Total de visualizações de página

quarta-feira, maio 23, 2012

Pacientes do interior superlotam hospitais de Belém

Levantamento realizado pelo Departamento de Urgência e Emergência da Secretaria Municipal de Saúde - Sesma, aponta que entre os meses de janeiro e abril deste ano, 1.235 pacientes vindos de outros municípios do Pará foram internados no HPSM Mário Pinotti (Umarizal), o maior e mais antigo hospital de Pronto Socorro de Belém, o que representa 49% do total de internações. Quanto aos atendimentos de urgência e emergência, 8.334 pacientes vindos do interior do Estado foram atendidos no hospital municipal.
Os dois Hospitais de Pronto Socorro de Belém, Mário Pinotti (Umarizal) e Humberto Maradei Pereira (Guamá), atendem entre 350 a 450 pacientes por dia, com os mais diversos casos e ocorrências. Porém, destes atendimentos, um alto número acaba por ser destinado a pacientes vindos de outros municípios, o que resulta no inchaço da demanda, superlotação e transtornos aos pacientes de Belém que buscam socorro nos hospitais.
No Hospital de Pronto Socorro Municipal Humberto Maradei, localizado no bairro do Guamá, um dos mais populosos da capital paraense, somente no primeiro trimestre de 2012, o hospital teve mais de 1.400 pacientes de fora de Belém internados em seus leitos.
Segundo a Coordenadora do Departamento de Urgência e Emergência da Sesma,Regina Maroja,a sobrecarga por atendimento vindo de fora causa inúmeros problemas ao funcionamento adequado dos Hospitais de Pronto Socorro da cidade e, em consequencia,aos pacientes. De acordo com a Coordenadora a maioria dos pacientes do interior chega  sem nenhum tipo de encaminhamento e a regulação do atendimento é necessária, porque dessa forma o hospital onde ele é atendido em seu município de origem vai saber para onde ele será encaminhado e onde ele terá leito garantido em Belém." A maioria vem sem nenhum encaminhamento ou em ambulância totalmente fora dos padrões de suporte, o que provoca  agravos no estado dos pacientes.Como nossos Hospitais de Pronto Socorro são portas abertas, acabamos por receber estes pacientes e consequentemente tendo um déficit de leitos, com a superlotação dos setores de atendimento e muitos outros problemas”, afirma Regina Maroja.
Em 2011, o HPSM Mário Pinotti (Umarizal), atendeu 9838 pacientes. Destes, mais da metade eram de foram de Belém. Exatos 4.919 pacientes atendidos no hospital Pinotti foram de outros municípios do Pará e 98 pacientes vieram de outros Estados, o que somados, representa aproximadamente, 51% da demanda do PSM da 14 de Março.
No HPSM Guamá, em 2011, foram internados 4.224 pacientes nas mais diversas especialidades médicas como pediatria, clínica cirúrgica e traumatologia, porém mais de 1.250 pacientes eram de fora de Belém, vindos de outros municípios, como Ananindeua, Marituba, Acará e Benevides.
Ainda segundo este levantamento, em 2011 os municípios que mais encaminharam pacientes ao HPSM do Umarizal, foram: Ananindeua com 1.216 pacientes, Abaetetuba (436 pacientes), Barcarena (352 pacientes), Marituba (308), Castanhal (282), Moju (224), Acará (178), Benevides (178) e Tomé-açu (148). Devido a este alto número, é possível afirmar que hoje, o Hospital Mário Pinotti não é uma referência em atendimento somente em Belém, mas informalmente, se tornou uma referência estadual no atendimento de urgência e emergência, devido ao alto número de pacientes de outros municípios que lá são recebidos. Já o hospital do Guamá, recebeu mais pacientes vindos dos municípios de Ananindeua (319 pacientes), Marituba (147 pacientes), Barcarena (88), Acará (67) e Abaetetuba (66).

Texto: Fernando Rodrigo Diniz
 Fonte/Dados: Deue / Sesma
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...