense, estão participando da oficina de arte-ofício, que ensina técnicas básicas de criação e produção de serigrafia. O evento é uma realização da Secretaria Especial de Promoção Social do Governo do Estado, por meio da Fundação Curro Velho.

                A intenção das ações de arte-ofício da Fundação Curro Velho é implantar atelier/laboratório de serigrafia no município de São João de Pirabas. “A instalação do atelier visa a formação estética e mercado de trabalho e renda para os moradores da região. Queremos formar e capacitar cerca de 30 serígrafos e instalar um atelier de serigrafia”, informa o diretor de extensão da Fundação Curro Velho, Walter Figueiredo.

                Até o dia 12 de maio, os moradores de Pirabas participam de duas oficinas, de iniciação à serigrafia e serigrafia avançada, tendo como instrutor Manoel Boaventura, técnico da Fundação Curro Velho. A idade mínima para participar das oficinas é de 16 anos. Os participantes aprenderão história da serigrafia, design gráfico básico, impressão serigráfica, estamparia em tecidos, serigrafia avançada, comercial e artística, entre outros assuntos.

                O diretor de extensão da Fundação Curro Velho, Walter Figueiredo, ressalta que o projeto pretende ampliar a produção serigráfica na cidade. “Este projeto visa à implantação de um laboratório serigráfico para mostrar as possibilidades e os avanços do silk screen (serigrafia), do princípio básico às perspectivas, das soluções simples à revelação do processo de design gráfico, com o propósito da formação profissional na serigrafia comercial, industrial e artística, preparando ao mercado de trabalho”.



Texto:
Andreza Gomes-FCV



Audiência pública vai tratar sobre a saúde em Belém

                A “Situação da Atenção Básica, Média e Alta Complexidade e Estratégia Saúde da Família do Município de Belém”, será tema de uma audiência pública que acontecerá no dia 28 de maio, das 14 às 18 horas, no auditório João Batista, da Assembleia Legislativa (Alepa), localizada na rua do Aveiro, 130, bairro da Cidade Velha, em Belém.

                Participarão representantes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), do Conselho Estadual de Saúde (CES), da Secretaria Municipal de Saúde de Belém, Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal, Representantes dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do Estado, além da Ordem dos Advogados do Brasil, associações, sindicatos, universidades, conselhos de Saúde, Organizações Não Governamentais e sociedade civil organizada.




Mutirão carcerário leva atendimento a detentas

                Detentas do Centro de Reeducação Feminino (CRF) recebem, nos dias 8 e 9 deste mês, mutirão carcerário em que Defensores Públicos, Promotores e Juízes irão analisar processos em trâmite para, se for o caso, conceder  benefícios. A ação faz parte da programação da Semana do Encarcerado, realizada pela Arquidiocese de Belém por meio da Pastoral Carcerária, juntamente com a Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe) e o Tribunal de Justiça do Estado (TJE).

                Com o tema “Começar de Novo é Possível”, a Semana do Encarcerado tem o objetivo de contribuir para o resgate da dignidade moral, social e cristã da comunidade carcerária, incentivando e apoiando a promoção dos direitos humanos e a implantação de políticas públicas que promovem uma cultura de paz. O evento acontece até esta sexta-feira (11) e conta com uma programação que percorrerá unidades prisionais da Região Metropolitana de Belém (RMB). O evento também oferece oficinas aos detentos e seus familiares.

                Programação do evento

                9 de maio

                8h – Celebração da Santa Missa

                9h às 14h - Mutirão da Saúde no Centro de Recuperação Penitenciário do Pará I (CRPP I) e Complexo Penitenciário de Americano

- Oficinas de pintura em tela para presos e familiares de presos e egressos:

                12h – Centro de Reeducação Feminino (CRF) e Central de Triagem Metropolitana II

                14h às 17h – Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC)



                10 de maio

                9h às 14h – Mutirão da Saúde no Complexo Penitenciário de Americano



                11 de maio

                9h às 16h - Mutirão da Cidadania para Egressos, Familiares, Albergados e Cumpridores de penas alternativas

                18h – Missa de encerramento da “Semana do Encarcerado” e Lançamento do Concurso de Pintura / 2012, na Basílica Santuário de Nazaré




Sistemas alternativos ajudam agricultores a combater desmatamento

                Sete famílias de agricultores do Projeto de Assentamento Mãe Maria, a 72 quilômetros da sede do município de Bom Jesus do Tocantins, no sudeste do Estado, recebem individualmente, nesta quarta-feira, 9, créditos de R$ 21.000,00, através do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) linha A.

Os valores serão investidos em projetos elaborados pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do do Pará (Emater), para a diversificação da produção familiar em atividades como a produção de peixes em tanque escavado - em substituição à pesca extrativista -, implantação de Sistemas Agroflorestais (SAF’s) com consórcio de essência florestal, frutíferas, culturas anuais e a criação de pequenos animais, como ovinos, carne muito apreciada na região.

                Segundo o engenheiro agrônomo José Pio Junior a preocupação da Emater é que as famílias contempladas com o crédito sirvam de incentivo para que outros agricultores se regularizarem para acessarem as políticas públicas governamentais. A criação dos sistemas alternativos também vai mudar a visão que alguns agricultores tem de que a melhoria da qualidade de vida da famílias está ligada, em sua maioria, à criação de gado de corte. Prova disso é que 99% da produção familiar no município é gado de corte”, diz o agrônomo.

