Total de visualizações de página

sábado, maio 19, 2012

NOTÍCIAS DO DIA 21, SEGUNDA-FEIRA. DESTAQUE PARA AS OFERTAS DE VAGAS NAS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR

            


GENTE, CUIDADO, OLHA SÓ O QUE O GONÇALVES APRONTOU...
SEGUNDA-FEIRA, CARAMBA, QUE PREGUIÇA. VAMOS RIR
UM POUCO E TAMBÉM SE PREVENIR PARA NÃO
REPETIR O QUE O GONÇALVES FEZ. LEIAM ABAIXO...

Acho que esse tal

Gonçalves é do babado...

O casal estava assistindo televisão, à noite.O marido diz:

- Posso saber por que você está emburrada desde que eu cheguei?

E, irada, a mulher responde:

- Hoje completamos 25 anos de casados e estamos aqui, parados em frente a esta televisão.....

- MEU DEUS! Eu estava tão atarefado que me esqueci completamente!Perdoe-me, minha querida. Vá pôr seu melhor vestido de noite, que vamos sair!Você terá uma noite inesquecível!

- Ah, querido, eu sabia que você não era um monstro insensível.

À Entrada do restaurante, o maitre, todo solícito:

- Prepare a mesa do senhor Gonçalves.

A mulher:

- Parece que eles te conhecem bem por aqui, querido.

- Ah é!... Acho que eu vim aqui para almoçar com alguns clientes.

Eles acabam de jantar e o marido propõe a ida a uma boate. Na entrada tem uma fila enorme. O marido diz à mulher que vai arranjar tudo e se dirige ao porteiro:

- Diga aí, Chicão!!! Como vai essa força?

E o Chicão, responde:

- Tá muito bem, Sr. Gonçalves. Pode ir entrando!

Dentro da boate, o dono vem falar com eles:

- Boa noite, Sr. Gonçalves! E diz, logo em seguida: - Liberem a mesa do senhor Gonçalves!!

A mulher, desconfiada:

- Você vem sempre aqui?

- Ah, não! O dono é um cliente da firma...

Uma vez na mesa, a garçonete vem e diz:

 - O de sempre, Sr. Gonçalves?

Enquanto isso, uma mulher que terminava um strip-tease em cima do palco grita

:- E A CALCINHA, VAI PRÁ QUEM, GALERA?!!!

A boate, em peso, exclama:

 -GONÇALVES!!! GONÇALVES!!! GONÇALVES!!!

A esposa, furiosa, sai da boate, o marido vai atrás e eles entram juntos num táxi.

O marido tentando apaziguar as coisas:

- Querida, não vamos estragar esta noite maravilhosa, com certeza eles me confundiramcom outro Gonçalves...

- Você está pensando que eu sou alguma idiota? Canalha! Não me toque mais!!!Blá, blá, blá... Eu sou mesmo uma otária, blá blá blá.... Seu grandefilho-da-puta, blá, blá, blá...

Nisso, o motorista de táxi se vira e diz:

-  Gonça, quer que coloque essa p..ta pra fora do carro também?

O Gonçalves se saída expressa:

- (Agora lascou...!!!!!!)

Governo ofertará mais

de 2.500 vagas para

Polícias Militar e Civil


A secretária de Administração
do Estado Alice Viana

O Governo do Estado abrirá concurso para o preenchimento de 2.600 vagas nas Polícia Militar e Civil do Pará. Somente para PM serão 2.000 chamadas, oficializadas em Edital previsto para ser publicado no início do mês de junho. Já para a Polícia Civil serão 600 vagas, para diversos cargos como delegados, escrivão e investigador.
A secretária de Estado de Administração, Alice Viana, informou que os editais estão em fase de elaboração, “A previsão é que até o início de junho o edital seja publicado para garantir que o concurso seja concluído, em todas as suas etapas, até dezembro. Assim, poderemos dar início às nomeações dos aprovados já a partir do começo de 2013", diz.









ALERTA GERAL:
Falta de sangue já vem
comprometendo

atendimento da rede
hospitalar.
                A Fundação Hemopa informou, na manhã desta quinta-feira, 17, que o estoque técnico de sangue caiu de 700 bolsas para apenas 100 unidades, o que interfere no atendimento transfusional da rede hospitalar. Por conta disso, a fundação convoca os doadores a comparecerem à sede da instituição. No momento, está sendo priorizado o atendimento de pacientes de urgência e emergência, assim como está sendo feita a transferência de cirurgias eletivas (sem risco de morte), considerando que com a redução do estoque, a oferta do sangue raro (tipo Negativo) também é prejudicada, especialmente os tipos A e O Negativos. A situação ainda é pior em todo o território nacional, conforme mostrou o Jornal Nacional na noite deste sábado.
                Segundo a gerente de Captação de Doadores, a assistente social Juciara Farias, alguns fatores vem contribuindo para evasão gradativa dos voluntários, entre eles, a greve dos rodoviários, intenso período chuvoso, especialmente pela parte da tarde, e o aumento dos casos de resfriado, o que impossibilita o doador de efetivar o processo. No entanto, ela ressalta que este é o momento crucial para a mobilização da sociedade, visando a regularização do atendimento da rede hospitalar do estado, que atualmente é composta por mais de 200 hospitais.
                Somente na capital são 85. Isso significa centenas de pacientes que necessitam da transfusão para sobreviver. Ela também enfatiza a necessidade do fortalecimento da parceria com o corpo clinico dos hospitais para incentivar a reposição do sangue recebido pelos pacientes. “A colaboração de familiares e amigos é de fundamental importância para reverter a situação crítica”, comentou, revelando que o índice de reposição de sangue dos hospitais é de apenas 19%, quando o ideal seria de, pelo menos, 50%.
                Outra vertente de parceria, lembra Juciara Farias, é a intervenção das empresas privadas que possuem número suficiente de funcionários para a inclusão no “Programa de Empresa Cidadã” para o desenvolvimento de campanhas interna ou externa. O hemocentro também disponibiliza os sábados para a coleta de sangue, oportunizando aqueles que nos dias úteis por motivo de trabalho não podem exercer o gesto solidário.
Quem pode doar sangue: candidatos com boa saúde; idade entre 16 anos completos e 67 anos. Peso acima de 50 kg . Necessário portar documento de identidade original e com foto. Não precisa estar em jejum. Com a doação são realizados exames para diversas doenças, entre elas: Aids, Sífilis, Doença de Chagas, Hepatites, HTLV I e II, além de tipagem sangüínea. O homem pode doar a cada dois meses e a mulher a cada três meses. O doador deve estar bem alimentado.
                Serviço:
                O Hemopa espera por você na Tv. Pe. Eutíquio, 2109. Funcionamento para coleta: de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 18h, e aos sábados de 7h30 às 17h. Maiores informações pelo fone: 08002808118

VAMOS REVIVAR ESTAS CENAS
QUE MARCARAM O
HEMOPA SALVANDO VIDAS
E VOCÊ MAIS AINDA,
DANDO A SUA
PARCELA DE CONTRIBUIÇÃO







Texto:
Vera Rojas-Hemopa

Oficina de Teatro no Rancho
O Dirigível Coletivo de Teatro oferta durante este mês  uma oficina de Teatro para a Comunidade Jurunense. Qualquer pessoa a partir de 15 anos de idade pode participar da oficina que está sendo realizada no Rancho de 16h às 18h até o dia 31 de maio.
Para se inscrever na oficina basta comparecer no Rancho e começar a participar.
Contatos: Enoque Paulino  82252218
               Ana Carolina Marceliano 82127668
Ficamos no aguardo da resposta,
Obrigada,
Alyne Goes.
(Atriz do Dirigível Coletivo de Teatro)



Proerd leva lição de

segurança a alunos de

Senador José Porfírio

                Cerca de 900 crianças e adolescentes da rede pública de ensino do município de Senador José Porfírio participaram de palestras ministradas por policiais do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência – Proerd, em Altamira. O projeto é desenvolvido na região pelo VIII Comando de Policiamento Regional. Durante as palestras os alunos são alertados sobre os perigos das drogas na escola e na própria sociedade. Estudos, que também são apresentados pelos militares aos alunos, mostram que as crianças e adolescentes estão entre as principais vítimas dos traficantes na busca por novos consumidores (usuários).



Polícia descobre plantação
de maconha em Tracuateua

                Uma guarnição da 5ª Companhia Independente da PM apreendeu, no município de Tracuateua, durante operação conjunta com a Polícia Civil, mais uma grande quantidade de maconha, e também descobriu uma plantação da droga por intermédio do Disque Denúncia 190. O efetivo seguiu em diligência para a localidade “Pratinha” e ao perceber que se tratava de um cultivo ilegal, deteve um adulto e apreendeu uma menor, de 16 anos, que seria a sua companheira.

                Com o casal, os policiais encontraram 1,3 kg de maconha prensada, além de 200 gramas de sementes da erva e uma arma de fabricação caseira, encontrada no caminho que levava à plantação de maconha, pronta para colheita. Ao todo, cerca de 195 “pés” foram apreendidos e encaminhados para perícia criminal.



Ananindeua já dispõe

 de Unidade de Pronto

Atendimento 24 horas


                A primeira Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do tipo III implantada no Pará foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (18), no município de Ananindeua, na Região Metropolitana de Belém. A solenidade contou com as participações de Helio Franco, secretário de Estado de Saúde Pública, e Paulo Campos, diretor de Urgência e Emergência da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), além de profissionais de saúde, autoridades e lideranças comunitárias. Após a inauguração, a comitiva visitou as instalações da Unidade.

                A implantação das UPAs 24h faz parte do Programa Saúde Toda Hora, do Ministério da Saúde (MS), e do Plano Estadual de Urgência e Emergência, com o objetivo de reorganizar, qualificar e ampliar a rede de urgências no Brasil, tendo como base o acolhimento com classificação de risco, a qualidade e a resolubilidade na atenção.

                A UPA é uma unidade de saúde de complexidade intermediária, entre as Unidades Básicas e a Rede Hospitalar, e deve ser implantada em locais estratégicos, para a configuração da rede de atenção às urgências.

                A construção da Unidade e a aquisição de móveis e equipamentos para a UPA 24h são financiadas pelo Ministério da Saúde, enquanto a manutenção tem financiamento tripartite - 50% do MS, 25% do Estado e 25% do Município.

                Helio Franco ressaltou a importância dos serviços disponibilizados pela UPA e o papel da Atenção Primária, que resolve 80% dos problemas de saúde. “Quando funciona direito, reduz as demandas de atendimento nos hospitais”, ressaltou o secretário.

Acidentes - Ele também comentou a alta incidência de acidentes de trânsito, principalmente aqueles envolvendo motocicletas, o que tem causado mortes e invalidez de jovens. “A internação de uma vítima de acidente de trânsito custa R$ 10 mil, sem contar com os serviços de reabilitação, que levam algum tempo. Então é fundamental que haja sensibilização da população, no que tange à prevenção desses acidentes”, alertou.

                Segundo Paulo Campos, a UPA 24h oferece um conjunto de serviços de urgências não hospitalares, devendo prestar atendimento qualificado a pacientes com quadros clínicos agudos, e prestar primeiro atendimento aos casos de natureza cirúrgica ou de trauma, estabilizando os pacientes, realizando o diagnóstico inicial e definindo, em todos os casos, a necessidade de encaminhamento para hospitais de maior complexidade. “Ela ajuda a desafogar os prontos-socorros e amplia o acesso da população aos serviços de urgência e emergência”, informou Paulo Campos.

                Há três tipos de UPA: a de porte I, com 700 metros quadrados de área física, sete leitos e atendimento para até 150 pacientes por dia; a de porte II, com 1.000 metros quadrados de área física, 11 leitos e capacidade para atender até 300 pacientes por dia, e a de porte III – como a de Ananindeua -, que tem 1.300 metros quadrados de área física, 15 leitos e pode atender até 450 pacientes/dia.

                A UPA 24h de Ananindeua oferecerá serviços de acolhimento com classificação de risco, urgência em Clínica Médica e Traumatologia, atendimento odontológico de urgência, serviços de apoio diagnóstico (Raios-X, exames de análises clínicas, pequenas cirurgias (sutura) e atendimento para casos de furada de prego).

Prioridades - O acolhimento com classificação de risco muda a forma tradicional de entrada por filas e ordem de chegada. Esse método prioriza o paciente de acordo com a gravidade do caso, identificando-o por cores: vermelho (emergência, risco de morte, atendimento imediato); amarelo (atendimento urgente em até 15 minutos), verde (atendimento pouco urgente em até uma hora) e azul (atendimento sem urgência em até duas horas).

                O resultado esperado é a humanização das relações entre profissionais de saúde e usuários, aperfeiçoamento do trabalho em equipe e maior responsabilidade dos profissionais de saúde, adquirindo vínculo e confiança com os usuários.

                 A UPA 24h de Ananindeua ganhou o nome de Dom Helder Câmara, arcebispo emérito de Olinda (PE), um dos fundadores da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e grande defensor dos direitos humanos durante o regime militar. Ele nasceu em Fortaleza (CE) em 1909, e morreu em 1999.

Serviço: a UPA 24h de Ananindeua fica no conjunto Cidade Nova II, entre as WEs 13B e 16, próximo à Praça da Bíblia, no bairro do Coqueiro.



Texto:

Roberta Vilanova-Sespa


Jatene recebe representantes da

Agência Internacional do Japão

                O governador Simão Jatene se reuniu nesta sexta feira (18) com representantes da Agencia Internacional do Japão (Jica) e com os coordenadores do projeto Ação Metrópole. No encontro, foram confirmadas a operação de crédito e a cooperação técnica para a continuidade do projeto de mobilidade urbana para a Região Metropolitana de Belém (RMB).

                 Segundo Simão Jatene, além do recurso financeiro e do apoio técnico, a Jica tem vasta experiência na produção e implementação de projetos para equacionar problemas de mobilidade urbana. Uma das preocupações, segundo o governador, sempre foi abrir vias alternativas à população durante a execução das obras. “Por isso trabalhamos a avenida Independência e posteriormente a João Paulo II, para que o condutor tivesses vias alternativas de fluxo”, explicou.

                A primeira etapa do Ação Metrópole já foi concluída, com o prolongamento da avenida Independência, no trecho que vai da rodovia Augusto Montenegro até a avenida Júlio César. Nesta fase, também foram construídos os elevados Daniel Berg e Gunnar Vingren, nas avenidas Júlio César e Pedro Álvares Cabral, além da recuperação da rodovia Arthur Bernardes.

                Desde março o projeto entrou na segunda etapa, com a publicação do edital do termo de referência para contratação de estudos ambientais e projeto executivo de engenharia viária, no Diário Oficial do Estado, relativo à obra de prolongamento da avenida João Paulo II, no trecho entre a passagem Mariano e a rodovia Mário Covas.

                Neste sábado, os representantes da Jica visitam os locais onde serão feitas as obras da próxima etapa, previstas para outubro deste ano. “Já licitamos o projeto executivo, que deve ser concluído na próxima semana. Em julho daremos início ao processo licitatório para as obras da João Paulo II, que começam em outubro. As obras do Sistema BRT serão iniciadas no próximo ano, após a conclusão da João Paulo”, explicou o diretor do Ação Metrópole, César Meira.

                A avenida João Paulo II terá a função de via alternativa para que a população não seja prejudicada com as obras na rodovia BR-316, reiterou Meira. A terceira fase do projeto será a implantação do Sistema BRT (Bus Rapid Transit), faixas exclusivas para trafego dos ônibus em canaletas, no trecho do Entroncamento até o município de Marituba, na RMB.

“Hoje o cidadão que mora em Ananindeua ou Marituba leva cerca de três horas para chegar ao centro da cidade. O BRT vai melhorar a mobilidade dessa população, trazendo mais qualidade de vida para quem precisa se deslocar diariamente nessas áreas”, ressaltou César Meira.

                O projeto principal, que compreende o corredor da BR-316, está orçado em R$ 320 milhões, mas a totalidade da obra já tem sinalização de investimentos do governo federal, orçados em R$ 1,1 bilhão, destinado ao Estado e à Prefeitura de Belém, que compartilham as obras. “É um conjunto de investimentos de vai colocar Belém num outro patamar de circulação e mobilidade”, finalizou César Meira.



Texto:

Danielle Ferreira-Secom

Seduc inscreve professores

e alunos para o curso

de braile básico

                Estão abertas até 25 deste mês as inscrições para o curso de braile básico 2012, promovido pelo Instituto José Álvares de Azevedo, referência na educação de alunos com deficiência visual no Pará, com o objetivo de incentivar o aprendizado do código, seus desdobramentos e normas de aplicação para a melhor compreensão da comunidade discente e docente no processo de ensino-aprendizagem.

                Professores da rede, pais e responsáveis, assim como profissionais das Unidades de Educação Especial que tenham o mínimo de conhecimento no assunto podem participar. O curso oferta 50 vagas, tem carga horária de 20 horas e será ministrado no período de 11 a 14 de junho, no próprio instituto, na rua Presidente Pernambuco, 497, Batista Campos. As inscrições são feitas na secretaria do instituto mediante apresentação de RG, CPF e comprovante de residência e pagamento de taxa no valor de R$ 20.



Texto:

Fabiana Batista-Seduc



Governo garante plano

de cargos e salários

para servidor da Adepará

                Diretores da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) reuniram-se nesta sexta-feira (18) com servidores de Belém e do interior, juntamente com o Sindicato dos Trabalhadores do Setor Público Agropecuário e Fundiário (Stafpa). Na ocasião, foi apresentada a contraproposta do governo do Estado em relação à reivindicação da categoria, com a garantia da implantação de um Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR).

