Total de visualizações de página

segunda-feira, maio 14, 2012

Reunião discute implantação de laboratório de biofármacos no Pará

                Representantes do Poder Público, setor produtivo e academia se reuniram na manhã desta segunda-feira (14), na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti), para debater a criação do Parafarma, laboratório destinado à pesquisa e ao desenvolvimento de biofármacos no Pará. Na ocasião, o secretário de Estado de Infraestrutura e Logística para o Desenvolvimento Sustentável, Sérgio Leão, reafirmou o comprometimento do governo em instalar no Estado um polo avançado na produção de medicamentos biológicos e garantiu o apoio político-financeiro necessário.
                O setor de medicamentos biológicos, com fármacos obtidos a partir da manipulação de organismos vivos (proteínas), representa uma nova fronteira da indústria farmacêutica. No Brasil, todas as iniciativas nessa área são consideradas pioneiras e promissoras, uma vez que um novo mercado será aberto a partir do vencimento de patentes de medicamentos biológicos nos próximos dois anos.
“Somos partícipes e líderes de um projeto inovador, no que diz respeito ao desenvolvimento da indústria biotecnológica na Amazônia, com articulação entre diversos setores”, destacou Sérgio Leão. Apesar das vantagens competitivas apresentadas no Pará, como rico patrimônio genético, arrojado parque científico e apoio político necessário, o secretário ressalta que algumas ações precisam ser agilizadas, como a aprovação das leis de inovação, a de acesso ao patrimônio genético e ao conhecimento tradicional associado e a de Parceria Público-Privada (PPP).
                A aprovação da lei que dispõe sobre as normas de licitação e contratação de parcerias público-privadas na administração pública estadual é destacada pelo secretário de Infraestrutura como um dos fatores condicionantes para que projetos como o da Parafarma se concretizem. O projeto de lei foi enviado pelo Executivo à Assembleia Legislativa em dezembro de 2011 e ainda está em fase de apreciação. A lei das PPP dará o suporte institucional necessário para que o setor privado possa atuar como consultor na implantação e consolidação do Parafarma.
                Para o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Alex Fiúza de Mello, a implantação do Parafarma no Estado representa um importante incentivo à pesquisa na área dos biológicos e à geração de renda a partir dos royalties decorrentes dos direitos de patentes e comercialização desses medicamentos. “Estamos atraindo grandes empresas e articulando parcerias com a academia em setores como alimentos, biocosméticos e fármacos visando ao desenvolvimento regional pautado na transferência da tecnologia e exploração sustentável da biodiversidade”, destacou.
                Os pesquisadores presentes sinalizaram interesse em participar da implantação do Parafarma e estudam formas de como suas pesquisas serão inseridas no projeto. Segundo o secretário adjunto da Secti, Alberto Arruda, “a qualificação de nossos pesquisadores e as pesquisas por eles desenvolvidas atingiram um grau de qualidade e sofisticação que colocam seus resultados como potenciais bases para o desenvolvimento de novos fármacos, despertando o interesse de grupos farmacêuticos nacionais e internacionais”.
O Parafarma será instalado no interior do Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá), que abrigará diversos laboratórios ligados à área de biotecnologia.

Texto: Ana Carolina Pimenta-Secti
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...