                Outra finalidade da Emater é fazer com que o piscicultor tenha seu próprio criatório e não dependa apenas do peixe pescado no rio, além de proporcionar que as famílias aproveitem as áreas com solo já enfraquecido - que submetido à correção através de sistema agroecológico torna-se menos ácido e volta a produzir - sem a necessidade de avançar em novas áreas. “O sistema anula de imediato a necessidade de um novo desmate”, adiantou José Pio.

                Para identificar a vocação das comunidades, a Emater realiza um diagnóstico rápido com as famílias, que recebem orientação técnica necessária para o acesso ao crédito. A expectativa é que outros 15 projetos de Pronaf A sejam contratados ainda neste semestre, desta vez beneficiando a comunidade São Geraldo, distante 110 quilômetros da sede de Bom Jesus do Tocantins.



Texto:
Iolanda Lopes-Emater




Pará fortalece relações comerciais com a Malásia

                A comitiva paraense que está na Ásia desde o último domingo participou de encontros importantes nesta terça-feira, 8, em Kuala Lampur, capital da Malásia. O grupo, liderado pelo vice-governador Helenilson Pontes, foi recebido pelo ministro de Plantações, Indústrias e Commodities da Malásia, Tan Sri Bernard Giluk, e pela embaixadora do Brasil naquele país, Maria Auxiliadora Figueiredo. Segundo o vice-governador, os encontros fortalecem ainda mais as relações técnico-científicas e comerciais entre os governos, garantindo apoios importantes para efetivar um acordo de cooperação para o desenvolvimento da indústria da palma no Pará.

                O encontro com o ministro, na opinião de Helenilson, abriu caminho para o Estado desenvolver um protocolo direto com o ministério das Plantações, para um acordo de cooperação ainda mais sólido com a Malásia. “Nós estivemos com o ministro e apresentamos todas as características do Pará no que diz respeito à agricultura e ao cultivo da palma, e os nossos planos para desenvolver ainda mais essas culturas. Ele ficou extremamente impressionado com o tamanho territorial do Estado e com o potencial que possuímos para aprofundarmos essa parceria”, disse o vice-governador.

                Além de apoiar o Pará no desenvolvimento da plantação e da indústria da palma, que pode manufaturar uma série de produtos, entre eles o óleo, a Malásia quer criar com o Estado uma cooperação para o crescimento da indústria da Borracha em ambos os territórios. Os secretários de agricultura, Hildegardo Nunes, e de Indústria, Comércio e Mineração do Estado, David Leal, se reuniram com a agência malaia da Borracha para definir como se dará essa parceria.

                Outro encontro importante nesta terça-feira em Kuala Lampur foi com a embaixadora do Brasil na Malásia, Maria Auxiliadora. Helenilson afirmou que a embaixadora colocou o órgão à disposição do governo paraense para facilitar as relações com as instituições daquele país. “Tivemos um retorno muito bom da embaixadora, que nos recebeu e foi muito gentil, colocando a embaixada brasileira na Malásia à nossa disposição. Segundo ela, a embaixada irá colaborar para que o Estado consiga alcançar seus objetivos e parcerias”.

Nesta segunda-feira (7), a comitiva do governo paraense visitou a agência governamental de desenvolvimento da indústria do óleo de palma e o conselho que fomenta a divulgação e a comercialização de produtos derivados da palma naquele país. O encontro, segundo o vice-governador, reabriu o relacionamento comercial e técnico com a Malásia, que é o maior difusor de tecnologia de plantação e de beneficiamento da palma no mundo todo. Por este motivo, o país é um importante parceiro para o Estado alcançar a meta de ser um dos maiores produtores de palma do mundo nos próximos 10 anos.

                Segundo o vice-governador, a missão, que deverá visitar ainda a China, onde novos acordos de cooperação devem ser realizados, está sendo “extremamente produtiva”. “Nós temos similaridades muito fortes com os países asiáticos e isso é reconhecido por eles mesmos. Vamos trabalhar para que o resultado seja não apenas o de troca de experiências e de tecnologias, mas, principalmente, que atraia investimentos para o nosso Estado”, declarou Helenilson.



Texto:

Thiago Melo-Secom



Oficina de Planejamento
Estrategico da Agricultura Familiar - Cadeia
produtiva do açaí

                Nesta quinta-feira (10) será realizada a primeira oficina de planejamento estratégico sobre a cadeia produtiva do açaí, no evento de Planejamento Estratégico para Agricultura Familiar no município de Abaetetuba. A oficina iniciará com a apresentação do Imazon e Programa Municípios Verdes avaliando a questão ambiental e produtiva local; em seguida o Idesp avaliará a cadeia produtiva do açaí. Os produtores locais que trabalham com o açaí debaterão estratégias sobre a cadeia do produto no município, com intuito de elencar os projetos necessários para o desenvolvimento sustentável da atividade.

                O objetivo é apresentar, até a segunda semana de junho, um planejamento para as principais cadeias produtivas da agricultura familiar no município de Abaetetuba, com intuito de organizar os produtores e encaminhar não só investimentos do Programa Pará Rural, como também captar investimentos de outras instituições financiadoras.