O projeto que cria o PCCR para os servidores da Adepará será enviado à Assembleia Legislativa, para apreciação e a meta de vigorar a partir do ano que vem. Os 30% de reajuste salarial solicitados pelos servidores estão fora da realidade do Estado, segundo o presidente da Adepará, Mário Moreira, mas a reivindicação de reajuste salarial e aumento no auxílio alimentação ainda serão avaliados.

                Os servidores avaliaram que não é prudente fazer greve em um momento tão decisivo para o Estado, já que o Pará está em vias de passar para a zona livre de febre aftosa até o fim deste ano. Se isso não acontecer agora, somente daqui a cinco anos. Mário Moreira avaliou que a Adepará está na sua melhor fase, sendo reconhecida nacional e e internacionalmente. O Pará vai ser pioneiro na adesão à Plataforma de Gestão Agropecuária (PGA).



Texto:

Andréa Ferreira-Adepara



Mais 68 famílias são

beneficiadas com

o Cheque Moradia

                O Governo do Estado contemplou mais 68 famílias da Região Metropolitana de Belém com o Cheque Moradia Especial, programa de habitação coordenado pela Companhia de Habitação do Pará. A entrega do benefício aconteceu nesta sexta-feira, 18, na sede do órgão. No total, os cheques somam quase R$ 400 mil em recursos, que vão garantir a melhoria das condições de moradia dessas pessoas.

                Entre as beneficiadas está Antonia Souza, moradora da Ilha de Cotijuba. Ela recebeu R$ 1.870,00 para fazer uma pequena reforma em sua casa, onde vivem onze pessoas, incluindo uma filha de 25 anos, que vem apresentando problemas mentais. "Foi muito bom eu ter conseguido esse recurso. Pelo menos vai dar para eu melhorar a minha casa", disse a doméstica, que vai utilizar o auxílio para fazer o acabamento de sua residência e construir um novo compartimento.

                A coordenadora do programa na Cohab, Mônica Zahluth, explicou a todos os beneficiados a maneira correta para utilização dos cheques, que servem para a compra de material de construção. "A mão-de-obra fica sob a responsabilidade de cada morador. O benefíciado só precisa fazer, posteriormente, a prestação de contas dos cheques utilizados junto à Cohab para receber a segunda parcela do Cheque Moradia", ressaltou.

                O programa Cheque Moradia tem caráter eminentemente social e foi criado para possibilitar às famílias com renda de até três salários mínimos, construir, ampliar ou reformar suas casas, ficando a cargo apenas da mão-de-obra. Trata-se de um programa de transferência direta de renda, que contribuiu também para movimentar a economia do Estado - com o aquecimento das vendas no segmento de materiais de construção - e possibilita a criação de novos empregos no setor da construção civil.



Texto:

Rosa Borges-Cohab


Segup envia equipe
de apoio à região
do Tapajós
Tapajós - Uma equipe da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), composta pelo cecretário Adjunto de Gestão Administrativa, Cláudio Lima, e pelo Tenente Coronel Almeida, representando a Defesa Civil do Estado, chegou neste domingo, 20, ao município de Santarém, no Baixo Amazonas. O objetivo da visita é verificar in loco a situação dos municípios de Óbidos, Alenquer, Monte Alegre e Prainha, que sofrem com as cheias dos rios da região. A Segup também promoverá ações de caráter emergencial para o enfrentamento do problema, como a distribuição de cestas básicas para as famílias atingidas. A comissão estadual fica na região até a próxima quarta-feira, 23.                                                          
Oficinas de capacitação
beneficiam pacientes e
familiares do Núcleo de
Apoio ao Enfermo
                Pela primeira vez no Estado, acompanhantes e pacientes do Hospital Ophir Loyola participarão de cursos e oficinas de artes manuais nas próprias dependências do HOL. A iniciativa busca promover a capacitação ou mesmo a ocupação de pessoas que por conta de tratamentos de saúde precisam ficar longos períodos internadas ou acompanhando pacientes . Promovidos pela Secretaria de Estado de Trabalho Emprego e Renda (Seter), os cursos são fruto de uma parceria com a Sociedade de Meio Ambiente Educação e Cidadania (Somec) e o Núcleo de Acolhimento do Enfermo Egresso (NAEE).
                As primeiras atividades têm início nesta segunda-feira, 21, e contemplam oficinas de artesanato, como crochê, pintura em tecido, bijuterias e cabeleireiro. Todas utilizam ferramentas mais simples, que não interferem ou atrapalham a rotina da instituição, mas ajudam a garantir uma  renda extra para os acompanhantes, que muitas vezes largam seus empregos e afazeres para cuidar do familiar doente.
                Além das oficinas dentro do hospital, os pacientes do NAEE também receberão aulas. O Núcleo, apesar de não estar localizado dentro do hospital, faz parte da instituição e recebe principalmente os pacientes vindos do interior do Estado. Ao todo, 1.640 pessoas serão atendidas por cursos que com duração de até quatro meses. A experiência faz parte do  projeto 'Tear dos Sonhos', desenvolvido em parceria entre Seter e Somec há mais de cinco anos. Esta, no entanto, será a primeira vez que pacientes da rede de saúde do Estado serão beneficiados em espaços hospitalares.
Feira da Agricultura Familiar
reunirá estados da
Amazônia Legal em Belém
                Palestras, oficinas, armazéns de serviços, espaços interativos, ilhas temáticas, shows artísticos, exposição e comercialização de produtos são algumas das atividades confirmadas na programação da primeira Feira da Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal). O evento, que busca mostrar a biodiversidade e a potencialidade da Agricultura Familiar amazônica, acontece entre os dias 25 e 27 de maio, no Hangar, em Belém, organizado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará.
                A Feira vai reunir na capaital paraense as experiências agrícolas familiares dos estados do Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Roraima, Rondônia, Tocantins e do Estado-sede. Também está confirmada a participação de uma delegação do Suriname, que vem a Belém para conhecer as técnicas de Assistência Técnica e Extensão Rural empregadas no Pará.
                Cerca de 1.200 agricultores familiares de 74 municípios paraenses estão sendo esperados para o evento, divididos em caravanas e expositores. Quem for a Feira terá disponível para compra in natura, ou artesanalmente processada, diversos produtos da agricultura familiar, muitos deles produzidos sob a ótica da agroecologia e por preços até 15% abaixo dos praticados nas feiras de Belém.
                Com o tema “Interagindo a sociobiodiversidade, a segurança alimentar e o desenvolvimento rural sustentável”, a Agrifal, que consiste em um espaço de interação e comunicação entre a sociedade civil e o setor da agricultura familiar, vai trazer para o Hangar  seis  ilhas temáticas, sendo a maior delas a da sociobiodiversidade e turismo rural. Em 36 metros quadrados serão expostas várias curiosidades, como cestaria e bonecas feitas da fibra do açaí; torno para confecção de panelas feito por quilombolas; cuias e outros itens.

Texto:
Iolanda Lopes-Emater
Paratur divulga
Cadastur e TSI
em Itaituba
                A Companhia Paraense de Turismo (Paratur), por meio do Núcleo de Registro e Qualidade (NRQ), fará, entre os dias 22 e 25 de maio, uma série de vistorias técnicas aos prestadores de serviços turísticos (meios de hospedagem) do município de Itaituba. Na oportunidade também será ministrada uma palestra sobre o Cadastro Geral de Turismo (Cadastur), agendada para o dia 24, às 9h, na Sala Verde da Secretaria Municipal de Meio e Ambiente e Produção, localizada na Av. Belém, nº 47.
                As atividades fazem parte de um conjunto de ações que vem sendo desenvolvidos pela Paratur visando sensibilizar o trade e prevenir o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em espaços turísticos, por meio do Programa Turismo Sustentável e Infância (TSI), do Ministério do Turismo, executado no Estado pela Companhia.
                A coordenadora do Núcleo de Registro e Qualidade (NRQ) da Paratur, Rosely Coroa, informa que os técnicos farão abordagens preventivas e também visitas aos empreendimentos turísticos, como hotéis, restaurantes e agências de viagens. O objetivo é orientá-los sobre a importância de fazerem parte do Cadastur e poderem usufruir de diversas vantagens, entre elas linhas de financiamento, qualificação profissional, gestão de negócios e facilidade de inserção no mercado visando a oferta de serviços e produtos.
                As equipes da Paratur também vão mobilizar prestadores de serviços turísticos, Conselho Tutelar, Centro de Referência de Assistência Social (Cras), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), Polícia Militar e secretarias de Turismo, Assistência Social e Educação, entre outros. Em cada local será distribuído material impresso sobre o Cadastur e o TSI. Também por intermédio do TSI, a Paratur vem atuando nos mais de 140 municípios  do Pará, em especial nos que integram os seis polos de turismo: Belém, Marajó, Tapajós, Amazônia Atlântica e Araguaia-Tocantins.
                Rosely Coroa, coordenadora do NRQ, informa que além da prevenção da violação de direitos da criança e do adolescente, a equipe técnica da Paratur levará ao município esclarecimentos sobre o programa Turismo Legal, que sensibiliza prestadores de serviços e proprietários de equipamentos turísticos sobre a importância da legalização de suas atividades, através da inscrição no Cadastur. “Esta ação faz parte do cronograma de execução de convênios firmados junto ao MTur, e tem como objetivo levar informações e orientações aos profissionais e empresários do turismo sobre o Cadastur e o TSI, que tem entre as suas prioridades o combate à exploração de crianças e adolescentes no turismo”, explica.
                Itaituba – A cidade de Itaituba está localizada no sudoeste do Pará, às margens do rio Tapajós, cerca de  891 quilômetros em linha reta da capital paraense. Sua origem remete à presença portuguesa no rio Tapajós. Depois, durante o ciclo econômico da borracha na Amazônia, no século XVIII, acabou se tornando um grande entreposto comercial. Com o declínio dessa economia, já na década de 1950, veio a descoberta do ouro no rio das Tropas, o que fez com que Itaituba vivenciasse um novo grande fluxo migratório. O município chegou a ser considerado como o maior do mundo, antes de ter desmembrado parte do seu território.
                A parte antiga da cidade conta com edificações históricas, tendo como destaque o prédio da antiga prefeitura e diversos casarões. Para o visitante a cidade apresenta muitos atrativos, entre eles, a orla e o terminal hidroviário com vista para o rio Tapajós. Itaituba também se destaca por atrativos como corredeiras, cachoeiras, praias e locais propícios à pesca esportiva, como as Vilas de São Luís do Tapajós e de Barreiras, o Lago do Jacaré e a Praia do Amor, que fica bem em frente à cidade, e outras como Paraná-Miry e do Índio. O município é dotado, hoje, de uma boa estrutura para receber os visitantes, com hotéis, pousadas, bares e restaurantes.

Texto:
Benigna Soares-Paratur
Arquidiocese e Curro Velho
levam curso de pintura e
serigrafia a detentos
                As atividades da Semana do Encarcerado, promovidas pela Arquidiocese de Belém, foram concluídas no fim desta semana com os cursos de pintura em tela e serigrafia oferecidos a 29 internos custodiados no Centro de Recuperação do Coqueiro (CRC) e Centro de Recuperação Feminino (CRF). A iniciativa foi muito bem recebida pela comunidade carcerária.
“O curso estimula a descoberta dos nossos talentos. Apesar de não ter experiência na área, confesso que fiquei muito feliz com a pintura da minha tela”, afirmou Alessandro Lima, interno do CRC. “Essa iniciativa também é uma terapia que nos ajuda a desligar um pouco do mundo lá fora, do qual sentimos muitas saudades”, desabafou o interno.
                Do outro lado, de quem ensina uma arte-ofício aos etentos, a sensação é de bem-estar, como define o professor e artista plástico da Fundação Curro Velho, Gilvan Tavares. "A experiência no CRC foi gratificante. É um trabalho diferente e muito válido. Eu só precisei usar um pouco da arte para estimular o psicológico e desenvolver o lado artístico de cada interno”, explicou.
                Cláudia Beluci, instrutora do curso de serigrafia da Fundação Curro Velho, explica que a partir do momento em que as internas tiveram o contato com as técnicas e o material da serigrafia e da pintura elas passaram a encarar as aulas com bastante interesse. É o caso de Natalina Cardoso, interna do CRF. “Sempre queremos estar incluídas em atividades que nos ajudem a esquecer os problemas”, diz ela, que êe nessa atividade também uma oportunidade de trabalho. “O curso ajuda a gente a se preparar para o mercado profissional e, além disso, faz com que a gente e conheça melhor aqui dentro”, concluiu.

Texto:
Nara Pessoa-Susipe
Preso acusado de estuprar
as filhas de 12 e 15 anos
em Curralinho
                Já está preso o homem acusado de explorar e de abusar sexualmente das filhas de 12 e 15 anos, em Curralinho, no arquipélago do Marajó. A prisão foi cumprida na noite de sexta-feira passada, 18, pela equipe comandada pela delegada Adriana Norat. Coincidentemente, 18 de maio marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes. O acusado teve mandado de prisão expedido pela Justiça de Curralinho; ele é suspeito de ter estuprado e engravidado as duas filhas.
                O caso foi denunciado à Polícia Civil pelo Conselho Tutelar de Curralinho, após a adolescente de 15 anos ter entrado em trabalho de parto e ser submetida a um procedimento cirúrgico no Hospital Municipal. Durante o procedimento, ela chegou a ter paradas cardiorrespiratórias; teve de ser reanimada e ainda ficou alguns dias em estado de coma.
                O feto apresentava má formação congênita e se encontrava em estado de decomposição no útero materno, motivo pelo qual o corpo foi enterrado imediatamente, antes de a Polícia ser comunicada do fato. As irmãs foram encaminhadas para exames periciais e atendimento psicossocial na sede do Programa Pro Paz, da Santa Casa de Misericórdia, em Belém, para comprovar a materialidade do crime.
                O suspeito teve mandado de prisão preventiva decretado e expedido pela Comarca Judiciária em atendimento à representação feita pela delegada. Adriana Norat ressalta que essa prisão foi resultado do empenho da equipe policial nas investigações, processo que contou com a colaboração do superintendente da Polícia Civil na região das Ilhas, delegado Jarson Joel da Silva; do diretor de Polícia do Interior, delegado Sílvio Maués, da coordenadoria do Pro Paz, do Conselho Tutelar e dos policiais militares que atuam no município”, enfatizou a delegada. 

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Caravana realiza 47 mil
procedimentos em Almeirim
                A Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva realizou 47,8 mil procedimentos durante a passagem pelo município de Almeirim, no oeste paraense, entre os dias 16 e 18 deste mês. Somente as ações de saúde totalizaram 40.746 atendimentos. A área de cidadania somou outros 7.087, entre emissões de documentos, oficinas, palestras, corte de cabelo, atendimento jurídico e o cadastramento de artistas locais realizado pelo Instituto de Artes do Pará (IAP).
                O destaque na área da saúde foram as consultas oftalmológicas. Somente nos dois primeiros dias de ação foram realizados mais de três mil procedimentos. O lavrador José Vicente da Silva, de 33 anos, foi uma das pessoas beneficiadas pela ação em Almeirim. Morador da comunidade de Paru, a quase oito horas de barco do centro da cidade, José e a família usufruíram de diversos serviços da caravana nesta sexta-feira, 18, entre eles o de Oftalmologia. “Cheguei com meus pais e minha irmã na segunda-feira (14) aqui para resolvermos outras coisas e quando soubemos decidimos ficar”, afirmou.
“No meu caso, vim em busca de uma consulta com o oftalmologista porque sinto muita dor de cabeça e não tenho condições de pagar nem a consulta e nem o óculos, se fosse preciso”, prosseguiu José, enquanto realizava o teste pulpilômetro e já escolhia uma armação para seu óculos, garantido pela ação. Antes, o lavrador havia passado pelos processos de triagem, acuidade, verificação da pressão arterial, auto-refração e a consulta médica.
Inclusão – A Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), em parceria com a Defensoria Pública, através do programa Balcão de Direitos, emitiu 41 casos de certidões extemporâneas (para pessoas acima de 12 anos). O combate ao sub-resgitro, assim como aconteceu na região Marajó, também é um dos principais focos da caravana nos municípios do Baixo Amazonas.   
“Nosso principal objetivo é, sobretudo, garantir a certidão de nascimento porque sabemos que ela é o primeiro passo para a inclusão social dessas pessoas, permitindo que essas elas saiam da zona de vulnerabilidade. Sem o documento, elas não podem ter acesso a nenhum programa social”, destaca a assistente social.
                Foi o caso da família Oliveira Santos. Nesta sexta-feira, os sete integrantes da família procuraram a caravana para emitirem pela primeira vez suas certidões de nascimento. Grete de Souza Oliveira, de 31 anos, Jorge dos Santos Neves, 41, e os filhos Jovana, 6, Joelson, 8, Jorge Filho, 10, Joabson, 14, e Jackson, 16, deram entrada na certidão durante a ação e irão recebe-la em até 30 dias, no cartório de Almeirim.         
                A Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva partiu de Almeirim rumo à Prainha, município vizinho, a cerca de 7 horas de barco, na madrugada deste sábado (19). A caravana aportou pela manhã em Prainha. O atendimento iníciou neste domingo, 20, e prossegue até terça-feira, 22.

