Total de visualizações de página

quarta-feira, maio 09, 2012

Municípios recebem Fóruns de Educação Profissional e Tecnológica

                A partir de quarta-feira (9), nove municípios de todas as regiões do Estado receberão fóruns sobre a instalação de Escolas Estaduais de Educação Profissional e Tecnológica. O evento reunirá representantes do setor produtivo e da comunidade em geral para fazer um levantamento das demandas sociais apresentadas às escolas que já estão sendo construídas nessas regiões, garantindo um diagnóstico que permita conhecer a realidade local. O primeiro fórum acontece em Santarém, oeste do Pará.
                Até o dia 21 deste mês, os fóruns também acontecerão em Breves, Tomé-Açu, Xinguara, Novo Progresso, Tucuruí, Barcarena, Santana do Araguaia e Parauapebas. A previsão é que a construção das escolas tecnológicas seja concluída até o primeiro semestre de 2013 nesses municípios. O investimento feito pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) nessas e em outras duas escolas, em Vigia e Oriximiná, é no valor de R$ 63.784.968,12, por meio de financiamento do Programa Brasil Profissionalizado, do governo federal.
                O fórum é divido em três momentos. No primeiro, uma palestra apresenta a realidade sócioeconômica em que a escola está inserida para que examine as reais necessidades para a educação tecnológica e profissional na região, tornando mais fácil e coerente a definição dos cursos que serão ofertados para aquela comunidade.
                O segundo momento é de integração entre os participantes – associações, federações locais, pais de estudantes, professores, alunos e etc –, que discutirão os eixos tecnológicos a serem ofertados. Na última etapa, será aberta uma plenária para definição de um comitê que gerenciará as ações definidas no evento até o funcionamento pleno da unidade de ensino.
                A Rede de Desenvolvimento de Fornecedores do Pará (Redes) atua junto às empresas paraenses e os grandes projetos instalados no Estado. Segundo o coordenador geral da Redes, Luiz Pinto, até 2016 serão investidos cerca de R$ 130 bilhões em grandes projetos no Estado, o que deve gerar 161 mil novas vagas de trabalho, das quais quase 110 mil serão para profissionais de nível técnico.
                Além de se preocupar com a atual fase de implantação desses projetos, diz ele, é preciso atentar para a fase posterior e, sobretudo, dialogar com o setor produtivo para direcionar melhor a qualificação desses profissionais. Hoje, observa o coordenador, o Pará é um Estado meramente extrativista, mas, em um prazo de até 15 anos, passará a ser um Estado energético, siderúrgico e logístico.
“Esses investimentos transformarão a realidade do Pará completamente. É fundamental provocar o setor produtivo para essa discussão”, afirma ele, acrescentando que “além da gente olhar para a formação técnica e superior, a educação básica tem que estar muito segura para que esses alunos estejam prontos para também receber a formação técnica”.
A coordenadora de Educação Profissional da Seduc, Márcia Aguiar, destaca que a modalidade é prioridade para a rede estadual. “Os fóruns são fundamentais para que as ações da Seduc sejam pontuais com resultados expressivos. Para isso, o diálogo com o setor produtivo e com o poder público local é necessário, pois a escola passa a assumir um papel de mola promissora para o desenvolvimento dos municípios da região, ampliando a qualidade de vida dos seus cidadãos”, conclui.

Texto:
Mari Chiba-Seduc
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...