                A oficina contará com a participação de representantes de comunidades produtoras de açaí, comerciantes e batetores de açaí, além dos órgãos parceiros (escritórios locais da Emater e Sagri), Secretarias Municipais de Meio Ambiente e de Agricultura - e dos órgãos e instituições apoiadores da programação como o Idesp, a Secretaria Extraordinária do Programa Municípios Verdes, o Imazon, Escritório Regional do Sebrae e a Associação Comercial de Abaetetuba. O evento será realizado de 8h30 às 17h, no prédio do Escritório do Sebrae da Região Tocantins, em Abaetetuba.




Diversificação de culturas garante fomento à pecuária em Castelo dos Sonhos

                Duzentos e cinqüenta pecuaristas de Castelo dos Sonhos, distrito do município de Altamira, no oeste paraense, participam de um projeto da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), estimula a diversificação de culturas agrícolas para o complemento à renda desses produtores e um aproveitamento mais eficaz da terra, que antes destinava grandes hectares apenas a áreas de pasto.

                O sucesso dessa prática foi divulgado aos pecuaristas durante um Dia de Campo sobre variedades melhoradas de arroz, mandioca, milho, feijão, sorgo e soja, realizado no mês de abril. O evento, promovido pelo posto avançado da Emater, se baseou numa unidade de observação instalada em novembro do ano passado, na propriedade do produtor Celso Rambo, da Comunidade Cachoeira da Serra.

                Ali foram plantados cinco hectares com sementes especiais, resistentes a pragas e doenças, e com produtividade até 40% maior. As primeiras colheitas já estão sendo distribuídas entre os agricultores, para que eles possam reproduzir as sementes por conta própria, com o acompanhamento científico da Emater e da Embrapa.

“A proposta é da Emater é estimular, por meio de capacitação e transferência de tecnologia, o plantio de alimentos para diversificação das atividades e segurança nutricional, já que a tradição rural em Castelo dos Sonhos se resume muito à pecuária de corte”, resume o chefe do posto avançado da Emater, o técnico agrícola Djaelson Oliveira.

                De acordo com Oliveira, a colonização do distrito vem se transformando com velocidade, em termos de imigração, o que repercute diretamente no perfil socioeconômico da agricultura familiar: há muitos investidores de fora, sobretudo do sul do Brasil, comprando parte das propriedades, e áreas que antes permitiam grandes pastos têm se reduzido em caráter drástico.

“Desse modo, o sistema de produção tem que ser remodelado, para garantir a sobrevivência do negócio rural: com a aplicação de tecnologia, conseguimos até triplicar o número de cabeças de gado por hectare, e forma sustentável. Além disso, o plantio comercial de arroz e mandioca, por exemplo, permite complemento de renda e melhor aproveitamento da terra”, diz o extensionista.



Texto:
Aline Miranda-Emater



Semana Estadual do Bebê acontece entre os
dias 14 e 18 de maio


                O Governo do Estado do Pará, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) irá realizar, entre os dias 14 e 18 de maio, a I Semana Estadual do Bebê. A Semana tem como principal objetivo mobilizar toda a sociedade paraense para o debate sobre a garantia dos direitos das crianças de 0 a 6 anos, além de desenvolver ações estratégicas que permitam articulação entre as políticas setoriais, facilitando o acesso dos usuários aos serviços. O evento ocorrerá simultaneamente nos municípios de Altamira, Belém, Marabá, Santarém e Soure. Nestas cidades serão desenvolvidas dezenas de atividades, entre oficinas, palestras, encontros e atividades culturais.

                A Semana do Bebê é realizada anualmente há mais de 10 anos em Canela, município da Serra Gaúcha, e difundida em 25 municípios do Rio Grande do Sul, além de cidades em Portugal, na Argentina e no Uruguai. O Unicef, ao reconhecer o potencial dessa iniciativa como estratégia de mobilização social em prol da primeira infância, decidiu lançar a Semana em outras regiões do País. O Governo do Pará, preocupado em acelerar os impactos sobre a vida das crianças em todo o Estado, adotou como estratégia a realização da Semana.




OSTP homenageia Brahms dentro da "Série Câmara"


                A Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz (OSTP) volta a se apresentar na noite desta quarta-feira, 9, às 20h, na Igreja de Santo Alexandre, dentro da “Série de Câmara”, que fará uma homenagem ao compositor alemão Johannes Brahms. A entrada é gratuita.

                Johannes Brahms ficou conhecido com um dos “três Bês da música”, sendo os outros dois, Bach e Beethoven.

                Brahms nasceu em 1833, em Hamburgo, na Alemanha, era filho de um músico que tocava contrabaixo nas tavernas e bares da cidade de Hamburgo para viver. Boa parte das obras de Brahms foi dedicada ao piano, mas em todas as formas de música em que atuou havia exemplares de música de câmara.