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Prainha recebe
Caravana Pro Paz
Cidadania Presença Viva


                A caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva chegou na manhã deste sábado, 19, ao município de Prainha, na região oeste do Estado. A equipe, composta por cerca de 200 servidores, chegou ao município por volta de 9h30, após depois de quase oito horas de viagem a partir do município de Almeirim.
                Na chegada à Prainha, os representantes de cada órgão do governo se reuniram na sede da Associação de Pescadores, no centro da cidade, e apresentaram à população os serviços de saúde e cidadania que serão ofertados durante os três dias de ação. “É um prazer chegarmos a mais um município trazendo à população aquilo que ela mais precisa. Em qualquer localidade por onde passamos levantamos sempre a bandeira da integração e do trabalho, trabalho este que procuramos fazer com carinho e sensibilidade”, garantiu o coordenador geral do Pro Paz, Vagno Silva.
                O prefeito em exercício do município, Adamor Malcher, agradeceu ao governador do Estado, Simão Jatene, em nome de toda a população de Prainha, pela presença da caravana Pro Paz e por todo o esforço que Executivo Estadual vem fazendo para atender as demandas da região, especialmente a das áreas atingidas pelas cheias. “Estamos de braços abertos para receber esta ação, que, como sabemos, atendeu milhares de pessoas na região no Marajó. A chegada da Caravana justamente neste período em que muitas comunidades ribeirinhas vem sofrendo com as cheias é ainda mais providencial”, ressaltou o prefeito.
                Durantes os três dias de atendimento serão disponibilizados mais de 50 tipos de serviços à população. Parte deles será ofertada na Escola Estadual Predestrado e a outra parte na balsa que ficará ancorada no trapiche da cidade. O posto de saúde também servirá de apoio para a ação.
                Jovens da região poderão aproveitar a presença da Caravana para participar das oficinas de arte-ofício e de momentos culturais. Entre as atividades desenvolvidas para esse público estão as do projeto Biizú, de comunicação comunitária, ofertadas pela Secretaria de Estado de Comunicação (Secom). Profissionais de diversas áreas vão ministrar oficinas de fotografia, desenho e rádio.
                A Caravana Pro Paz Presença Viva conta, ainda, com servidores da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), do Instituto de Artes do Pará (IAP), Fundação Curro Velho, Secretaria de Justiça de Direitos Humanos (Sejudh), Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Defensoria Pública do Estado, Secretaria de Meio Ambiente (Sema), Laboratório Central do Pará  (Lacen), Defesa Civil do Estado, Secretaria de Segurança Pública (Segup) e Departamento de Trânsito do Estado (Detran).

Texto:
Cora Coralina-Secom
Caravana Pro Paz inicia
atendimentos em Prainha










                A Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva iniciou na manhã deste domingo, 20, os atendimentos à população do município de Prainha, no oeste paraense. Logo cedo, os locais onde estão sendo ofertados os mais de 50 serviços da ação ficaram lotados. No trapiche, onde está ancorada a balsa com as unidades móveis, estão concentrados os serviços de saúde.
                Moradora da comunidade de São Joaquim, a cerca de duas horas de barco da sede do município, Edilanise Ferreira dos Santos, 26 anos, levou as duas filhas, Euda Vitória, de 5 anos, e Emilly, de um ano, para se consultar na caravana. “É muito difícil conseguir um atendimento especializado como este. Já estava há algum tempo atrás de um pediatra, principalmente para atender a minhha mais velha, que está com dor de ouvido”, disse Edilanise.
                O oleiro Nilson Andrade, de 40 anos, aproveitou o serviço de Odontologia. “Faz muito tempo que não cuido dos meus dentes. Já nem lembro a última vez que tinha ido no dentista. Estava precisando desse atendimento porque estou perdendo meus dentes”, afirmou Nilson, após deixar o consultório, onde fez três restaurações.
                São disponibilizadas diariamente mais de 1.400 fichas para consultas médicas nas unidades móveis da caravana, sendo 350 para Clínica Geral, 450 para Oftalmologia, 200 para Pediatria, outras 200 para Ginecologia, 130 para Cardiologia e 90 para Odontologia. A Caravana Pro Paz prossegue com os atendimentos em Prainha até a terça-feira, 22.

Texto:
Amanda Engelke-Secom

Lacen disponibiliza exames
preventivos em Prainha
                A dona de casa Edivalda Santos Moraes, de 28 anos, procurou a Caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva, neste domingo, 20, para realizar o Exame do Câncer de Colo de Útero (PCCU). “Desde o nascimento do meu filho que não estou me sentido bem, com inflamação e hemorragia. Já fiz alguns exames, mas o médico daqui me encaminhou para outro e também já receitou alguns remédios”, relatou.
                Edvalda estava acompanhada pelo marido, o pescador João Moura dos Santos, 40 anos, e pelo filho de apenas três meses, Guttemberg, que aguardaram todos os processos até a realização do exame de Edivalda, desde a triagem a até a consulta ginecológica.  Graças ao serviço de farmácia, que integra a ação, ela aguardava para sair do local já com o exame e com os remédios receitados pelo médico da caravana.
                Aos 49 anos, o lavrador Corestino Caldeira realizou pela primeira vez o exame de próstata (PSA). “Sei que é necessário, por isso eu vim quando soube que estavam fazendo aqui”, afirmou o trabalhador, enquanto coletava sangue para o exame. Assim como Edivalda, Corestino aguardou o resultado do seu teste, que também foi entregue neste domingo.
                O PCCU e o PSA são alguns dos exames disponibilizados pelo Laboratório Central do Pará (Lacen), que acompanha a caravana por todos os municípios da Região de Integração do Baixo Amazonas. Além destes, o Lacen também disponibiliza outros exames,  como o perfil bioquímico, através de encaminhamento do médico, testes para hepatite B e C, HIV, Sífilis, Malária e Leishmaniose.

Texto:
Amanda Engelke-Secom
Defesa Civil acompanha
situação de emergência
em Prainha
                O aumento do nível do rio Amazonas continua preocupando a Defesa Civil do Estado do Pará. Na manhã deste domingo, 20, uma equipe se deslocou para acompanhar a situação das famílias ribeirinhas que residem próximo ao município de Prainha, na região do Baixo Amazonas, uma das mais atingidas pelas cheias. No início deste mês uma outra equipe da Defesa Civil esteve em Santarém para verificar o problema das cheias e observou que nas áreas ribeirinhas ocupadas por pastos o volume de água já havia subido bem acima do normal.
                O coordenador regional da Defesa Civil do Baixo Amazonas, Major Luiz Cláudio Santos, informou que dos 14 municípios da região atingidos pelas cheias, 10 já decretaram estado de emergência, mas somente três foram reconhecidos pelo Governo Federal e  receberão os recursos do Ministério da Integração Nacional: Porto de Moz, Óbidos e Alenquer. De acordo com o coordenador, ainda esta semana o Governo do Estado entregará cerca de cinco mil cestas básicas e 90 mil metros cúbicos de madeira beneficiada, o que amenizará a situação de quatro mil pessoas que sofrem com as enchentes no município de Prainha.
                O técnico da coordenadoria estadual de Defesa Civil, Josinaldo Pinheiro Ribeiro, que está no município, identificou os maiores problemas enfrentados pela população. “Neste período, nossa preocupação é maior porque as crianças ficam sem aula durante, pelo menos, dois meses. As famílias ficam isoladas em suas residências com medo de deixá-las e elas serem saqueadas. Com isso, também ficam vulneráveis ao ataque de animais peçonhentos que buscam abrigos”, explicou o técnico.
Emergência
                Onde até alguns meses se via chão e cercas bem delimitadas, agora só se vê água e casas fechadas. Os adultos estão impedidos de trabalhar e as crianças não podem ir à escola. Até os animais sofrem com as enchentes. Muitos deles são colocados em plataformas suspensas chamadas de marombas, improvisadas pelos próprios moradores, como único meio de salvar seus pastos e garantir o sustento de suas famílias.
                Quando as águas ultrapassam o limite das soluções possíveis, o jeito é se mudar para casa de parentes ou embarcações. Foi o que fez o pescador Josinaldo Santos Viana, 35 anos, junto com os filhos e a esposa. “Estamos numa situação complicada. Nossa casa tá alagada e o que pudemos salvar, nós trouxemos para o barco e aqui estamos morando”, contou.
                Na comunidade de Aparecida, distante uma hora de lancha de Prainha, a pescadora Maria Tereza Vieira, 40, e mais seis pessoas de sua família ficam isolados às margens rio Puru. “Já levantamos nossa casa quatro vezes desde que começou a encher, mas não tem jeito, perdemos tudo que tínhamos”, lamentou. Nos últimos dois dias, segudo ela, a maré deu uma “quebrada” (baixou) em pouco mais de três centímetros, perceptíveis pela marca deixada pelo limo nas paredes da residência.
Acompanhamento
                Municípios, Estado e União trabalham de maneira integrada para disponibilizar ajuda humanitária às populações atingidas pelas cheias do Amazonas e afluentes. A Coordenadoria Estadual de Defesa Civil, que tem um comitê sediado em Santarém, faz um levantamento permanente da situação de cada região e os encaminha ao Governo Federal, que é a instância responsável por identificar e decretar a situação de emergência.
                No caso de Prainha, o processo já foi encaminhado pela  Defesa Civil do Pará à Secretaria Nacional de Defesa Civil, em Brasília, e já foi reconhecido, mas ainda aguarda publicação no Diário Oficial da União. A previsão é de que esta publicação aconteça ainda esta semana.

Texto:
Cora Coralina-Secom
Operação "Trânsito Sem
Álcool" flagra irregularidades
no trânsito da capital
                A Polícia Civil divulgou, neste domingo, 20, os resultados de mais uma operação "Trânsito Sem Álcool", realizada neste final de semana, em quatro pontos da capital. Ao todo, 26 pessoas foram enquadradas por irregularidades no trânsito. Destas, uma foi autuada em flagrante por conduzir veículo sob efeito de bebida alcoólica. Outro condutor foi flagrado com uma porção de maconha dentro do carro e, por conta disso, foi autuado por consumo de droga em TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência).
                A ação contou com a participação de homens das Polícias Civil e Militar, Departamento de Trânsito do Estado, Centro de Perícias Científicas "Renato Chaves", Corpo de Bombeiros, Companhia de Transportes de Belém, Guarda Municipal de Belém e Polícia Rodoviária Federal. Com uso do Etilômetro - aparelho que mede o índice de consumo de álcool, os agentes montaram barreiras fixas de fiscalização no trânsito, entre as 23 horas de sexta-feira e as 5 horas da manhã de sábado. Os locais escolhidos foram a esquina das Avenidas Visconde de Souza Franco e Boaventura da Silva, no bairro do Reduto; a Travessa Antônio Baena, bairro de Fátima; a Avenida José Malcher com Travessa 14 de Abril, em São Brás, e a Avenida Almirante Barroso, em frente ao Mercado Municipal de São Brás.
                A operação percorreu diversas ruas de Belém, para fiscalizar o tráfego de veículos no período noturno, como forma de prevenir ocorrências de acidentes causados por embriaguez e outros atos irregulares no trânsito da cidade. Durante uma abordagem, realizada na barreira de fiscalização montada na Avenida Visconde de Souza Franco, os agentes flagraram um condutor de carro particular em situação de embriaguez. "Ele estava com índice de 0,91 mg/L (miligramas por litro) de álcool no sangue, o que configura crime de direção alcoolizada", informou o delegado titular da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DRFVA), Marco Antônio Duarte, coordenador da operação.
                O Código Brasileiro de Trânsito determina que o condutor de veículo automotor não pode apresentar mais de 0,2 dc/L (decigramas por litro) no sangue, sendo considerado índice tolerável de até 0,6 dc/L, o equivalente a 0,3 mg/L de álcool por sopro no bafômetro. Em outra abordagem, no mesmo local, outro condutor foi flagrado com dois cigarros de maconha. Os dois motoristas foram levados à Seccional Urbana do Comércio, onde foram lavrados os procedimentos policiais. Liberados em seguida, eles vão responder criminalmente na Justiça.
                A operação "Trânsito Sem Álcool" contou com duas Unidades Móveis - uma do Centro de Perícias Científicas "Renato Chaves", com presença de equipe formada por um médico e dois peritos criminais - e outra para suporte das ações realizadas pela Polícia Civil. A ação policial garante mais segurança para a sociedade e visa diminuir os acidentes de trânsito causados pelo consumo de bebida alcoólica. A operação prosseguirá em todos os finais de semana.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Operação Capital I
previne criminalidade
durante o final de semana
                Doze pessoas presas, quatro armas de fogo, três maquinas caça níqueis e 107 papelotes de droga apreendidos, 32 bares e casas noturnas fechados e mais de duas mil abordagens a veículos e transeuntes. Este é o saldo da operação “capital I”, uma mega ação de policiamento realizada em toda a capital paraense pela Polícia Militar, em parceria com a Polícia Civil, Departamento Estadual de Transito (Detran), Companhia de Transportes de Belém (CTBel) e Guarda Municipal (GMB). A operação começou na manha de sexta-feira, 18, e encerrou na madrugada desde domingo, 20.
                O objetivo da operação integrada, explica o comandante do Policiamento da Capital, coronel Hilton Benigno, é a prevenção do crime, por isso os esforços foram concentrados nas abordagens a transeuntes e também veículos, principalmente as motocicletas. “São muitas as ocorrências de assaltos com motos. A policia fez barreiras em toda a cidade e o resultado foi bastante positivo”, analisa.
                A operação envolveu mais de 400 policiais militares, além do efetivo dos demais órgãos de segurança pública, que montaram barreiras simultâneas em vários pontos da cidade e também nos distritos de Mosqueiro, Outeiro e Icoaraci. De acordo com o tenente Eder Santos, que coordenou as ações na área da 1ª Zona de Policiamento da Capital, no bairro da Sacramenta, a PM foi responsável pela busca pessoal e  revista veicular. Já o Detran agiu na fiscalização dos veículos, enquanto a Policia Civil deu apoio nas situações de flagrante e antecedentes criminais.
                As incursões também aconteceram nos bairros, com abordagem a suspeitos, principalmente em locais como margens de canais e com histórico de trafico de drogas. O objetivo das incursões, segundo o tenente Eder Santos, foi reprimir roubos, homicídios, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Os agentes também fizeram revistas em condutores de veículos. “Com base nos dados estatísticos e na denuncia da própria população, a polícia traçou um  mapa dos pontos com maior histórico e durante a operação procurou intensificar as ações nesses locais”, explicou. Em quase 48 horas de operação foram abordadas 1.032 motocicletas, 444 carros, 208 bicicletas, 98 ônibus, 537 transeuntes e 184 veículos alternativos (vans e kombis).

Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Sesan comemora o
“Dia do Gari” em
grande estilo



“Esse almoço é muito importante porque é em homenagem àquelas pessoas que trabalham todos os dias limpando a nossa cidade, sempre carregando no rosto um sorriso e um jeito humilde de viver. O que podemos perceber hoje aqui é que, por mais que eles trabalhem nessa profissão difícil, vemos que nos olhos de cada um está a alegria e a vontade de querer comemorar o seu dia”. Foi assim que o Prefeito de Belém, Duciomar Costa, resumiu na tarde do último sábado,19, a homenagem ao Dia do Gari organizada pela prefeitura, por meio da Secretaria de Saneamento (Sesan), aos 1.500 garis de Belém, e que aconteceu na Associação dos Servidores da Delegacia Federal de Agicultura ( Asdefa).
Para Vilma Alves Gonzaga, que há 36 anos trabalha como gari, o evento conseguiu lembrar a importância de todos que trabalham na limpeza da cidade. “Há 36 anos eu trabalho como gari. Sempre que a prefeitura organiza eventos como esse, eu venho. É nessas horas que vemos o quanto somos importantes nessa sociedade. Fico tão emocionada com tudo. A festa tá linda, estou me divertindo muito”, afirmou.
Também  presente no almoço comemorativo, o Secretário de Saneamento, Ivan Santos,declarou que o governo Duciomar Costa só tem a agradecer aos garis. “Essa gestão só tem a agradecer cada homem, cada mulher, que faz a diferença na cidade. Esses nossos amigos são os responsáveis pela beleza e pelo bem querer da nossa cidade. Eles são um exemplo a ser seguido por todos”, disse.
Quem compartilha da mesma opinião é o presidente da Asdefa, Pedro Paulo Mota. “É a quarta vez que cedemos o espaço para a Sesan comemorar essa data de suma importância para o município. É uma confraternização em homenagem àquelas pessoas que cuidam da nossa cidade e que a deixam mais bonita”.
A animação do almoço ficou por conta de bandas locais. Além disso, ainda houve sorteio de presentes e brindes. Antes de se despedir, o prefeito deixou a sua mensagem em homenagem  a todos os garis da Sesan. “O motivo de eu estar aqui hoje é simplesmente para agradecer ao trabalho que eles desenvolvem. Agradecer pelo trabalho árduo de todos os dias estar limpando essa cidade. Sobretudo, é um trabalho que manifesta carinho por Belém. Só tenho a agradecer e desejar a todos muita paz, muita saúde”, concluiu o prefeito.

Texto: Edson OLiveira- Ascom Sesan
Representantes do Pará
Rural visitam municípios
atendidos pelo programa
                Representantes do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) visitaram, neste sábado, 19, as áreas contempladas pelo Programa de Redução da Pobreza e Gestão dos Recursos Naturais do Estado do Pará (Pará Rural), acompanhados por coordenadores do programa estadual, como parte de uma missão técnica do banco que pretende avaliar as ações desenvolvidas pela iniciativa.
                As visitas iniciaram na semana passada pelos municípios de Tomé-Açu e Moju. No sábado, a equipe esteve presente nos municípios de Magalhães Barata e São João da Ponta. Somente em Magalhães Barata, o programa beneficia 69 famílias e os investimentos no município chegam à casa dos R$ 400 mil. “O principal objetivo da visita é avaliar junto aos produtores como o programa está sendo desenvolvido, identificar os gargalos e sugerir propostas que possam ampliar o setor produtivo”, explicou o coordenador de Projetos de Investimento Produtivo do Pará Rural, Paulo Henrique Silva.
                Ao chegar a Magalhães Barata, o grupo se reuniu com representantes da Associação Aflomazon, que envolve cerca de 60 produtores nas áreas de avicultura e horticultura. “Desde quando começamos a participar do Programa Pará Rural a nossa situação melhorou muito. E nossa produção também aumentou bastante. Hoje, cada unidade produz cerca de 200 mudas de cupuaçu, açaí e outras frutas. A parceria tem sido fundamental para a melhoria do nosso desenvolvimento econômico”, afirmou Deuzarina Oliveira, presidente da Associação.
                A equipe que acompanhou a missão também fez visitas às propriedades de produtores que passaram pela capacitação oferecida  pelo programa. No lote do agricultor Antônio José Mariano, o grupo encontrou um modelo ideal de produção rural. “Passei a utilizar técnicas que nem sabia que existia. Antes, por exemplo, eu só usava adubo químico e depois que passei a participar da capacitação, aprendi a usar adubo orgânico. Além de gerar uma boa economia, passei a trabalhar com um produto muito mais sadio”, contou.
                Em São João da Ponta, os coordenadores do Programa Pará Rural se reuniram com a Associação dos Pequenos Agricultores do município. “Hoje são 81 agricultores que fazem parte da associação e todos estão empenhados em colocar em prática tudo o que foi ensinado pelo programa. Nos últimos meses nós participamos de cursos de hortaliça orgânica, galinha caipira e cooperativismo e associativismo”, disse Jones Sarmento, presidente da Associação.
                Após as visitas nos municípios, a equipe do Pará Rural e os representantes do BIRD irão se reunir, em Belém, durante a próxima semana, com representantes das secretarias de Agricultura (Sagri) e de Meio Ambiente (Sema), Instituto de Terras do Pará (Iterpa), Empresa de Assistência e Extensão Rural (Emater) e Instituto de Florestas do Pará (Ideflor), para fazer uma avaliação conjunta do desempenho do programa. O  Pará Rural financia atividades agrícolas e não agrícolas em todas as regiões de integração do Estado, através de investimentos do BIRD.

Texto:
Bruna Campos-Secom
Dia do Defensor Publico é
comemorado com mega
ação de cidadania no Hangar






                O Dia do Defensor Publico foi comemorado no Pará com uma grande ação de cidadania, que reuniu vários serviços ofertados pelos órgãos do Governo do estado, além da própria Defensoria Pública, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, em Belém. A  programação contou com a parceria do Programa Pro Paz Presença Viva e garantiu à população, gratuitamente, atendimentos jurídicos, médicos, emissão de documentos e atividades culturais.
                O governador Simão Jatene visitou todos os estandes montados para receber o público e destacou que as ações de cidadania promovidas pelo governo, em particular pelo Programa Pro Paz, mesmo que eventuais, tem um significado muito especial e de extrema utilidade para o cidadão. “Quantas pessoas aqui tiveram a oportunidade de receber um atendimento em saúde ou de cidadania? Isso deve ser festejado” ressaltou.
                A programação começou às 8 horas, mas desde muito cedo centenas de pessoas já aguardavam pelo atendimento. A auxiliar de enfermagem Ângela Maria Barroso, 59 anos, procurou o serviço de saúde e de emissão de documentos. Além da carteira de identidade, ela também foi atendida pelas equipes da nutrição e se consultou na clinica médica. A demanda maior foi pelos exames oftalmológicos. O resultado foi um óculos novo. “Eu consegui colocar tudo em dia. Minha identidade estava muito velha. Gostei mesmo foi do atendimento no oftalmo que eu estava precisando muito”, agradeceu.
                No total foram emitidas 600 carteiras de identidade. Além do documento de identificação, ação disponibilizou a primeira e segunda vias da certidão de nascimento. Foi a oportunidade que o casal Celeste e Dorinelson Dias esperava para registrar as duas filhas menores. A mãe admite que as meninas ainda “não existiam”, por falta de atenção dos pais. “Essa oportunidade foi imperdível, pois meu marido trabalha aqui no Hangar e disse que a ação seria bem organizada. Começou no horário e todo mundo que veio está conseguindo resolver seus problemas”, afirmou. Também foram emitidos durante a ação o Cadastro de Pessoa Física (CPF) e a Carteira de Trabalho.
                Foi graças à ação comemorativa pelo Dia do Defensor Publico que a doméstica Wilda Gonçalvez Martins, 46 anos, conseguiu resgatar toda a sua documentação. No mês de fevereiro Wilda foi assaltada e perdeu todos os documentos. Na manhã deste sábado, ela conseguiu emitir a certidão, a identidade e a carteira de trabalho. “Desde fevereiro eu estava batalhando para tirar meus documentos. O problema maior era a certidão, mas aqui consegui resolver tudo”, comemorou.
                Cerca de 20 mil pessoas foram ao Hangar à procura de atendimento, que encerrou às 17 horas. Na área médica foram ofertadas 400 consultas oftalmológicas, 100 em Ginecologia, 300 consultas em Clínica Médica, 100 em Pediatria e 100 nos consultórios odontológicos. O programa Presença Viva ofertou, ainda, testagem e aconselhamento sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis, quatro mil doses de vacinas (tétano, difteria, hepatites e influenza) e distribuiu os medicamentos prescritos nas consultas.
                Para o defensor geral Antonio Roberto Cardoso, a ação demonstra a capacidade do Estado em vencer desafios como os déficits na cidadania e na saúde. Antonio Roberto ressaltou também a importância das parcerias na oferta de serviços básicos ao cidadão. “Em um dia como hoje, no qual centenas de pessoas buscaram por documentos, atendimentos em saúde e outros serviços, pudemos avaliar o quão indispensáveis são essas ações integradas e termos a certeza de que estamos no caminho certo”, enfatizou. Ainda durante a programação tomou posse a nova direção do Conselho Superior da Defensoria Publica.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Semma começa a fazer a
retirada de mangueira
centenária da Alcindo Cacela


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) iniciou na tarde deste sábado, 19, a retirada de uma mangueira com problema de inclinação elevada na av. Alcindo Cacela .Na primeira etapa do trabalho foi feito o rebaixamento da árvore de 18  para 3metros.Na segunda-feira,21, será feita a retirada da raiz. De acordo com o laudo da vistoria feita pelos engenheiros da Semma, a árvore centenária apresenta inclinação de mais de 45 graus, que veio aumentando na última semana.
Para realizar o rebaixamento da árvore, foi necessário interditar meia pista da  Avenida Alcindo Cacela, no trecho entre as avenidas José Malcher e Magalhães Barata. Não foi necessário fazer o desligamento de energia, mesmo assim, uma equipe da Rede Celpa esteve presente para garantir a segurança. A operação também contou com o apoio da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), e Companhia de Transportes do Município de Belém (CTBel). 
A  Diretora do Departamento de Áreas Verdes Públicas de Belém,  Simone Brito, explicou que essa ação faz parte do programa de fiscalização permanente que a Semma vem desenvolvendo nas mangueiras da cidade. “Para esse plano dar certo, além da fiscalização que estamos fazendo, contamos também com a colaboração da população, que se perceber algum  problema com a árvore, seja na inclinação ou na raiz, pode chamar a Semma pelo telefone  3039 8100”.
A Semma ja começou o estudo do local onde está sendo feita a retirada da mangueira, para verificar a viabilidade de plantar uma nova árvore. Em julho está marcada uma grande operação de retirada de ervas daninhas das mangueiras da Avenida Magalhães Barata.

 Texto: José Luís Miranda
 Fotos: Adriano Magalhães
Secti abre três editais para
Desenvolvimento
tecnológico e inclusão digital
                A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) está com três editais abertos com vistas ao desenvolvimento do setor tecnológico e à promoção da inclusão digital no Estado do Pará. Pelo Programa Navegapará, estão abertos o edital que seleciona instituições interessadas em links de internet para implantação de infocentros e o que oferece 139 bolsas para interessados em atuar como monitores do Programa. Já para micro e pequenos empresários paraenses do setor de software, está aberto o Edital de Seleção Pública para Melhoria do Processo de Empresas Paraenses de Software. Para conferir os editais completos, acesse http://www.secti.pa.gov.br/?q=node/2294.
Quarteto de Cordas da
Uepa se apresentou à
comunidade do Jurunas
                O Quarteto de Cordas da Universidade do Estado do Pará (Uepa) se apresentou neste sábado, dia 19, na Igreja de Santa Terezinha, no bairro do Jurunas. Bach, Haydn e Vivaldi fazem parte do repertório dos músicos, que  fazem a segunda apresentação da temporada 2012 - para a qual estão agendadas audiências nas cidades de Brasília e São Paulo. A Igreja de Santa Terezinha fica na Rua Roberto Camelier, próximo à Timbiras.
Vitimas das enchentes no
Baixo Amazonas recebem
apoio do Governo do Estado
                O Governo do Estado garantiu apoio integral aos municípios do Baixo Amazonas afetados pelas cheias dos rios da região. Durante reunião na última sexta-feira, 18, entre o governador Simão Jatene, representantes da Defesa Civil, deputados estaduais e prefeitos dos municípios atingidos, foi apresentado um relatório com a situação das famílias desabrigadas e o plano de contingência das cheias.
                O Estado já liberou 1,5 milhão para atendimento das vítimas e o governador, sensível à situação, já orientou a Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof) a fazer o repasse imediato dos recursos do Ministério da Integração Regiona, para os três municípios com situação emergencial já reconhecida pelo órgão federal: Porto de Moz, Alenquer e Óbidos. Simão Jatene também afirmou que, caso haja necessidade, o Estado vai liberar mais recursos para os demais municípios em situação de emergência que ainda não tiveram apoio do Governo Federal. “O Estado não irá medir esforços para minimizar o impacto dos desastres naturais na região do Baixo Amazonas. Estamos fazendo um monitoramento 24 horas nos municípios e já demos início às ações de socorro”, afirma o comandante da Defesa Civil, coronel Hilberto Figueiredo.
                Desde a última quarta feira, 16, a Defesa Civil está emitindo boletins diários sobre o monitoramento hidroclimático nos 14 municípios que compõem a região do Baixo Amazonas. Dez cidades já decretaram estado de emergência através de suas coordenadorias locais. São elas: Alenquer, Porto de Moz, Óbidos, Almeirim, Monte Alegre, Prainha, Terra Santa, Curuá, Oriximiná e Santarém. No total, 23 mil famílias foram afetadas pelas cheias dos rios Amazonas e Tapajós e 172 famílias estão desabrigadas, lotadas em escolas e centros comunitários nas sedes dos municípios.
                A Defesa Civil trabalha com previsão meteorológica do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), que descarta a possibilidade de uma enchente superior à do ano de 2009, quando foi registrada a maior cheia daquela região; mas há previsão de elevação no nível dos rios, na abrangência dos municípios de Santarém e Óbidos. O plano de contingência foi posto em pratica no mês de janeiro, com a preparação das equipes locais nos treinamentos de emergência e as atividades de prevenção.
                A fase atual é a de resposta às famílias e, além da distribuição de cestas básicas e kits de medicamentos, as famílias também estão recebendo madeira para a montagem das “marombas”, espécie de assoalho suspenso onde são colocados móveis e outros itens para que não sejam danificados pela água. “As famílias da região não tem a cultura de deslocamento. Essa estratégia atende um limite de elevação no nível dos rios, que até o momento  não foi atingido. Mas as equipes estão em alerta e, caso seja necessário, essas famílias serão transferidas para os abrigos”, explica o sub comandante da Defesa Civil, coronel José Augusto Almeida.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Parceria entre governo
e Jica viabiliza a
execução do Ação
Metrópole
                As adequações do projeto Ação Metrópole foram tema de encontro ocorrido na tarde desta quinta-feira (17), no Centro Integrado de Governo (CIG), entre o governo do Estado e a Agência Internacional do Japão (Jica). Durante a reunião, o organismo japonês confirmou o empréstimo integral do valor de R$ 320 milhões solicitado pelo Estado para a execução das obras. A missão se reúne nesta sexta-feira (18) com o governador Simão Jatene e sábado (19) faz uma visita técnica aos locais do projeto.
                O secretário especial de Estado de Infraestrutura e Desenvolvimento Sustentável, Sergio Leão, recebeu a missão japonesa, integrada pelos senhores Taku Ishimaru, da Jica Tóquio e conselheiro do Departamento da América Latina e Caribe; Satoshi Murosawa, representante chefe da Jica no Brasil; Masayuki Eguchi, representante sênior da Jica no Brasil; e Mauro Inoue, coordenador de Projetos da Jica no Brasil.
“Nesse encontro a Jica firmou a parceria com o governo do Estado para a implantação do Ação Metrópole. Durante a reunião, foi confirmado o interesse do Estado sobre a operação de crédito, conforme já acordado anteriormente, e reiterada a parceria”, disse Sérgio Leão, informando que a implantação do projeto BRT, da Prefeitura de Belém – que tem recursos do PAC Mobilidade –, foi outro tema tratado com os japoneses. A missão conheceu a divisão de responsabilidades com o Estado.
                O diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM) do Estado, César Meira, avaliou a reunião como “extremamente positiva, uma vez que a Jica reiterou que continua no projeto e isso é uma demonstração de que o governo do Estado está no caminho certo. Esse encontro evidenciou a confiança que os japoneses têm em nós, reiterando essa parceria que já dura mais de 20 anos”, avaliou.
Viabilidade – Os estudos para implantação do Ação Metrópole com a parceria entre Pará e Japão começaram em 1990. Em 2001, a equipe elaborou o Plano Diretor de Transporte Urbano, que demonstrou a viabilidade do BRT (Bus Rapid Transit) para a Região Metropolitana de Belém (RMB). O Ação Metrópole prevê ainda a gestão operacional associada dos serviços de transporte público por ônibus, executada por um consórcio formado pelas prefeituras que fazem parte da RMB.
                O Ação Metrópole está dividido em três etapas. Em 8 março deste ano, começou a segunda fase, com a publicação, no Diário Oficial do Estado, do edital do Termo de Referência para Contratação de Estudos Ambientais e Projeto Executivo de Engenharia Viária, relativo à obra do prolongamento da Avenida João Paulo II, no trecho compreendido entre a passagem Mariano e a rodovia Mário Covas.
                A primeira etapa do Ação Metrópole já foi concluída e corresponde à construção  do elevado "Gunnar Vingren", nas avenidas Júlio Cezar e Centenário, e "Daniel Berg", nas avenidas Júlio Cezar e Pedro Álvares Cabral. Também nesta fase estão o prolongamento da avenida Independência e a recuperação da rodovia Arthur Bernardes.
                A terceira fase será a implantação do Sistema BRT (Bus Rapid Transit), com ônibus trafegando em canaletas na rodovia BR-316, em faixas exclusivas, no trecho do Entroncamento até o município de Marituba, na RMB. O modelo conceitual de BRT é operado por ônibus articulados com quatro portas no lado esquerdo. O projeto se enquadra no tipo ônibus troncal com faixa exclusiva e ultrapassagem. Os veículos terão 20 metros de comprimento e espaço para 200 passageiros, elevando a capacidade dos corredores BR-316 para 24 mil passageiros por hora de pico.

Texto:
Manuela Viana-Ação Metrópole
Estado começa a por
em prática a Lei de
Acesso à Informação
                Técnicos da Auditoria Geral do Estado (AGE) se reuniram nesta quinta-feira (17) com representantes de todos os órgãos da administração estadual, incluindo fundações e autarquias, para discutir a aplicabilidade imediata da Lei de Acesso à Informação (LAI), em vigor desde a última quarta-feira (16). Durante a reunião foram esclarecidas as dúvidas e como os órgãos atenderão aos procedimentos básicos para o cumprimento da lei.
                De acordo com o auditor geral do Estado, Roberto Amoras, alguns órgãos já possuem algumas informações exigidas pela lei, mas é preciso disponibilizá-las de forma clara e objetiva ao cidadão. Nesse primeiro momento, a Auditoria centralizará as demandas da população. Mas, segundo Amoras, tudo será feito para que seja possível atender as exigências legais em breve. “Muitas informações já estão contidas nos sites dos órgãos. É preciso apenas organizá-las de forma clara e objetiva para o cidadão, com a devida padronização de procedimentos”, explicou.
                De imediato, todos os órgãos devem ter um site contendo o registro de suas competências e estrutura organizacional, endereços, telefones e horários de atendimento das unidades. O site deve oferecer também repasses e transferências de recursos financeiros, registro das despesas e procedimentos licitatórios, incluindo os editais.
                A mesma página virtual deve conter dados gerais para acompanhamento de programas, ações, projeto e obras, além de um link com as perguntas e respostas mais frequentes. Os órgãos também devem ter um espaço físico para que as pessoas tenham acesso aos formulários para solicitação de informações e esclarecimento de dúvidas sobre a LAI.
Avanços - Alguns órgãos já avançaram na aplicação da Lei, como é o caso da Defensoria Pública. Desde a implementação da Lei 054, o órgão oferece informações e responde a solicitações da população, por meio da sua Ouvidoria. A Defensoria também dispõe de um link, em sua página virtual, para consulta de processos, além de um canal direto com a população, pelo telefone 129. “Temos total interesse nessa lei, em padronizar os nossos serviços de acordo com os demais órgãos do Estado. O cidadão quer ver os resultados”, disse o coordenador de Planejamento da Defensoria Pública, Marcos Holanda.
Outro órgão que também já está familiarizado com as exigências da LAI é a Secretaria de Estado de Planejamento, Orçamento e Finanças (Sepof). Por meio do GP Pará, um link disponível no site do órgão, qualquer pessoa pode acompanhar e monitorar os programas de governo em todos os municípios. A Secretaria de Estado de Educação (Seduc), também disponibiliza em sua página informações sobre as unidades escolares, prestação de contas, cursos e gestores.
                A LAI regulamenta as obrigações, procedimentos e prazos para a divulgação dos atos da administração pública, e se aplica aos órgãos federais, estaduais, municipais e distritais, nas três esferas de poder – Executivo, Legislativo e Judiciário.
                As entidades devem cumprir o determinado pela legislação, com transparência ativa, divulgando as informações de maneira espontânea, na internet. A transparência passiva consiste no atendimento da demanda específica solicitada pelo cidadão, pelos sites ou pessoalmente nos órgãos. Neste caso, o pedido não precisa ser justificado, e o órgão tem até 20 dias para enviar uma resposta, prorrogáveis por mais dez dias.