                O programa do concerto terá “Sonata para piano e violino em lá maior, op. 100” (em três movimentos), com a participação dos músicos Roberta França e Paulo José Campos de Melo; “Sonata para clarinete e piano em mi bemol maior, op. 120, nº2” (em três movimentos), com os músicos Márcio Carvalho e Ana Maria Adade; e “Trio para trompa, violino e piano em mi bemol maior, op. 40” (em quatro movimentos), com a participação dos músicos Sóstenes Siqueira, Roberta França e Ana Maria Adade.

                Para o maestro da OSTP, Miguel Campos Neto, a música de Brahms continua atual como nunca nas salas de concerto. “Um símbolo do romantismo alemão, Brahms pertencia a uma vertente neoclássica desse estilo oitocentista. Apesar de incorporar as características românticas na sua escrita, ele o fez com grande reverência ao passado imediato, mais especificamente a Ludwig van Beethoven”, explica.

                Outra grande influência de Brahms foi J. S. Bach, chegando até a usar a melodia de um coral de Bach como base para o quarto movimento da sua quarta sinfonia, mas o compositor também teria influências de Mozart, Handel e Haydn.  “Mas, longe de copiar, o compositor de Hamburgo desenvolveu um estilo marcantemente único e que consegue encantar músicos e público igualmente”, complementa Miguel Campos Neto. Miguel destaca a participação dos pianistas Paulo José Campos de Melo e Ana Maria Adade no concerto, já que Brahms era um profundo conhecedor do piano como seu instrumento, e por isso, o compositor "caprichava" mais ainda nessa parte.

                Serviço

                Concerto da “Série de Câmara”, com a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz, quarta-feira, 9, às 20h, na igreja de Santo Alexandre (Cidade Velha). Entrada gratuita.




“Segurança Sem Limites” tem saldo positivo no primeiro
 fim de semana de ação



                O primeiro saldo da operação “Segurança Sem Limites”, coordenada pelos órgãos de Segurança Pública do Estado, em parceira com órgãos municipais e federais, revela a extensão da ação do governo no combate a crimes em todo o Pará, intensificada desde a última quinta-feira, 3. Definida como uma das maiores já realizadas no Pará, a operação já desarticulou esquemas de tráfico de entopercentes em vários municípios e também o tráfico de animais silvestres, a venda de veículos roubados e o porte ilegal de armas de fogo, com o objetivo de reduzir os índices de violência no Estado.

                O secretário adjunto de Inteligência e Análise criminal da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), Antônio Farias, explica que a operação mapeou e interviu diretamente nas áreas de maior ação de criminosos, identificadas pelo trabalho de investigação das polícias. “A operação revelou como ocorre a ação dos criminosos no Estado. Enquanto que em algumas regiões o principal crime é o tráfico de drogas, em outros são os crimes ambientais. A operação reuniu todos os órgãos de segurança e fiscalização do Estado, além de órgãos municipais e federais, ampliando a capacidade de atuação e a presença do Poder Público em todo território para coibir esses crimes”, afirma Antônio.

                Só no final de semana foram apreendidos 31 quilos de entorpecentes, sendo 23 quilos de pasta base de cocaína, em Óbidos - que, segundo o secretário, valem cerca de R$ 1 milhão no mercado ilegal - e 8 quilos de merla, outro derivado da cocaína, em Marabá. Além de drogas, foram recolhidas armas brancas (5) e de fogo (8), munições (5), veículos irregulares (5), embarcações (2), uma motoserra e 60 quilos de carne de capirava. Ao todo, a operação realizou 30 apreensões nos 17 pontos de fiscalização, nas áreas de fronteira do Estado.

                Segundo Antônio Farias, o principal resultado da operação “Segurança Sem Limites”, até agora, foi a integração dos órgãos para atender todas as regiões, ao mesmo tempo. “Temos três objetivos principais: O primeiro, de caráter operacional, visa integrar os órgãos para agir nas áreas críticas do Estado; o segundo, tático, visa reduzir os índices da criminalidade no Pará, combatendo uma infinidade de delitos; e o terceiro, estratégico, busca por meio ações estratégicas de prevenção e repressão ao crime, aumentar a sensação de segurança da população paraense”, destaca Farias, que informa que a operação continua até o fim do mês nas áreas de rio das fronteiras paraenses.


Texto:
Thiago Melo-Secom



Estação das Docas
 comemora 12 anos

                A Estação das Docas completa 12 anos no próximo dia 13 de maio e, para comemorar a data em grande estilo, a direção da Organização Social Pará 2000, que administra o espaço, organizou uma programação que terá duração de quatro dias. No primeiro, quinta-feira, 10, haverá muito choro e samba com os grupos Clave da Lua e Samba do Bilão, a partir das 20h. Na sexta, 11, a partir das 18h30, tem o Grupo Folclórico Trilhas da Amazônia e, na sequência, muito rock com as bandas Beatles Forever e Tomarock. No sábado, também a partir das 18h30, tem dança regional com o Grupo Folclórico Frutos do Pará, Roguesi Banda e Quero Mais, que farão a festa em um palco armado no Anfiteatro Pedro Nolasco.

                No domingo, 13, para unir as comemorações de aniversário e também pelo Dia das Mães, a programação terá teatro infantil, cortejo do Boi Veludinho, Banda Eu e Mais 3, e, fechando o cardápio cultural, a apresentação do cantor Markinho e Banda. Além da programação cultural, o público terá três sessões do Cine Estação com o filme "Drive", inteiramente grátis. As sessões ocorrerão nos horários de 10h, 18h e 20h30. Toda programação de aniversário poderá ser acessada no site da Estação das Docas (www.estacaodasdocas.com.br).




Cosanpa fará a construção de nova adutora na Pedreira

                Diante do constante rompimento da adutora da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) no bairro da Pedreira,  a diretoria da empresa autorizou, em caráter emergencial, a construção de uma nova adutora de 500 mm de diâmetro, no trecho compreendido entre o canal da Pirajá com a Rua Nova. Serão 600 metros de tubulação nova que serão assentados em um período de 45 dias.

                As obras de recuperação da adutora que se rompeu, localizada na Mauriti com a rua Nova, continuam nesta terça-feira, 8, e a previsão de retorno do abastecimento para os bairros da Pedreia, Telégrafo, Sacramenta e parte do Marco, é para o final da tarde de hoje.



Sepaq fará Feira do
 Pescado em três
pontos da RMB

                A Secretaria de Pesca e Aquicultura do Estado (Sepaq) promoverá mais três Feiras do Pescado em decorrência do Dia das Mães. A novidade é a inclusão da Ceasa (de 5 às 10 horas) na programação, e que terá a mesma lista de produtos oferecidos no Centur. As feiras acontecerão também no Centur, em Belém, e em Ananindeua, no Ginásio do Abacatão, a partir das 8 horas, se estendendo até às 14 horas, quando será encerrada a fila para o consumidor. Nos três pontos, serão ofertados peixes, bacalhau, camarão e caranguejo (R$ 1,00/ unidade). Para conferir os preços click nos links abaixo:




SAMU informa:
UTILIDADE PÚBLICA


Os médicos e paramédicos das ambulâncias de emergências médicas perceberam que, muitas vezes, nos acidentes da estrada, os feridos têm um celular consigo. No entanto, na hora de intervir com estes doentes, não sabem qual a pessoa a contatar na longa lista de telefones existentes no celular do acidentado.

Para tal, o SAMU lança a idéia de que todas as pessoas acrescentem, na sua longa lista de contatos, o NÚMERO DA PESSOA a contatar em caso de emergência. Tal deverá ser feito da seguinte forma: 'AA Emergencia' (as letras AA são para que apareça sempre este contato em primeiro lugar na lista de contatos).

É simples, não custa nada e pode ajudar muito ao SAMU, ou a quem nos acuda, a nos acudir. Se lhe parecer correta a proposta que lhe fazemos, passe esta mensagem a todos os seus amigos, familiares e conhecidos.

É tão somente mais um dado que registramos no nosso celular e que pode ser a nossa salvação.

Por favor, não destrua esta mensagem! Reenvie-a a quem possa dar-lhe uma boa utilidade.


JOSIANE TROCATTI
Coordenadora Administrativa

SAMU - Serviço de Atendimento Móvel de Urgência
(Repassem. Afinal, trata-se de uma informação de muita utilidade)




PM inicia o segundo curso
 de Condutores de Cães

                O auditório do Comando Geral da Polícia Militar do Pará recebe, até o próximo dia 25, o II Curso de Condutores de Cães, que vai habilitar os praças a conduzirem cães policiais, com formação nas peculiaridades e a importância da utilização do cão nas missões de controle de distúrbios, policiamento de praças desportivas, rebelião em penitenciárias, entre outras ações.

                A abertura do evento foi realizada nesta segunda-feira, 7, presidida pelo coronel PM Lázaro Saraiva, Comandante de Missões Especiais da PMPA e contou com a presença dos alunos da Polícia Militar, Exército Brasileiro, Força Aérea, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal, além do efetivo da Companhia Independente de Policiamento com Cães da PMPA, comandada pelo major PM Willams Chagas.

                O curso terá a duração de 168 horas-aula e se estenderá até o dia 25 de maio. A aula inaugural da formação foi proferida pela médica veterinária Márcia Valéria Bentes Alves, da Secretaria de Saúde do Município de Belém (Sesma) e teve como tema: “As zoonoses e a saúde pública”.


Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar




Presidente do TRE ministra
aula inaugural em curso no comando da PM

                Oficiais da Polícia Militar do Pará participaram nesta segunda-feira (7) da aula inaugural do Curso Superior de Polícia e Bombeiro Militar (CSP) e do Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais (CAO), no Comando Geral da corporação. A palestra foi apresentada pelo desembargador presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Ricardo Nunes, que falou da relação entre a Justiça Eleitoral e o trabalho da PM.

                O evento teve a presença de 80 oficiais alunos dos cursos, que têm a duração média de um ano e acontecem no Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp). O objetivo é a ascensão profissional na carreira dos oficiais. O CAO é direcionado a oficiais intermediários, como tenentes coronéis e delegados de polícia civil de classe B e C e credencia estes profissionais à ascensão a níveis hierárquicos superiores – no caso da PM, à hierarquia de coronel. O CSP habilita os oficiais da corporação e Bombeiros ao último posto hierárquico, que é o de comandante geral.