Texto:
Danielle Ferreira-Secom
Operação policial
percorre ruas de três
bairros em Ananindeua
                Uma operação integrada das polícias Civil e Militar percorreu diversas ruas dos bairros de Águas Lindas, Júlia Seffer e Aurá, em Ananindeua, região metropolitana de Belém, nesta quinta-feira (17). Oito adolescentes, um deles envolvido em um homicídio, foram apreendidos durante a ação policial, que reuniu policiais civis da Superintendência da Região Metropolitana e da Divisão de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), além de policiais militares da Rondas Táticas Metropolitanas (Rotam).
                A operação saiu da sede da DRFR, na Delegacia do Marco, em direção às áreas de Ananindeua, para fazer um trabalho de saturação na área e reprimir roubos, homicídios, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas. Os agentes fizeram abordagens em transportes coletivos e revistas em condutores de veículos em ruas dos bairros.
                Ainda durante as incursões a pé, os agentes fizeram abordagens em áreas apontadas pela comunidade como locais de distribuição de drogas. Os policiais apreenderam, em Águas Lindas, na comunidade conhecida por Sapolândia, oito adolescentes suspeitos de envolvimento em crimes como tráfico de drogas e homicídios na área.
                Eles foram conduzidos à Delegacia do Marco, onde, durante averiguação, os policiais descobriram que um deles responde pelo homicídio ocorrido há três meses no bairro. O crime teria sido motivado por rixa entre grupos rivais ligados ao roubo e ao tráfico de drogas. A operação policial prossegue nos bairros.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil

Escolas recebem
capacitação para
o Censo Escolar 2012
                Até terça-feira (22), os servidores das escolas da rede pública de ensino, da Região Metropolitana de Belém, responsáveis pela alimentação do sistema Educacenso participam de capacitação promovida pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). Nesta primeira fase, o treinamento, no auditório da instituição e na Empresa de Processamento de Dados do Pará (Prodepa), reunirá 400 funcionários. A coordenação do Censo Escolar fará a distribuição de kit material de expediente para os servidores das Unidades “Seduc nas Escolas” (USEs), para dar início aos trabalhos de coleta de dados para o Censo Escolar 2012.

Santa Casa discute
liderança e motivação na
Semana de Enfermagem


                Além dos conhecimentos técnicos, a Semana de Enfermagem 2012 da Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará também tem abordado temas relativos à gestão. Na tarde de quinta-feira (17), o assunto foram as novas tendências do cenário atual na liderança, marketing pessoal, motivação e a redescoberta de si mesmo.
                A assessora de Gestão da Qualidade da Santa Casa, Lia Bastos, falou da importância da liderança e como o líder deve se comportar, ressaltando que quem deseja se tornar um líder completo deve entender que a liderança não é uma posição, mas uma maneira de pensar, acreditar e agir. “A construção dessa liderança deve ser baseada em integridade, desejo de servir e responsabilidade e respeito” disse.
                A Semana de Enfermagem foi aberta oficialmente nesta quinta-feira (17), no auditório da Santa Casa, com o tema “Redescobrindo a enfermagem enquanto profissão contemporânea e do futuro”. O encontro reúne profissionais da área, representantes de classe, diretores da fundação e estudantes, que marcaram as comemorações pelo Dia do Enfermeiro (12 de maio) e do técnico em enfermagem (20).
                O evento continua nesta sexta-feira (18), com um almoço de confraternização; sábado (19), a partir das 7 horas, haverá o encerramento, com uma caminhada ecológica no Parque Ambiental do Utinga.

Texto:
Alessandro Borges-Santa Casa
Açaí não é classificado
como fruta vermelha
                Em reunião realizada na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em Brasília (DF), com representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará) e Superintendência da Agricultura do Pará (SFA/PA), foi definido o documento que será encaminhado ao Codex Alimentarius (código alimentar) sobre frutas vermelhas (berries). Na reunião foi questionada a classificação do açaí como integrante dessa categoria.
                Segundo os fiscais agropecuários, o açaí não pode ser incluído entre as frutas vermelhas por vários fatores, entre os quais a produção no campo, diferente do morango, da framboesa negra, do mirtilo e outras espécies. Por isso, não se adapta às exigências definidas pelo Codex para frutas vermelhas, já que o açaí está incluso nas normas para frutas de forma geral. Os argumentos foram aceitos por todos os presentes.
                Participaram da reunião os fiscais estaduais agropecuários, Ana Gabriela Polaro e José Severino dos Santos, ambos engenheiros agrônomos da Adepará, e o fiscal federal agropecuário José Carlos, da SFA/PA.
                O Codex Alimentarius é uma coletânea de padrões reconhecidos internacionalmente como códigos de conduta, orientações e outras recomendações relativas aos alimentos, incluindo produção e segurança alimentar.

Texto:
Andréa Ferreira-Adepara

Servidor da educação
pode saber se foi

contemplado com
o Cred Leitura
                Está disponível no site da Secretaria de Estado de Educação (www.seduc.pa.gov.br) a consulta sobre o programa Cred Livro para 2.090 professores e profissionais do quadro efetivo da Rede Estadual de Ensino, incluindo os municipalizados, que participarão do Salão do Livro de Santarém, de 25 de maio a 3 de junho. Para o evento, foram contemplados servidores de 19 municípios das regiões oeste e sudoeste do Pará.
                Quem quiser saber por que não foi contemplado pode verificar a resolução que apresenta os critérios e normas do programa. Em caso de dúvidas, o servidor pode informar seus dados de contato e enviar pergunta no formulário disponível na página de consulta até o dia 23 deste mês.
                O bônus no valor de R$ 200 será creditado na conta corrente do servidor a partir do primeiro dia do evento. Para ser contemplado, é necessário estar lotado em regência de classe ou em projetos educacionais; ser ocupante do cargo de professor e estar lotado em função técnica na escola ou na sede da Seduc; estar em cargos ou funções técnicas do magistério; ser professor ou técnico do magistério e estar de licença aprimoramento, prêmio, saúde, maternidade ou paternidade; ou ser ocupante de cargos técnicos que assessoram diretamente as escolas e alunos.
                Este ano, serão investidos no Cred Livro cerca de R$ 4,4 milhões, para uso nos Salões do Livro de Santarém e de Tucuruí e na Feira Pan-Amazônica do Livro, em Belém. O Cred Livro visa estimular o aprimoramento pessoal e profissional do quadro de educadores, por meio da aquisição de livros, favorecendo o hábito da leitura e a melhoria na qualidade da prática pedagógica.
                A coordenadora do Sistema Estadual de Biblitecas Escolares, Hellen Anjos, diz que para fazer a consulta, o servidor precisa apenas do número da matrícula. “Este ano, temos a novidade do sistema de consulta e de envio de dúvidas. É importante que o servidor faça a consulta antes do início do Salão do Livro. Também é fundamental que a resolução seja lida”, reforça.

Texto:
Mari Chiba-Seduc

Produtores de abacaxi
de Salvaterra aprendem uso
correto de agrotóxico
                Ensinar o uso correto e seguro de agrotóxicos na plantação é o objetivo do curso que será ministrado, nos dias 23 e 24 de maio, aos agricultores do distrito de Monsarás, em Salvaterra, município do Arquipélago do Marajó. A capacitação, promovida pela Secretaria de Estado de Agricultura (Sagri), faz parte do Programa de Produção Integrada de Frutas, implantado em Salvaterra com os produtores de abacaxi.
                Os produtos fitossanitários são importantes na proteção das culturas contra o ataque de pragas, doenças e plantas daninhas, mas podem ser perigosos se usados de forma incorreta. Esse curso tem o propósito de orientar o produtor no uso de práticas que podem ser agressivas ao meio ambiente, ensinando o uso racional de agrotóxicos, fundamental no sistema da produção integrada de abacaxi.
                Serão capacitados técnicos, produtores, estudantes e demais profissionais da área agrícola, em todas as etapas do uso correto e seguro de agrotóxicos. Os palestrantes serão o professor Mauro Sérgio Alamar de Souza, do Colégio Tenente Rego Barros, e o engenheiro agrônomo Luiz Carlos Cordeiro, da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará).
                Entre os temas que serão abordados durante o curso estão produção e sustentabilidade do cultivo do abacaxi em Monsarás, legislação sobre o uso de agrotóxicos e atuação da Adepará na fiscalização do uso de defensivos agrícolas. A visita prática a uma plantação de abacaxi simulará como é feita a fiscalização de agrotóxicos.
                O curso sobre o uso correto e seguro de agrotóxicos será realizado pela Sagri e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com o apoio da Adepará e Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará (Emater).

Texto:
Leni Sampaio-Sagri

Reunião na Sepaq
debate a regularização
da pesca ornamental
                A Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq) promoveu quarta-feira (16) reunião sobre a regularização da atividade de pesca ornamental no Pará. O encontro foi sugerido pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adepará) para simplificar os procedimentos de regulação nos órgãos federais e estaduais. Representantes do Estado, de órgãos federais e de pescadores participaram do debate.
                O secretário de Pesca, Henrique Sawaki, fez um breve relato das ações da Sepaq e propôs à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) um mutirão de regularização do licenciamento ambiental para piscicultura de terra firme no município de Tucuruí, no sudeste do Pará, que está discutindo os critérios da atividade nos lotes dos parques aquícolas. O titular da Sepaq também sugeriu que seja construído um laboratório de produção de peixes ornamentais no município de Altamira, no sudoeste paraense.
                O representante do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Antônio Melo, defendeu a regulamentação do controle da atividade de peixes ornamentais, lembrando que a Lei Estadual n° 6.713/ 05 (Política Pesqueira e Aquícola) determina que o Estado tem, entre outras, a atribuição de publicar anualmente a listagem estadual de peixes ornamentais permitidos à captura e comercialização. Henrique Sawaki afirmou que a SEPAq vai se preparar para isso.
                Representando a Adepará, Augusto Peralta disse que o órgão fiscaliza o transito de animais, seja na estrada ou no rio, e que o pescador pode transitar do local de pesca até o estabelecimento do intermediário sem a guia de trânsito animal (GTA), desde que sejam pequenas distâncias.
                Para a representante da Sema, Tábata Martins, deve-se criar um grupo de trabalho interinstitucional da pesca ornamental para discutir e elaborar todas as normas necessárias para a regularização da atividade. Ela informou que o Silam é um sistema de informação que, após uma breve revisão, será a oportunidade de atender a demanda do cadastro único da pesca com a Sepaq.

Texto:
Sérgio Noronha-Sepaq

Obra do BRT passa a
ser executada em
tempo integral
A partir da próxima segunda-feira, 21, as obras do projeto BRT (sistema de ônibus rápido) da prefeitura de Belém, executadas na Avenida Almirante Barroso, vão ser executadas em tempo integral para diminuir os impactos causados no trânsito nos horários de pico, pela necessidade de interdição de uma faixa e meia da via.
A garantia foi dada pelo prefeito Duciomar Costa, em entrevista concedida na manhã desta quarta-feira, 17, ao programa Bom Dia Pará da TV Liberal, onde ele pôde ressaltar que essa etapa de obras - de fresagem (retirada da camada de asfalto da pista) e acomodação de placas de concreto no pavimento, para adequar a pista à sobrecarga dos ônibus biarticulados  que serão utilizados pelo sistema - deverá ser concluída em até 90 dias, em ambos os sentidos: Entroncamento/São Brás e São Brás/Entroncamento. “A partir da semana que vem, nós já vamos fazer a obra em turno integral, ou seja, vamos trabalhar também pela noite para reduzir esse tempo”,informou Duciomar.
Sobre o fechamento de uma pista e meia para realização das obras, Duciomar explicou a necessidade da interdição da metade da segunda faixa da via para que os operários e o maquinário trabalhem com tranquilidade, o que segundo ele será pontual e passageiro, pois conforme o avanço das obras nos trechos, essas faixas serão liberadas. “A partir do momento que a máquina começa a trabalhar em um trecho, as faixas vão sendo liberadas em outros e os blocos de concreto vão sendo afastados”, explica o Prefeito.
Duciomar Costa falou também sobre a importância do projeto para melhorar o trânsito da cidade e da necessidade da execução imediata, devido a alguns questionamentos feitos pelos telespectadores do telejornal. “ Há quantos anos a Almirante Barroso engarrafa? A prefeitura se preocupa em amenizar essa situação, tanto que está fazendo esta obra. Agora fazer obra sem nenhum transtorno é complicado. Mas o que não pode mais é a população de Belém ficar aguardando mais tempo, porque há muitos anos  esse trânsito é um caos”.
O prefeito de Belém também destacou que no trecho do Entroncamento será construído um elevado igual ao que existe na Júlio César com Pedro Álvares Cabral, “Vamos fazer os elevados para que não tenha mais o cruzamento do trânsito das vias e o sufoco”.
Com relação à garantia da execução completa da obra, o gestor municipal assegura: “A garantia é total. O recurso está garantido independente de quem vai ou não ser prefeito, a obra vai ser continuada; até porque existe a lei de responsabilidade fiscal e o compromisso constitucional”.
O Prefeito também fez apelo à população para que tenha compreensão da necessidade de realização das obras neste momento. “Vamos procurar acelerar a obra, já negociamos inclusive com a empresa para que essa obra possa trabalhar não só de dia, mas também de noite, e com a paciência da população vamos ter um trânsito melhor, porque é necessário sair desse sufoco que anos e anos atormenta a população de Belém. Com um pouco de paciência, nós vamos ter um trânsito decente”, finalizou.

Texto: Cristiane Paiva

Caravana da Saúde leva
mutirão de atendiment​o ao
bairro do Guamá
A população do bairro do Guamá recebeu na manhã desta quinta-feira (17), a Caravana da Saúde, que se instalou com médicos, enfermeiros, técnicos e consultórios no estacionamento da Unidade Municipal de Saúde do Guamá, levando um mutirão de serviços de saúde a um dos mais populosos bairros de Belém.
A Caravana da Saúde é desenvolvida pela Secretaria Municipal de Saúde de Belém, com o objetivo reduzir a demanda reprimida por atendimentos nas unidades de saúde da capital,ampliando o acesso da população aos serviços básicos e especializados.
Com 4 mil atendimentos registrados entre 8h e meio dia desta quinta-feira, e com cerca de 300 servidores envolvidos nas atividades, a Caravana da Saúde ofertou à população do Guamá exames e consultas especializadas em clinica médica, pediatria, oftalmologia, mastologia, urologia, ginecologia, odontologia, além de exames preventivos contra o câncer de colo do útero, teste de glicemia, avaliação nutricional, aferição de pressão arterial, palestras sobre saúde, emissão da carteirinha do SUS e programação cultural.
Para a titular da Sesma, Sylvia Santos, a Caravana da Saúde no Guamá foi um grande sucesso. “Conseguimos realizar uma média de mil atendimentos por hora e segundo as estimativas de nossa organização, ainda atenderemos outros 500 pacientes até às 14h. A população de todo bairro do Guamá, assim como a equipe da Sesma, está de parabéns pela participação, integração e comprometimento com este, que é nosso bem maior, a saúde”, concluiu a Secretária.
Morador do Guamá, o senhor Otávio Modesto diz que não tem do que reclamar do atendimento que recebe na UMS do bairro. “Toda a vez venho aqui consigo atendimento e sou bem tratado. Hoje vim para tratar dos dentes. Soube que ia ter o mutirão através de anúncios que fizeram no bairro todo. Acho muito bom esses eventos, porque ajuda quem não tem tempo e oportunidade de procurar um médico. E pelo o que estou vendo, todos estão sendo atendidos”, afirmou.
No mês de abril passado, na última edição da Caravana da Saúde, realizado no bairro da Marambaia, cerca de 900 atendimentos foram registrados até o meio-dia e para os próximos meses outras unidades de Saúde também receberão o mutirão, sempre uma a cada mês.