                O diretor do Iesp, coronel Emílio Ferreira, explica que ambos os cursos são de maior importância para a Segurança Pública no Estado porque habilitam os oficiais e delegados de polícia e fornecem ferramentas para trabalhar a gestão estratégica dentro das corporações. Eles são pré-requisito em todos os Sistemas de Segurança Pública no País, mas a formatação do conteúdo é toda feita pelos profissionais do Iesp, que é uma referência em segurança pública e que em breve se tornará a Faculdade de Segurança Pública do Estado do Pará.

                Em sua aula inaugural, o presidente do TRE parabenizou a Polícia Militar por estar ofertando um curso que municie os futuros comandantes com o saber necessário aos gestores da segurança pública. O desembargador comentou que a Polícia Militar é uma grande instituição parceira da Justiça Eleitoral, assegurando a legitimidade das eleições no País.

                Além das polícias Militar e Civil e oficiais do Corpo de Bombeiros Militar do Pará, o Iesp também ofertou o curso para outros Estados, como o Amapá e Distrito Federal. O CAO objetiva a qualificação profissional dos níveis gerenciais, favorecendo a reflexão acerca dos direitos humanos e ética na atuação do profissional de defesa social em suas relações com as esferas pública e privada. O CSP visa a gestão estratégica no que diz respeito à formulação, execução e avaliação das ações de segurança pública e defesa social os princípios éticos e o fortalecimento da cidadania.



Texto:
Marcio Flexa-Secom



Acidentes com animais peçonhentos é tema
 de curso da Sespa

                A Coordenação Estadual de Zoonoses da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA) e Hospital Universitário João de Barros Barreto, promove até sexta-feira (11) o curso sobre o manejo clínico dos acidentes com animais peçonhentos, destinado aos profissionais de saúde dos 143 municípios do Pará, com o objetivo de melhorar o diagnóstico e tratamento, sensibilizar a notificação e reduzir as sequelas permanentes e o número de óbitos causados por estes acidentes.

                O curso começou nesta segunda-feira (7), no auditório do Barros Barreto, com a presença do secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco. Foram inscritos 110 profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de saúde, biólogos, veterinários e também de outras especialidades. Eles vão aperfeiçoar o conhecimento sobre o perfil epidemiológico dos acidentes com animais peçonhentos, identificar as serpentes, os tipos de acidentes mais frequentes no Estado, as condutas cirúrgicas nas complicações e as medidas a serem tomadas.


                Segundo o coordenador estadual de Zoonoses, Reynaldo Lima, o treinamento é conduzido de forma completa, para que todos entendam as orientações e os procedimentos corretos. “Queremos que estes profissionais aprofundem seus conhecimentos para trabalhar de forma segura no manejo clínico destes acidentes”, ressaltou.

                São animais peçonhentos aqueles que têm glândulas produtoras e apresentam órgão inoculador de veneno, como as cobras, aranhas e escorpiões. No Pará, as serpentes são responsáveis pela maioria dos casos, principalmente na região do Marajó, em período de cheias. Segundo dados da Sespa, este ano foram registrados 755 casos de acidentes com esses animais, seguido dos escorpiões, com 225 ocorrências. No total foram notificados quatro óbitos no Estado.

                Segundo Helio Franco, o conhecimento é de suma importância para a atualização dos profissionais que trabalham na área da saúde, pois o manejo clínico adequado é primordial para evitar as consequências causadas. “O tratamento adequado das vítimas de acidentes com animais peçonhentos é decisivo para evitar que estas pessoas tenham sequelas e até mesmo que venham a óbito”, afirmou.

Prevenção - Para evitar acidentes, as medidas preventivas são: usar botinas com perneiras ou botas de cano alto no trabalho, pois 80% das picadas atingem as pernas abaixo dos joelhos; usar luvas de couro nas atividades rurais e de jardinagem; limpar as proximidades das casas, evitando folhagens densas; e evitar acúmulo de lixo, entulhos e materiais de construção, entre outras.

                Em caso de acidente, deve-se manter a vítima em repouso, elevar o membro picado, limpar o local com água e sabão e monitorar sinais vitais como pressão arterial e frequência cardíaca. A orientação imediata é procurar a Unidade Básica de Saúde ou hospital de referência mais próximo e, se possível, capturar o animal e levá-lo ao serviço de saúde para a identificação. Entre as complicações estão a necrose com amputação ou sequela funcional, sangramento maciço, choque e insuficiência renal aguda.

                Para a prevenção, o programa da Coordenação Estadual de Zoonoses atua com a distribuição de imunobiológicos, na normatização do diagnóstico e tratamento, no conhecimento da distribuição geográfica dos animais peçonhentos, na padronização dos soros e na vigilância epidemiológica, principalmente nas localidades de risco. A coordenação ainda promove várias capacitações de recursos humanos com intuito de tornar efetivo o sistema de notificação, além da intensificação das ações de vigilância.

                Os soros antiofídicos indicados para o tratamento imediato são distribuídos para os 13 Centros Regionais de Saúde e repassados para as secretárias municipais de Saúde. O Hospital Barros Barreto é referência para estes acidentes com complicação. Para informações, o hospital dispõe o serviço do Centro de Informações Toxicológicas, nos números (91) 3249-6370 e 0800-7226001, que funciona 24 horas, ou também pelo email cithujbb@ufpa.br.


Texto:
Edna Sidou-Sespa



Operação Hypnos fecha
 mais de 90 bares em Ananindeua e Marituba

                A Polícia Civil divulgou nesta segunda-feira (7) os resultados da operação “Hypnos”, do Sistema Integrado de Segurança Pública, deflagrada no último fim de semana, em Ananindeua e Marituba, na Região Metropolitana de Belém (RMB). Ao todo, 94 bares foram fechados de um total de 202 estabelecimentos fiscalizados nos dois municípios. A ação integrada reuniu as polícias Civil e Militar.

                Os objetivos da operação foram fiscalizar estabelecimentos comerciais para combater o funcionamento de bares e casas noturnas sem licença, verificar a presença de crianças e adolescentes nesses locais e atuar de forma preventiva para coibir registros de ocorrências de crimes como roubos e lesões corporais. A operação começou por volta de 19h30 da última sexta-feira, com saída das equipes policiais da frente do 6º Batalhão da PM, em Ananindeua.

                A ação policial se estendeu ao longo do fim de semana, com encerramento na madrugada desta segunda-feira (7). Além da fiscalização nos estabelecimentos, os policiais fizeram mais de 120 abordagens de pessoas e veículos em diversas vias públicas. Apenas em Ananindeua, 53 bares foram fechados de um total de 126 locais visitados. Já em Marituba foram fiscalizados 76 estabelecimentos, e 41 deles foram fechados por irregularidades, em maior parte, por falta de alvará de funcionamento expedido pela Divisão de Polícia Administrativa (DPA), da Polícia Civil.

                Durante as fiscalizações, os policiais descobriram que um dos bares, situado no bairro do Icuí-Guajará, em Ananindeua, estava com alvará de funcionamento em dias, mas havia desvirtuamento da atividade, pois o estabelecimento tinha autorização para música ambiente e tinha, na ocasião, uma aparelhagem sonora.

                No bairro Curuçambá, a dona de um bar foi conduzida para a Seccional Urbana de Ananindeua para responder a um Termo Circunstanciado de Ocorrência por desobediência. O local havia sido lacrado no sábado passado, por falta de alvará de funcionamento; no domingo, os policiais constataram que o local continuava aberto.

                A mesma situação aconteceu em outro bar, no Conjunto Cidade Nova. O dono do local foi notificado na sexta-feira, por estar funcionando com alvará vencido, mas os policiais flagraram o local com funcionamento normal no domingo. O dono do local conseguiu fugir e o estabelecimento foi lacrado. A operação integrada vai continuar em toda a RMB, visando levar mais tranquilidade à população e prevenir ocorrências de delitos em geral.



Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil




Paratur e Abav lançam
na Fita 2012 o programa Passaporte Pará

                Reunião na manhã desta segunda-feira (7), na sede da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), entre a presidente da entidade, Socorro Costa, e a presidente da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), Rose Larrat, tratou sobre a execução do programa “Passaporte Pará”, que deve oferecer aos turistas internos e externos a possibilidade de viajar pelo Estado com pacotes financiados por três bancos parceiros: Banpará, Banco da Amazônia e Caixa Econômica Federal.

                A proposta já está em fase de execução, com a indicação pelas agências de turismo de roteiros que já operam em sete municípios. A proposta vai ser lançada oficialmente durante a Feira Internacional de Turismo da Amazônia (Fita), que acontece de 21 a 24 de junho, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia.

                A iniciativa vai adequar os serviços do trade local para o incremento geral do turismo. Inicialmente os destinos envolverão sete municípios: Belém (com foco no distrito de Mosqueiro), Soure, Salvaterra, Salinópolis, Bragança, Tracuateua e Marapanim.


Texto:
Benigna Soares-Paratur



Exposição fotográfica celebra a abolição da escravatura no Brasil


                Dia 13 deste mês é celebrada a abolição da escravatura no Brasil. Para lembrar a data, a Coordenadoria de Promoção de Política da Igualdade Racial, da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), promove a exposição “Quilombos em Oriximiná – negros da floresta”. O acervo, com registros do fotógrafo paraense Carlos Penteado, expõe a realidade da comunidade quilombola do município. O público poderá ver a mostra a partir das 10 horas desta terça-feira (8), no shopping Pátio Belém. A exposição tem o apoio do Instituto de Artes do Pará (IAP) e fica aberta até o dia 14.



Emater usará programa para planejar ações até 2014

                O Programa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Proater), norteador das atividades finalísticas da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater), passa a ser alinhado ao Plano Plurianual (PPA) do governo do Estado, com vigência de quatro anos a partir de 2012. A novidade vai possibilitar um maior planejamento das atividades no campo paraense.

Com o objetivo de aliar as metas orçamentárias físicas ao mais próximo do real, a partir deste ano a Emater concentra esforços no sentido de promover o planejamento das atividades a serem prestadas no período de 2012 a 2015. Segundo o sociólogo Jorge Augusto Macedo, responsável pelo Proater na Coordenadoria de Planejamento da Emater, o espaçamento de quatro anos vai possibilitar que o trabalho no campo seja pensado em longo prazo.