 Texto: Fernando Rodrigo Diniz – Ascom Sesma
Fotos: Comus PMB

Fórum da Seduc discute
inclusão de alunos na
educação especial
                A inclusão, a acessibilidade e a cidadania são os temas do “I Fórum Educação para Todos”, promovido pela Coordenação de Educação Especial da Rede Estadual de Ensino, no auditório da Escola Estadual Anísio Teixeira, em Belém. O evento acontece nesta quinta e sexta-feira (17e 18), reunindo profissionais atuantes na educação especial da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) para o aperfeiçoamento continuado, em torno de procedimentos e competências para a eficácia de um sistema educacional que acolha a todos.
“A escola precisa dialogar com o mundo. Nosso desafio é articular os saberes e vivências que estão além do muro das escolas. Refletir sobre como construir um currículo que considere as especificidades, que também olhe na singularidade”, disse o coordenador de Educação Fundamental, Luiz Miguel Queiroz, durante a abertura do fórum. O titular da Coordenadoria de Educação Para Promoção da Igualdade Racial (Copir), Hamilton Barreto, destacou a importância de repensar o currículo e a qualificação docente de toda a equipe técnica da escola sobre os temas do fórum.
“Somos seres cheios de conceitos e preconceitos. Precisamos pensar o currículo do ponto de vista do ensino-aprendizagem, pela qualidade do ensino para todos. A questão da acessibilidade não está somente na transposição das barreiras físicas que o aluno com deficiência pode ter, está também em como olhamos para esse aluno. Precisamos tratar o diferente como diferente”, acrescentou.
                Até o fim da tarde da quinta-feira (17), a programação discute, entre outros temas, o currículo e a multiplicidade no processo de ensino e aprendizagem, a importância do Atendimento Educacional Especializado na construção da escola inclusiva na sala multifuncional, o currículo e o Plano de Ação Pedagógico e a sistematização das ações prioritárias indicadas pelos participantes.
Texto:
Mari Chiba-Seduc

Sorteio define apresentações
mirins do Arraial de Belém
A expectativa era grande entre os representantes das quadrilhas juninas mirins que participaram na noite desta quarta-feira,16, do sorteio da ordem de apresentação dos grupos, no Memorial dos Povos. Este ano 35 quadrilhas mirins se inscreveram no concurso promovido pela Prefeitura e vão se apresentar nos dias 18, 19 e 20 de junho no Arraial de Belém.
No primeiro dia de competição da garotada, 18 de junho, 11 grupos se apresentam na seguinte ordem: “Revelação da Cremação”, do bairro da Cremação; “Juventude Caipira”, da Sacramenta; “Expressão Junina do Bengui”, do bairro do Bengui; “Cheiro do Pará”, do Jurunas; “Crianças Que Brilham”, da Terra Firme; “Balancê Junino”, da Pratinha; “Esplendor Junino Mosqueirense”, do distrito de Mosqueiro; “Revelação Sacramentense”, do bairro da Caratateua, e encerrando a noite, “Explosão Junina”, da Vila Sorriso.
No dia 19 de junho, 12 quadrilhas juninas mirins irão concorrer. A ordem de apresentação ficou assim: “Alegria da Magalhães”, do bairro da Sacramenta; “Rosa dos Ventos”, do Jurunas; “Matutinhos da Cremação”, do bairro da Cremação; “Carinha de Anjo” e “Sapeca na Roça”, ambas do Jurunas; “Chispita”, de Icoaraci; “Frutos dos Ídolos”, de Mosqueiro; “Cabanos Mirins”, da Cremação; “Sabor Açaí Mirim”, do Barreiro; “Flor Junina”, do Jurunas; “Os Presepeiros na Roça” e “Amor Caipira”, ambas da Cremação.
No último dia do certame mirim, mais 12 grupos se apresentam: “Santa Luzia Mirim”, do bairro do Jurunas; “Encanto Mirim”, do Guamá; “Explosão Junina da Timbó”, do bairro da Pedreira; “Revelação do Marco”, do bairro do Marco; “Encanto da Terra Firme”, do bairro da Terra Firme; “Paixão Junina do Barreiro”, do bairro do Barreiro; “Pé de Moleque”, de Icoaraci; “Gaviões Juninos”, da Marambaia; “Anarriê Mirim”, do Umarizal; “Roceiros do Tio Pedro”, de Outeiro; “Os Caçulas da Cremação” e “Juventude Que Brilha”, ambas da Cremação.
As apresentações mirins no Arraial de Belém 2012 começarão sempre às 18h. As quadrilhas juninas terão o tempo mínimo de 10 minutos de apresentação e o máximo de 15 minutos. O Departamento de Ação Cultural da Fumbel alerta sobre a participação de menores nos concursos. “Em qualquer categoria ou modalidade da competição, cabe aos representantes de quadrilhas juninas, assim como aos pais e/ou responsáveis pelos menores, providenciarem a devida autorização  do Juizado da Infância e Juventude”, orientou Lídia Albuquerque, diretora do departamento.

Texto: Vanda Duarte-Ascom Fumbel

Sespa e Ministério da
Saúde definem
regulação do Samu
no Estado
                Representantes do Ministério de Saúde e secretários de saúde dos municípios abrangidos pelo 1° e 2° Centro Regional de Saúde reuniram-se nesta quinta-feira (17), no gabinete da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), para viabilizar a habilitação das unidades móveis do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), doadas pelo Ministério da Saúde, além de organizar a Central de Regulação Médica do serviço.
                O encontro discutiu a situação do repasse dos recursos do ministério aos municípios da região metropolitana e também aos que compõem o 2° Centro de Saúde. Para cada ambulância do Samu, são liberados percentuaisl de 50% do Ministério da Saúde, 25% do Estado e 25% do município, totalizando o valor de R$ 25 mil. A partir do próximo mês, o ministério vai aumentar seu percentual em mais 30% para as ambulâncias na região Norte.
                Segundo a coordenadora estadual do Samu, Gianna Claudio Gonçalves, este aumento tem grande significado, pois as unidades móveis precisam de mais recursos para garantir o bom funcionamento dos serviços. “Este valor ajudará a melhorar a qualidade dos serviços, pois para garantir o bom funcionamento das ambulâncias são necessários altos investimentos na manutenção da base e das equipes e aquisição de equipamentos”, explicou.
                Segundo a assessora técnica da Coordenação Geral de Urgências e Emergência do Ministério da Saúde, Valmira Costa, o Estado está de parabéns pelo compromisso de manter em dia os recursos para o serviço móvel nos municípios. “O Pará está cumprindo fielmente a sua parte. A Sespa tem honrado o recurso financeiro antes mesmo da liberação federal. Esta é uma atitude de compromisso com a saúde; o gestor mostra que é parceiro dos municípios”, ressaltou.
                O secretário de Estado de Saúde Pública, Helio Franco, destacou que a organização do sistema de regulação do Samu é muito importante para garantir o acesso ao atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Helio Franco também lembrou que a prevenção é fundamental para evitar acidentes urbanos, rodoviários e até mesmo quadros graves de doenças crônicas que necessitam de atendimento emergencial.
                O Ministério da Saúde aprovou o Plano Estadual de Urgência e Emergência que envolve oito componentes, como a situação do Samu, a construção e andamento das Unidades de Pronto Atendimento, salas de estabilizações, promoção e prevenção, rede hospitalar, Atenção Básica, Atenção Domiciliar e Força Nacional de Saúde. O Estado reunirá com representantes dos Centros Regionais de Saúde de todos os municípios paraenses para analisar a necessidade de melhoria de cada um.     
                No início deste ano foi inaugurada a primeira Central de Regulação Médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Estado, localizada no município de Capanema, nordeste paraense, que atende os 38 municípios da região, que têm uma população de 1,3 milhão de habitantes. A unidade de saúde é uma iniciativa do governo do Estado, em parceria com o governo federal, e visa melhorar o sistema de saúde do interior do Pará. Ainda serão construídas mais sete unidades, com previsão de inauguração da central de Altamira, no sudoeste do Estado, já no próximo mês.
                Durante a reunião foi feita uma ata para a pactuação tripartite em que Estado, União e os municípios envolvidos se comprometeram no seguinte termo: provisoriamente, a Central de Regulação do Samu de Belém continuará regulando os municípios da região metropolitana. Os municípios do 2° Centro de Saúde serão vinculados à Central de Regulação de Capanema. O Estado ficará responsável pela construção da estrutura física da Central de Regulação na capital. Após isso, passará a regular os municípios do 1° e 2° Centros de Saúde. Belém ficará regulando apenas o próprio município.

Texto:
Edna Sidou-Sespa

Já estão presos cinco
acusados de assaltos a

bancos em Novo Repartimento



                O Sistema Integrado de Segurança Pública do Pará apresentou, na tarde desta quinta-feira (17), na sede da Polícia Civil, em Belém, cinco presos – quatro homens e uma mulher –, acusados de envolvimento nos assaltos a duas agências bancárias e a um posto lotérico, em Novo Repartimento, município do sudeste do Pará. As prisões foram realizadas na quarta-feira (16), nos municípios de Altamira, Pacajá e Bom Jesus do Tocantins, no oeste e sudeste do Estado.
                Com os presos foram apreendidas três pistolas – duas de calibre .40, de uso restrito da polícia, e uma calibre 380 – e um revólver calibre 38, além de cinco pentes de calibre 12; R$ 20 mil em dinheiro; 20 cabeças de gado; dois carros e uma moto. Os presos são o sargento da Polícia Militar Marivan Costa; Diego Drosdosky; Lenilson dos Santos Lima, apelidado de “Playboy”; Elenilton Lima da Silva, conhecido por “Louro”, e Yuandra Gadelha Freitas, mulher de Lenilson. A captura contou com o apoio de policiais militares do CME (Comando de Missões Especiais), de Altamira, e policiais civis do sudeste do Pará.
                Os presos desembarcaram na capital paraense por volta de 16h15, no Hangar do Estado, acompanhados de policiais civis, comandados pelo delegado André Costa, da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos, vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO). Após o desembarque, eles foram conduzidos do Aeroporto Internacional de Belém, em comboio de viaturas da DRCO e do Grupo de Pronto-Emprego (GPE), até a Delegacia Geral.
                Eles foram apresentados durante entrevista imprensa, concedida pelo delegado geral de Polícia Civil, Nilton Atayde, acompanhado dos diretores de Polícia do Interior, Sílvio Maués, e de Polícia Especializada, João Bosco Rodrigues; do delegado André Costa, da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos; dos delegados Cláudio Galeno, diretor do Núcleo de Inteligência Policial, e Sérvulo Cabral, diretor de inteligência da SIAC (Secretaria Adjunta de Análise Criminal), além do coronel Saraiva, da Polícia Militar do Pará. As investigações foram iniciadas no dia 4.
Lavagem - De acordo com o delegado André Costa, responsável pelas investigações, todos os valores obtidos com os roubos foram usados para comprar gado, como forma de lavar o dinheiro roubado. “As investigações prosseguem. Ainda procuramos por quatro pessoas. Ainda não podemos relacionar os assaltos em Novo Repartimento a outros dois assaltos ocorridos em dias anteriores na região”, informou André Costa, para quem o bando não tem apenas um líder. Um dos envolvidos já tem passagem pela polícia, por roubo em Altamira. Ouvidos preliminarmente, os presos confessaram a participação nos assaltos.
                Segundo o coronel Saraiva, o sargento Marivan Costa tem sete anos de atuação na PM do Pará, mora em Altamira, mas trabalha em Pacajá. O sargento deu aos comparsas as informações sobre a chegada do dinheiro às agências bancárias.
                A mulher é apontada como a pessoa que deu apoio logístico aos acusados. O delegado André Costa informou que cada um dos envolvidos recebeu R$ 50 mil do roubo. O delegado Sílvio Maués, diretor de Polícia do Interior, destacou que as prisões só foram possíveis graças à ação conjunta das polícias na região. “Isso foi decisivo para o resultado”, ressaltou. Todas as armas e a munição ainda passarão por perícia, para saber se foram as mesmas usadas nos roubos.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil

Conselho Superior da
Fapespa faz reunião
ordinária
                Acontece nesta sexta-feira (18), às 15 horas, a primeira reunião ordinária de 2012 do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Pará (Fapespa). Na pauta estão assuntos como a entrega do Relatório de Gestão Institucional da Fapespa 2011, indicação dos membros da Câmara de Assessoramento e perspectivas da Fapespa para o ano, entre outros. A Fapespa é composta por um conselho representativo de diversos segmentos sociais. Instância máxima de deliberação da Fapespa, o Conselho Superior define políticas, diretrizes e estratégias para o setor, em consonância com a política de desenvolvimento, ciência e tecnologia estabelecida pelo governo do Estado. O conselho é um colegiado de representantes da sociedade civil, escolhidos dentre pessoas de capacidade profissional e idoneidade moral. A composição é democrática: os conselheiros e suplentes são indicados pelas instituições que integram, cabendo ao governo do Estado, nomeá-los e empossá-los, para um mandato de dois anos.
                Sugestões de entrevistas: Mário Ramos Ribeiro, presidente da Fapespa, e Alex Fiúza de Mello, presidente do conselho superior.

Treinamento permitirá
implantação de novo
software pela Prodepa
                Estreitar as parcerias com a Sociedade de Usuários de Informática e Telecomunicações (Sucesu) e outras empresas do setor, visando a capacitação técnica para implantação do software Asterisk, é o objetivo do treinamento Telefonia IP com Asterisk, realizado até esta sexta-feira (18), no Centro de Treinamento da Empresa de Processamento de Dados do Estado do Pará (Prodepa).
                O Asterisk é um software livre, de código aberto, que inclui em software os recursos encontrados em um PABX convencional, utilizando tecnologia VoIP, que reduz custos nas empresas. Todos os funcionários trabalham como se tivessem à disposição uma central telefônica, benefício oferecido por meio da utilização de banda larga.
                "Apesar de já conhecer a tecnologia, a experiência do instrutor nos serviu para abrir novos cenários. Ele nos deu novas alternativas para que pudéssemos trabalhar com essa tecnologia e implantar um projeto de telefonia IP no governo do Pará, aproveitando a infraestrutura de redes de dados de grande alcance para o  interior do Estado", informou Bráulio Alves, gerente de Projetos Lógicos de Rede da Prodepa.
                A empresa estatal é parceira do treinamento, junto com a Universidade Federal do Pará (UFPA), Instituto Federal do Pará (IFPA), Companhia de Informática de Belém (Cinbesa) e Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (Codem).

Texto:
Natia Ney-Prodepa

Reestruturação da Susipe
possibilitará a realização de
concurso para agentes prisionais
                O Governo do Estado está elaborando um diagnóstico de toda a estrutura funcional da Superintendência do Sistema Penal do Pará (Susipe), a fim de identificar as necessidades dos servidores e, principalmente, os cargos que precisam ser criados para atender à demanda do setor penitenciário em todo o território paraense. A notícia foi confirmada nesta quinta-feira, 17, em Belém, pela secretária de Estado de Administração, Alice Viana, em reunião com representantes do Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Estado (Sepub), que apresentou propostas trabalhistas que visam beneficiar os servidores da Susipe.
                De acordo com Alice, a partir deste estudo que está sendo feito pela Sead, em parceira com a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) e a Susipe, será possível criar um projeto de Lei para a realização de um concurso público para agentes prisionais até o início de 2013. “O estudo é determinante para a definição dos cargos e das atribuições desses servidores, que precisam atender a uma série de requisitos técnico e pessoais, devido à sensibilidade e seriedade do serviço. Além disso, vamos identificar as necessidades do sistema penal, que deverá ser reestruturado”, disse.
                A secretária destacou que, mesmo antes de realizar este diagnóstico para poder investir em concursos públicos e outras melhorias, o Estado já vem desenvolvendo, desde o início de 2011, uma política de valorização de todos os servidores, que inclui os da Susipe. Entre as medidas implementadas está o ganho salarial de 12% de abril do ano passado até abril deste ano, correspondente ao valor integral da inflação nos últimos dois anos, e o aumento do auxílio alimentação, concedido pelo governador Simão Jatene, de R$ 120 para R$ 200. Além disso, ressalta a secretária, em fevereiro deste ano o Governo nomeou os 536 concursados da Susipe que aguardavam para serem chamados desde 2008.
“Destes nomeados, nenhum proverá o cargo de agente prisional. São profissionais de nível superior que ocuparão cargos de dentista, administrador, enfermeiro, famacêutico. Tem também os de nível médio e técnico. Boa parte dos servidores da Susipe ainda são temporários, mas este estudo permitirá uma avaliação das necessidades do órgão para realizarmos o concurso público, principalmente para a função de agente prisional”, explicou a secretária de administração.
                O presidente da Sepub, Ezequiel Sarges, afirmou que a reunião com a Sead permitiu que os objetivos do funcionalismo público avançassem. “Nós vimos o interesse do Governo em implementar melhorias para os servidores e, principalmente, em dialogar com os representantes dos sindicatos. Isto facilita tudo. Conseguimos repassar informações para o Estado e os dirigentes buscam a melhor forma de nos atender. Isso (o diálogo) nunca ocorreu em outros governos”, destacou Ezequiel.
                Entre outras reivindicações do Sepub está a extensão das gratificações de risco de vida garantidas para os policiais civis e militares também aos agentes prisionais. Além disso, e do concurso público para o sistema carcerário, solicitaram adicional de insalubridade. Na reunião, Alice Viana deixou claro que todas essas demandas devem ser atendidas na medida em que o Governo tenha o diagnóstico de todo o sistema prisional, e também consiga equilibrar as suas contas para poder investir em novos ganhos salariais para as categorias.
“Quando assumimos esta gestão encontramos o Pará com altas dívidas e logo precisamos equilibrar as contas, por meio de corte de gastos públicos. Paralelamente, também elegemos prioridades para atender a todos os direitos e necessidades do funcionalismo público paraense”, afirmou a secretária, que deverá se encontrar novamente com o Sepub no dia 30 de maio, em reunião que terá também a presença dos titulares da Segup e da Susipe.

Texto:
Thiago Melo-Secom

Caravana Pro Paz
acompanha de perto
vítimas de alagamentos
em Almeirim
                Desde o mês de março, o município de Almeirim se encontra em estado de emergência por conta da cheia dos rios da região, o que afetou mais de nove mil pessoas. Com a presença da caravana Pro Paz Cidadania Presença Viva no município, representantes da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e da Defesa Civil do Estado e do município visitaram na manhã desta quinta-feira (17) os locais mais alagados.
                A comitiva visitou primeiramente o porto hidroviário municipal, onde são feitos os embarques e desembarques da cidade. No momento o lugar encontra-se interditado e com sua estrutura física comprometida pela força da água. “As embarcações que abastecem a cidade foram remanejadas para um porto provisório, porém, a água está invadindo o centro comercial que fica em frente, motivo que muito nos preocupa”, informou o coordenador municipal da Defesa Civil, Josias Souza da Silva.
                Ainda de acordo com a Defesa Civil municipal, das 9.905 pessoas afetadas diretamente pelas cheias na região, apenas 2.605 foram para algum tipo de alojamento. O grande desafio das autoridades é remanejar estas famílias que resistem em sair de casa. “As famílias somente saem de casa quando a água está invadindo tudo, o que impede que as ajudemos. No entanto, a prefeitura municipal vem construindo pontes de acesso e trabalhando em parceria com a Defesa Civil do Estado e com as secretarias de saúde do estado e do município, disponibilizando toda a assistência necessária à população”, informou Josias.
                A diretora técnica da Sespa, Dione Marília Albuquerque, foi convidada a acompanhar a equipe da Defesa Civil. Ela constatou a incidência das principais doenças que a população está vulnerável nesse período de cheia e junto com a equipe de saúde encaminhará ações preventivas para a população. “Temos muitos prejuízos neste período, mas o maior deles é a saúde. Fico triste de sair e chegar em casa e encontrar tudo alagado. Venho com minha motocicleta e ela fica na água mesmo”, lamentou o morador André Apolônio Rodrigues, de 54 anos.
                Ele é responsável por uma família de cinco pessoas, com uma renda em torno de R$ 20 por dia. O morador conta ainda que para protegê-los construiu na casa um improviso conhecido como maromba, uma espécie de assoalho superior ao piso da casa, muito comum em casas nas regiões alagadas.
“Meu coração fica apertado ao ver nossas casas alagadas, ficamos preocupados mais com as crianças para que não caiam na água, se afoguem ou bebam esta água suja e quem sabe até contaminada”, desabafou a trabalhadora rural Doralice da Silva Ferreira (47). Ela faz farinha na roça e deixa as crianças sozinhas em casa. “Não tenho outra saída, precisamos vender a farinha, principalmente porque com as cheias fica difícil comprarmos comida por aqui por perto de casa”, concluiu.
                Almeirim não é o único município prejudicado neste período do ano, porém diferente de Óbidos, Porto de Moz e Monte Alegre, regiões também alagadas, estão impossibilitados de receber recursos do governo federal, porque o decreto municipal que confirma seu estado de emergência ainda não foi reconhecido em Brasília. A população aguarda este reconhecimento o mais rápido possível.

Texto:
Cora Coralina-Secom

Atendimento especializado
da Caravana Pro Paz atrai
população de Almeirim
                O segundo dia de atendimento da Caravana Pro Paz Cidadania Presença no município de Almeirim, na Região do Baixo Amazonas, mobilizou milhares de pessoas na manhã desta quinta-feira, 17. Logo cedo, a frente da Escola Mendonça Furtado, onde estão concentradas as equipes da caravana, foi tomada pela população, que aguardava especialmente a distribuição das fichas para os atendimentos médicos.
                Além de consultas em Clínica Geral, a caravana oferece atendimento em especialidades como Cardiologia, Pediatria, Ginecologia, Odontologia e Oftalmologia. Na avaliação da coordenadora da caravana pelo Presença Viva, Hebe Ripardo, a atendimento especializado tem sido um diferencial. “Nós temos notado nos municípios um déficit de atendimentos nessas especialidades e aqui não é diferente”, informa.
                O vigia Augusto Bentes da Silva, 53 anos, levou cedo sua neta, Maria Eduarda, de apenas nove meses, para se consultar com o pediatra da caravana. “Começaram a aparecer pequenas manchas pelo corpo dela. Pode ser coisa boba, mas estamos preocupados porque ela tem epilepsia (distúrbio que ocasiona crises momentâneas)”, relatou o avô da menina, acompanhado da filha, Ivana Duarte da Silva, de 16 anos, que é a mãe de Maria Eduarda.
                Augusto afirmou já ter tentado atendimento pediátrico em Almeirim, mas encontrou dificuldades. “A gente só consegue se for particular. Muitas vezes, quando é preciso levar ela no médico, o melhor é ir para Porto de Moz (município vizinho), porque lá conseguimos mais rápido. Uma oportunidade dessas aqui no município é importante não só para minha família, mas para todos que estão precisando”, disse o vigia, enquanto carregava a neta aguardando a vez para entrar no consultório móvel.
                Outra especialidade que também é disponibilizada pela caravana é Ginecologia, para a qual são disponibilizadas diariamente 120 fichas. A funcionária pública Arlete da Gama Costa, de 36 anos, foi uma das mulheres atendidas nesta quinta-feira. Ela aproveitou os serviços da caravana para fazer o “preventivo” (PCCU - Exame Preventivo do Câncer do Colo do Útero), recomendado às mulheres com ou sem atividade sexual anualmente. “A última vez que tinha feito tem uns três anos”, comentou Arlete.
                Outras 120 fichas são ofertadas para consultas em Cardiologia. Se encaminhado pelo médico, o paciente pode realizar no mesmo espaço onde estão instaladas as unidades móveis o exame de eletrocardiograma. O serviço funciona ao lado do ônibus-consultório. Ao todo, são disponibilizadas diariamente mais de mil fichas para as especialidades  ofertadas na expedição, incluindo Odontologia e Oftalmologia.

Texto:
Amanda Engelke-Secom

Paragominas terá primeiro
frigorífico do Estado para
abate de pequenos animais
                A exemplo da cidade de Chapecó (SC), no Sul do país, o município paraense de Paragominas pode se tornar um grande polo de criação de suínos na Região Norte, produzindo além de carne, embutidos como linguiça, bacon, presunto e mortadela, a partir da implantação do primeiro frigorífico do Estado para abate de animais de pequeno porte. O  Fortefrigo LTDA, do grupo Pagrisa, chega à região com o apoio do Governo do Estado e da prefeitura local. O projeto para implantação da unidade frigorífica deu entrada, ontem, no Banco da Amazônia, que vai financiar o empreendimento com recursos do Fundo Constitucional do Norte (FNO).
                O assunto foi discutido em Paragominas, nesta quarta-feira, 16, durante um encontro que reuniu o secretário de Estado de Agricultura, Hildegardo Nunes, o prefeito Adnan Demachki, o superintendente regional do Banco da Amazônia no Pará e Amapá, Luis Euclides Feio, e o empresário Murilo Villela Zancaner, do grupo Pagrisa, além de representantes da Adepará, Emater e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais do município.
                A etapa de construção das instalações e de financiamento de máquinas, equipamentos, veículos e capital de giro está orçada em R$ 25,2 milhões. Posteriormente serão investidos mais R$ 27,4 milhões, em recursos do Pronaf, para o financiamento de 100 pequenos produtores rurais de Paragominas e de toda a Região do Rio Capim, que integrarão o projeto, inicialmente, com a criação caprinos e ovinos, mas principalmente de suínos. Eles vão receber leitões, ração e assistência técnica para a engorda dos animais que serão comprados pelo frigorífico, cuja capacidade de abate chegará a 700 animais de pequeno porte por dia, além de 390 cabeças de gado.
                Durante o encontro foram detalhadas as ações que deverão ser realizadas a partir de agora para a implantação do projeto, que foi iniciado em 2011, a partir de um protocolo de intenções assinado pelo Governo do Estado, Banco da Amazônia, Prefeitura de Paragominas e Pagrisa. A empresa já iniciou as obras de terraplenagem da área onde o frigorífico será instalado, que totaliza 26 hectares, localizada no Distrito Industrial e cedida pela administração municipal. O frigorífico vai gerar 200 empregos diretos e o projeto como um todo cerca de 2.500 empregos diretos e indiretos.
                O secretário de Estado de Agricultura, Hildegardo Nunes, destacou a importância de se legalizar a comercialização da carne proveniente dessas espécies no Estado. Mas, segundo ele, o objetivo principal do projeto e estimular a criação de animais de pequeno porte como “uma alternativa que agregue valor à produção familiar, gerando emprego e renda e alimentos de qualidade à população”. Segundo o secretário, o objetivo é chegar a 500 famílias, contribuindo para a circulação de recursos no município, dinamizando a economia e melhorando a condição de vida da população.
                O prefeito Adnan Demachki, que foi buscar inspiração no município catarinense - maior produtor de suínos do país -, afirmou que o objetivo é verticalizar a produção de milho e soja do município para que não seja cometido o mesmo erro que se viu com a madeira na região. “Nós erramos muito no passado, serrando madeira e mandando pra fora, para que outras cidades produzissem os móveis. Não queremos errar com a soja e com o milho, mantendo esse estatus de mero exportador de matéria-prima”, afirmou.
“Os granjeiros de Belém não estão dando conta de absorver a produçã de milho que sai daqui, por isso precisamos de um empreendimento para verticalizar essa produção. Em vez de vender o milho, vamos vender a carne, agregar valor”, afirmou Murilo Zancaner, diretor executivo do Grupo Pagrisa. “Isso representa uma alternativa para que o trabalhador rural viva no campo com dignidade, dando conforto para sua família e sem agredir o meio ambiente”, comemorou o presidente do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Paragominas, Domingos Paz da Luz.

Texto:
Raimundo Sena-Sagri

Sema, Ibama e MPF
discutem Termo de
Ajustamento de
Conduta do carvão
                Na reunião do colegiado do Termo de Ajustamento de Conduta relativo ao carvão no Pará, realizado nesta quinta-feira, 17, na  Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), em Belém, representantes do órgão ambiental do Estado, da Secretaria Extraordinária do Programa Municípios Verdes, do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Ministério Público Federal (MPF), e de empresas que assinaram o TAC, discutiram o que cada um está fazendo para cumprir o acordo.
                A apresentação da Sema, feita pelo gerente de Monitoramento Ambiental, Rodolfo Gadelha, mostrou que está estabelecido em documento, na secretaria, o planejamento para acompanhar, monitorar e fiscalizar os 36 acordos firmados no dia 8 de fevereiro deste ano, e publicado em 23 de fevereiro, data em que os prazos de cumprimento passaram a ser contabilizados. Gadelha explicou que o plano se divide em três pontos: estratégico, tático e operacional. O objetivo é estruturar a sala, que já tem espaço no Parque Estadual do Utinga, sub-sede da Sema, e garantir ao final do processo a recomposição do passivo ambiental.
                Desses 36 acordos firmados, a Sema fez o trabalho de categorização e os colocou em classes que definem o procedimento, a legislação, o monitoramento e o sistema de atuação em cada um. “Vamos levantar, ainda na fase tática, todos os dados das carvoarias licenciadas, teremos o georreferenciamento das carvoarias, mapeamento e cálculo de suas distâncias, e poderemos então fazer o monitoramento remoto das áreas de Plano de Manejo Florestal e das operações de crédito”, listou Gadelha.
                O grupo, órgãos públicos e empresas envolvidas, terão reuniões mensais, em que haverá análise e avaliação dos relatórios feitos pela Sema. A partir daí, serão definidos próximos passos de fiscalização, e discussão do que falta para dar prosseguimento aos interesses dos envolvidos.
                Para o titular da Sema, José Alberto Colares, essa agenda é prioridade da casa e vai garantir a celeridade dos processos das empresas que assinaram o termo. “Existe um item no TAC que prevê atendimento rápido, e vamos cumprir. Quem sabe até outras empresas não se interessem por essa rapidez e queiram assinar o Termo também”, conjeturou Colares.
                Justiniano Netto, do Programa Municípios Verdes também foi positivo quanto a essa possibilidade, e acrescentou sugestões em relação ao que o grupo pode disponibilizar: auditoria externa independente, sala de monitoramento (para recebimento de irregularidade nos fornecedores, por exemplo) e uma sala de atendimento, em que as empresas do TAC poderiam ser recebidas com mais rapidez.
                Tiago Rabelo, procurador do MPF, defendeu a necessidade de se ter, realmente, uma aproximação com as empresas signatárias do acordo, uma vez que os prazos são curtos. “Essa é uma oportunidade para executar o que se pretende fazer. Estamos contando os prazos e esperamos que sejam cumpridos”, avisou Rabelo.

Texto:
Káthia Oliveira-Sema

Operação integrada
flagra tráfico de drogas
em São Domingos do Capim
                Policiais civis e militares apreenderam drogas e mais de mil reais em dinheiro com Leonardo Soares Gomes, de apelido "Leo", após denúncia anônima sobre um ponto de venda de drogas em São Domingos do Capim, município da região do Salgado, nordeste do Pará.
                Sob comando do delegado Patrício Pontes Neto, os policiais fizeram a abordagem no imóvel, situado na periferia da cidade. As informações foram divulgadas nesta quinta-feira, 17. Segundo o policial civil, o flagrante resultou de um levantamento prévio para confirmar a denúncia. No momento da revista, os policiais encontraram 67 papelotes de maconha prontos para venda escondidos no telhado da cozinha.
                Mais de R$ 1,1 mil em dinheiro estavam no bolso do indiciado, como parte da renda da venda de entorpecentes. Conforme o delegado, Leonardo relatou que a casa havia sido alugada há pouco tempo para o indiciado. Em depoimento, Leonardo confessou ser o dono da droga e disse que pretendia vendê-la no local. Ao fazer a verificação de antecedentes criminais do preso, o delegado verificou que ele havia sido preso recentemente por crime de receptação de uma motocicleta roubada no município.
                A operação faz parte de uma série de ações de repressão ao tráfico de drogas no município realizadas de forma integrada pelas Polícias Civil e Militar. Foi o segundo flagrante de tráfico de drogas em poucos dias. No último dia 14, por volta de 12 horas, após denúncia anônima, Joseane Cristina Pereira Neves, 20 anos, foi presa em flagrante por tráfico de drogas. Com a presa, 13 papelotes de maconha foram apreendidos. A equipe formada pelo delegado, escrivão Luiz Barros e motorista Cordovil, com apoio dos policiais militares cabo Dionísio, e soldados Rogério e Elmir, apreendeu a droga e a conduziu à Delegacia local para o procedimento de flagrante.

Texto:
Walrimar Santos-Polícia Civil
Santa Casa e Sespa
mobilizam mulheres para
doação de leite materno
                Esclarecer a sociedade sobre as vantagens e os benefícios da amamentação e, ao mesmo tempo, estimular as mulheres que estão amamentando a doar o excedente de leite para o Banco de Leite da Santa Casa são os objetivos da programação que acontece neste sábado, 19, a partir das 8h, na Praça da Batista Campos, organizada pela Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará e  Secretaria de Estado de Saúde (Sespa). A Santa Casa possui um dos maiores bancos de leite do Brasil, com cerca de 300 doadoras inscritas, e conta com a parceira do Corpo de Bombeiros Militar do Pará na coleta e transporte desse material.

Emater promove Dias
de Campo para mais
de mil agricultores
                Cerca de 1.600 produtores devem participar de 20 "Dias de Campo" referentes à cadeia produtiva do leite em 13 municípios do sul do Pará. A atividade, coordenada pelo escritório regional da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), iniciou a rodada de conhecimento no último dia 28, pelos municípios de Água Azul do Norte, Xinguara e Sapucaia, e deve finalizar as atividades no próximo dia 22 de maio, no município de Rio Maria. A força tarefa faz parte das metas da Chamada Pública – proposta pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) – para o território sul do Pará Alto Xingu.
                As palestras ministradas obedecem a temática para o fortalecimento da cadeia produtiva do leite no sul do Pará, além de planejar as ações de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) visando o desenvolvimento sustentável. Segundo chefe do escritório local de Redenção, - que já realizou o Dia de Campo no município, na semana passada -, Edilson Garcia, os produtores acompanharam palestras sobre recuperação e reforma de pastagem; implantação de pastejo rotacionado; utilização de cana corrigida com uréia; ordenha higiênica e inseminação artificial em bovino leiteiro.
                Para o tecnólogo de alimentos da Emater, Leonardo Silva, da coordenação geral da atividade, após a conclusão dos Dias de Campo faltará apenas algumas visitas aos agricultores para cumprir a meta proposta pela chamada pública. “Após a finalização das nossas atividades de campo, será preparado um encontro de avaliação da chamada pública que contará com a presença dos beneficiários e os técnicos do MDA”, afirmou.
                A chamada pública da bacia leiteira no sul do Pará engloba produtores rurais dos municípios de Água Azul do Norte, Xinguara, Sapucaia, Rio Maria, Redenção, Ourilândia do Norte, Pau d’arco, Bannach, Santana do Araguaia, Floresta do Araguaia, Santa Maria das Barreiras, Cumaru do Norte e Conceição do Araguaia.