Para a novidade deste ano, foram feitas oficinas com as doze regionais que a empresa tem nos municípios de São Miguel do Guamá, Marituba, Santarém e Marabá, conforme informou o analista de sistema Gleison Kiyoshi, chefe do Centro de Processamentos de Dados e desenvolvedor do programa, para explicar sobre o instrumento viabilizador da sistematização das informações.

É de responsabilidade dos escritórios locais da Emater o abastecimento do programa para assim colocar em prática os projetos e atividades. Atualmente, são dez possibilidades de atendimento no campo: cadeia vegetal, cadeia animal, bioenergia, produção familiar, pesquisa, pesca e aquicultura, Municípios Verdes, assistência técnica para área de reforma agrária, populações tradicionais e reservas extrativistas e revitalização.

                Os escritórios têm até 1º de junho para preencher o Proater e finalizar a fase de elaboração”. Segundo Gleison Kiyoshi, o programa é um planejamento técnico-operacional, que vai contribuir com a organização, direcionamento e implantação da política pública de desenvolvimento rural.

“O Proater é um documento que traz em seu contexto diretrizes orientadoras com relação à perspectiva do desenvolvimento rural, considerando a necessidade de promover a sustentabilidade social, econômica e ambiental com estratégias de apoio e estímulo às atividades pecuárias, agrícolas, não agrícolas e de comprometimento com a organização social rural, tomando como referência o fortalecimento da agricultura familiar nos seus múltiplos aspectos”, destacou o analista de sistemas.


Texto:
Kenny Teixeira-Emater



Polícia Civil capacita servidores em operações e investigação

                A Polícia Civil já ofereceu, desde o ano passado, a 320 policiais civis o treinamento básico em operações e investigação policial. A capacitação é coordenada pela Delegacia Geral e ministrada por policiais da Academia da Polícia Civil (Acadepol) e do Grupo de Pronto-Emprego (GPE). O objetivo é nivelar os servidores quanto às práticas, procedimentos e técnicas voltadas principalmente para o uso progressivo da força, técnicas de abordagem, planejamento operacional, padronização de procedimentos de condução, contato e revista de presos, entre outras atividades.

                Somente este ano, 154 policiais passaram pelas aulas em todo Estado. Os dados foram apresentados no último dia 4, quando mais 32 policiais civis concluíram a capacitação, na quarta turma do ano. Na ocasião, os agentes tiveram treino prático de tiro tático e de abordagem policial, nas dependências do Instituto de Ensino de Segurança do Pará (Iesp), em Marituba, região metropolitana de Belém. Foi a maior turma em termos de participação de policiais civis desde o ano passado.

                No próximo dia 14, será iniciada uma nova turma de policiais civis para o treinamento, informa o diretor da Acadepol, Adonai Mota. Na avaliação de um dos instrutores, Eric Cavalcante, a quarta turma apresentou um desempenho muito bom dos policiais civis. “Tivemos em dez dias de curso um crescimento técnico de 70% a 80%”, enfatizou, ressaltando que os servidores assimilaram a consciência da necessidade de continuar a treinar.

                O curso também teve como instrutores os policiais civis do GPE Eliseu Brasil, Marcos Sena, Antônio Fernando Lima Júnior e Marnilson Rabelo. Para o delegado Hennison Jacob, titular da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), o treinamento foi excelente. Com doze anos de carreira policial, ele destaca que os policiais civis devem colocar em prática todos os conhecimentos adquiridos no curso.

                O treinamento não alcança apenas os policiais civis mais experientes, mas também os mais novos. Com apenas um ano e seis meses na instituição, o investigador Danilo Barbosa Moura, que atua na Delegacia de Capanema, nordeste do Pará, avaliou positivamente o curso. Para ele, que já passou por situações de entrada em local fechado, com risco de confronto armado, o treinamento veio em boa hora.

                Também novata no treinamento, a delegada Cristina Santos, da Divisão de Homicídios, ressalta que as aulas foram importantes para uma atuação mais eficiente na área operacional, principalmente, quanto ao manuseio da arma de fogo. Com 29 anos de carreira policial, o investigador Raimundo Trindade é o mais experiente da turma. Atualmente lotado na Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe), o policial civil conta não participava de um treinamento desse tipo havia 15 anos.

                No interior do Estado, o treinamento também é oferecido a policiais militares. Na semana retrasada, foi formada uma turma de dez policiais civis e quatro militares em Redenção, sudeste do Pará. Ao todo, onze policiais militares foram capacitados só este ano, no interior, quatro em Redenção e sete em Altamira, no sudoeste do Estado. Além dessas duas regiões, o treinamento já foi levado a Marabá e Santarém. A meta é capacitar pelo menos 80% do efetivo operacional da Polícia Civil até o fim de 2014.

                O treinamento é uma das diretrizes da administração da Polícia Civil do Pará, visando a valorização do servidor e a melhoria da qualidade do profissional da Polícia Civil. A meta é capacitar, em média, a cada mês, 30 policiais civis no treinamento. Até o fim do ano, pelo projeto do curso, serão capacitados 330 policiais civis em operações e investigações policiais. Durante o treinamento, os servidores têm atividades teóricas e práticas, como aulas sobre direitos humanos, relações interpessoais, investigação policial moderna, uso de sistemas operacionais e tiro ao alvo, entre outras.



Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...