Texto:
Kenny Teixeira-Emater

Poupança Premiada 2012
entrega prêmios aos
ganhadores no Interior
                O Banco do Estado do Pará (Banpará) entregou nesta quarta-feira, 16, os prêmios do 1º Sorteio da Poupança Premiada 2012 aos ganhadores do interior do Estado. A premiação aconteceu nas agências Altamira, Itaituba, Marabá e Castanhal em meio a muita alegria e satisfação tanto por parte dos clientes como dos funcionários.
                Na agência Altamira, Marlene Menezes Soares ganhou o vale-compras no valor de R$ 1mil. Ela recebeu o prêmio das mãos do gerente geral da Agência, Clebston Antônio Rosa, e da gerente de Atendimento, Socorro Santana. Em Itaituba, o premiado foi Benedito Fortunato Costa da Silva com um notebook HP – 4 GB.
                Para o gerente geral da Agência Itaituba, Ademar Costa, uma premiação como essa é prazerosa tanto para quem recebe quanto para a equipe da agência. “Ficamos mais motivados em oferecer o produto. Além de desmistificar a ideia de que são premiados somente clientes da capital”, completou.
                Já na agência Marabá, três foram os clientes sorteados na Poupança Premiada 2012. A gerente de Serviços Internos, Diomar Freitas Araújo, entregou o vale-compras de R$ 1mil para a ganhadora Lívia Maria Ribeiro da Silva. O outro vale-compras de R$ 1mil foi entregue pelo gerente geral Túlio César Fagundes à Raimunda Araújo Brito. O vale-compras de R$ 5 mil foi sorteado para a cliente Noêmia dos Santos Sales, moradora do município de Eldorado dos Carajás. Outra sortuda foi Isabel Rainha da Silva Gonzaga, cliente da agência Castanhal. Ela foi premiada com um vale compras de R$ 1mil.

Texto:
Yedda Bevilacqua-Banpará

Emater realiza Oficina de
Viabilidade Econômica e
Diversificação do Artesanato
                Cento e sessenta mulheres, representantes de 20 municípios do Território da Cidadania do Nordeste Paraense, vão participar de quatro edições da “Oficina de Viabilidade Econômica e Diversificação do Artesanato”, nos municípios de Concórdia do Pará, São Miguel do Guamá, Capanema e Rondon do Pará, nos dias 17 e 18 de maio. A atividade é realizada pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), como parte da chamada pública do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O objetivo geral do evento é fortalecer e apoiar a organização produtiva de mulheres trabalhadoras rurais, discutindo o potencial dos trabalhos desenvolvidos por elas e estimulando a troca de experiências.
                Para Adda Ellen, coordenadora do encontro e responsável pela chamada pública, faz parte da missão da Emater contribuir para a valorização e o protagonismo destas mulheres, trabalhando “questões como a equidade de gênero, raça e etnia, estimulando a democratização do acesso desse segmento às políticas públicas. Ainda segundo a responsável pela chamada pública – que foi prorrogada até julho deste ano - o objetivo geral da atividade será a apresentação do Estudo de Viabilidade Econômica, que foi realizado com estas mulheres a partir das atividades do artesanato. Neste trabalho constam a receita, os custos, lucros e a viabilidade econômica dos produtos já desenvolvidos por elas.
“Será um momento de reflexão sobre a atividade econômica, se há um resultado positivo quanto às despesas e a receita obtida. Na oportunidade, elas também trocarão experiências sobre aquisição da matéria-prima e o processo produtivo e, junto com os técnicos da Emater, farão a avaliação das atividades já desenvolvidas nesta chamada”, esclareceu Adda Ellen.
Abrangência
                O Território da Cidadania do Nordeste Paraense é compreendido pelos municípios de São Miguel do Guamá, Aurora do Pará, Capitão Poço, Dom Eliseu, Garrafão do Norte, Ipixuna do Pará, Irituia, Mãe do Rio, Nova Esperança do Piriá, Paragominas, São Domingos do Capim, Ulianopólis, Concórdia do Pará, Bujaru, Tomé-Açu, Ourém, Cachoeira do Piriá, Santa Luzia, Rondon do Pará e Abel Figueiredo.

Texto:
Kenny Teixeira-Emater

Sejudh apoia bolsistas
em competição nos
Estados Unidos
                A parceria entre os representantes da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), José Acreano Brasil Júnior, e da Clínica de Direitos Humanos da Amazônia (CIDHA) da Universidade Federal do Pará (UFPA), Cristina Terezo, iniciou em abril deste ano e já rende frutos. O órgão público concedeu, na última terça-feira (15), passagens de ida e volta aos bolsistas Dienny Riker e Vitor Moraes, para que possam participar da “17ª Competição de Julgamento Simulado do Sistema Interamericano de Direitos Humanos, da Washington College of Law”.  Os estudantes embarcam nesta sexta-feira (18) e retornam ao país no dia 26.
                O evento nos Estados Unidos será realizado de 20 a 25 de maio e pretende preparar advogados para o uso do Sistema Legal Interamericano como um meio legítimo para a promoção e a proteção dos Direitos Humanos. Para isso, os estudantes discutirão méritos de um caso hipotético. A competição já treinou mais de dois mil estudantes de mais de 235 universidades do mundo inteiro.

Nova edição do Prêmio
Literário Dalcídio Jurandir
foi lançada neste sábado
                Os escritores paraenses já podem reunir os rascunhos ou separar aquela obra que nunca foi publicada para inscrever na terceira edição do Prêmio Literário Dalcídio Jurandir, da Fundação Cultural do Pará Tancredo Neves. O edital será lançado neste sábado (19), às 18h30, em cerimônia na Praça do Artista (andar térreo do Centur). Juntamente com o evento de lançamento, serão entregues os exemplares dos livros dos autores vencedores na segunda edição do Edital, com sessão de autógrafos.
                Essa será a terceira edição do edital literário que premia obras inéditas e escritas em língua portuguesa nas categorias: conto, crônica, poesia – essas três voltadas somente para autores paraenses ou residentes no Pará há mais de cinco anos - e romance – categoria de âmbito nacional.
                Em cada modalidade, uma obra será contemplada com uma tiragem de mil exemplares, além de premiação em dinheiro. A banca examinadora do concurso ainda pode premiar uma segunda obra, em cada categoria, com a Menção Honrosa: nesse caso, a obra inscrita receberá os mil exemplares de tiragem, sem a premiação em dinheiro.
                O valor do prêmio será de R$ 3 mil para cada vencedor nas categorias poesia, conto e crônica e R$ 5 mil para o vencedor da categoria romance. Outro detalhe do Edital é que dos mil exemplares das obras vencedoras, 600 ficam com o autor e 400 são enviados a diversas bibliotecas paraenses pertencentes ao Sistema Estadual de Bibliotecas Pública, possibilitando uma divulgação da literatura premiada para todo o Estado.
Autores premiados
                No evento, também serão entregues os exemplares das obras dos oito autores vencedores na edição anterior do edital Dalcídio Jurandir, além de uma noite de autógrafos com os mesmos ao fim do evento.
                Os escritores premiados são: José Humberto da Silva (Romance) e Ricardo Tadeu Aguiar (Romance – Menção Honrosa); Marcílio Benedito Costa (Poesia) e Josiclei Souza Santo (Poesia – Menção Honrosa); Esther Maria Souza Braga (Crônica) e Daniel Rocha Leite (Crônica – Menção Honrosa); e Daniel Jacob (Conto) e Digliane Melo Almeida (Conto – Menção Honrosa).
                Serviço: O lançamento da terceira edição do Prêmio Literário Dalcídio Jurandir acontece neste sábado (19), às 18h30, na Praça do Artista (andar térreo do Centur), juntamente com a premiação dos vencedores da edição anterior do Edital. Mais informações: 3202 - 4376

Texto:
Hélio Granado-FCPTN

Oficinas do Curro Velho
estimulam a criatividade,
técnica e interação
dos alunos
                A Fundação Curro Velho oferece uma série de atividades mensais voltadas para crianças, adolescentes e adultos durante as oficinas de arte e ofício, direcionadas às mais diversas linguagens - visual, cênica e musical.
                Na linguagem visual, destaca-se a oficina de Laboratório de Pintura, que é  ministrada pelo artista plástico Gilvan Tavares. Para o arte-educador, a importância dessa oficina está na capacidade de envolver os participantes nas atividades, que trabalham o exercício individual e coletivo da prática do desenho e das técnicas de pintura. Sandro Gadelha mora em Ananindeua e é aluno de Gilvan. “Comecei a desenhar cedo, em papelão, e vi na Fundação uma oportunidade de aprofundar técnicas e de interagir com outros pintores. Eu ficava muito preso à uma maneira de pintar e aqui estou aprendendo novas técnicas, buscando a arte”, disse.
                Para Simone Pinheiro, aluna da oficina de pintura , a Fundação Curro Velho é também um local onde ela coloca toda a criatividade pra fora e  onde busca relaxamento. Há cinco anos ela participa de oficinas na instituição e não se aprende a uma única linguagem artística. “Já fiz oficina de fotojornalismo, reciclagem de papel, cerâmica, sempre buscando algo que me dê uma renda extra. Por mim poderia passar o dia todo aqui, porque é uma verdadeira terapia”, diz.
Serviço: A Fundação Curro Velho está com inscrições abertas para oficinas de várias linguagens artísticas. Os interessados podem buscar informações na sede da Instituição, localizada na Rua Professor Nelson Ribeiro, 287, esquina com a Travessa Djalma Dutra, ou pelo telefone 3184-9100. A inscrição é gratuita para alunos da rede pública de ensino, para demais interessados é cobrada uma taxa no valor de R$ 20,00.

Texto:
Andreza Gomes-FCV

Teatro infantil é opção
do fim de semana no
Mangal das Garças
                As atrizes Ester Sá e Vandiléa Foro apresentam neste domingo, 20, “A História do Gato e do Rato” dentro do projeto de teatro infantil Pôr-do-Sol, no Parque Ambiental Mangal das Garças, a partir das 10h. O espetáculo será apresentado pela primeira vez no Mangal e foi inspirado nos cantores que improvisam no ritmo Hip Hop. “Baseados neles criamos os personagens Orrip e Arrop, que vão cantar e contar muitas histórias para a criançada”, destaca Ester Sá.
                A dupla irá encenar um conto africano que trata do dia em que se iniciou a famosa inimizade entre gato e rato, utilizando a linguagem teatral para despertar o lado lúdico das crianças. “Este é um trabalho independente que fazemos. Para nós, a importância das apresentações no espaço do Mangal é a abertura de mercado para o trabalho teatral e oportunidade de novos públicos”, frisou a atriz.
Serviço: Orrip e Arrop em “A História do Gato e do Rato”
Dia: 20/05/12 (Domingo)
                Hora: A partir das 10h
                Local: Armazém do Tempo - Mangal das Garças, Pass. Carneiro da Rocha s/n ao lado do Arsenal da Marinha, Cidade Velha.
                Entrada Franca

Texto:
Isa Arnour -Pará 2000

Iasep oferece cota
especial a segurados que
queiram parar de fumar
                O Dia Mundial de Combate ao Fumo, lembrado em 31 de maio, é marcado por várias ações de combate a esse hábito em todo o mundo. Antecipando a data, o Instituto de Assistência dos Servidores do Estado do Pará (Iasep) está dando aos segurados do plano uma cota especial para iniciar o tratamento a laser para combate ao tabagismo. Durante todo o mês, as consultas para quem começou o tratamento não serão debitadas das cotas anuais de procedimentos.
“O Ministério da Saúde aponta pelo menos 50 doenças ligadas ao tabagismo, como o câncer e problemas cardíacos. Mais do que alertar, é preciso criar incentivos para que o fumante abandone o vício”, diz o presidente do Iasep, Kleber Miranda. Através do plano de assistência, os servidores públicos segurados e seus dependentes têm acesso a um tratamento contra o vício não apenas do tabagismo, como também do álcool e drogas. O serviço também oferece tratamento contra ansiedade e compulsão alimentar.
                O processo tem início com uma entrevista onde é avaliado o grau de dependência e o nível de comprometimento do paciente com a suas próprias necessidades e com o tratamento em si. O método utiliza o laser em pontos de acupuntura, através da bioestimulação. O raio laser é leve, frio e indolor. Sua aplicação proporciona a inibição ou sedação da vontade de fumar e auxilia no controle da síndrome de abstinência.
                No tratamento, o paciente não é um mero espectador e, sim, um participante ativo, visto que sua determinação é um componente essencial. O fumante precisa trabalhar basicamente três itens: a dependência física à nicotina, o hábito (associação do cigarro ao cotidiano) e a perda do prazer de fumar. O paciente é paciente é acompanhado  e orientado durante o processo de desintoxicação do organismo, estimulado com a ingestão de muita água e a prática de exercícios físicos para a reeducação do corpo e o equilíbrio orgânico. Há ainda um acompanhamento de 90 dias feito pela clínica conveniada, se houver necessidade.
                Para obter o benefício, o segurado precisa apenas de encaminhamento médico, indicando a necessidade de tratamento, que pode ser feito por clínico geral ou médico especialista. Mais informações sobre o tratamento podem ser obtidas no site do Iasep (www.iasep.pa.gov.br).

Texto:
Ettiene Angelin-IASEP

Oficina de customização
de tecidos utiliza
serigrafia como recursos
                Na grade das oficinas regulares da Fundação Curro Velho, jovens e senhoras participam da oficina de customização de tecidos com o instrutor Angelo Fonseca. Segundo o instrutor, a customização de tecidos envolve várias técnicas e não existe um padrão para customizar uma peça. “Aqui na oficina estamos utilizando a técnica com tinta fria, porque estamos diluindo no álcool. É uma técnica que evapora mais rápida, agora vamos usar o recurso da serigrafia para complementar”.
Angelo Fonseca explica que “para customizar é preciso explorar exclusivamente a criatividade, não existe nenhum padrão. É você pegar uma peça de roupa, imaginar e desenvolver essa imaginação. Não existe uma fórmula para customização”, esclarece. São cerca de 50 alunos que estão participando da oficina de customização de tecidos.
                Dona Maria Auxiliadora Pimentel está radiante com a novidade que aprendeu na oficina. “A customização é a primeira vez que faço, achei maravilhosa a ideia da gente poder pegar uma peça velha e transformar numa peça nova, a gente economiza. Eu, por exemplo, doava muita roupa, vou continuar doando, mas vou pegar uma branca, ou uma amarela que a gente pode trocar de cor”.
As alunas Joyce Ellen da Silva e Carmen Lúcia Silva estão interessadas na técnica. “Estou adorando transformar a roupa e deixá-la nova”, comemora Carmen Lúcia. Neste terceiro módulo a Fundação Curro Velho vai oferecer cerca de 70 oficinas, entre elas, a serigrafia, estamparia em tecidos finos, entre outros.
                Os alunos da rede pública são isentos de taxa de inscrição e os demais pagam 20 reais. Inscrições na sede da Fundação Curro Velho, localizada na rua Professor Nelson Ribeiro, nº287, esquina com a travessa Djalma Dutra. Mais informações pelo 3184-9100 ou pelo www.currovelho.pa.gov.br

Texto:
Andreza Gomes-FCV

Governo entrega
veículos para PM e
Corpo de Bombeiros
em Barcarena
                Representantes do Sistema de Segurança Pública e Defesa Social, do Governo do Estado, estiveram no município de Barcarena, nesta quarta-feira (17) para fazer a entrega de veículos para as unidades da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros sediadas naquela região.
                Durante a visita, o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Luiz Fernandes Rocha, fez a entrega de uma Unidade Móvel Integrada e duas motocicletas para a Polícia Militar e um veículo de Resgate para o Corpo de Bombeiros. Ele também visitou as instalações da Delegacia da Polícia Civil, Delegacia da Mulher, Destacamento da Polícia Militar de Vila do Conde e do 14 Batalhão da PM.
                Além do titular da Segup, também integraram a comitiva, a deputada estadual Ana Cunha (PSDB); o secretário adjunto de Gestão Administrativa, da Segup, Cláudio Lima; o delegado geral da Polícia Civil, Nilton Ataíde; o delegado de Polícia Civil do Interior, Silvio Maués; e o subcomandante geral da Polícia Militar, Walci Luiz Travassos de Queiroz.

Texto:
Lene Alves-SEGUP

Oficina debaterá gestão
da educação em
vigilância sanitária
                Com o objetivo de induzir a reflexão sobre a reformulação das diretrizes para gestão da Educação em Vigilância Sanitária, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) realizará nos dias 23 e 24 de maio, no Belém Soft Hotel, uma oficina de trabalho dedicada ao tema. O evento tem o apoio do Departamento Estadual de Vigilância Sanitária, vinculado à Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa).
                A oficina na capital paraense é um das seis atividades que a Anvisa realizará simultaneamente em outras capitais: oficina sul: Porto Alegre/ RS; oficina nordeste: Salvador/ BA e Fortaleza/CE; oficina sudeste: Vitória/ ES e oficina centro-oeste: Campo Grande/ MS. Belém, no caso, é sede da oficina Norte, que será mediada pela coordenadora do Núcleo de Educação, Pesquisa e Conhecimento da Anvisa, Daniella Araújo.
                No parecer do Departamento Estadual de Vigilância Sanitária, a atividade da Anvisa resultará em um relatório dos temas levantados e será debatido nos municípios, estados e em âmbito federal. A proposta é reagrupar e dar um novo olhar aos documentos já existentes e fazer com as diretrizes aconteçam por meio de uma agenda regional. Em Belém serão discutidas tais estratégias com participantes das Vigilâncias Sanitárias dos Estados da Região Norte: Pará, Amazonas, Rondônia, Roraima, Acre, Tocantins e Amapá.
                Para colaborar no debate e na troca de experiências que serão vitais para o desenvolvimento dessas ações, o Departamento convidou representantes dos 13 Centros Regionais de Saúde, a Escola Técnica dos Sus (Etsus), Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), Comissão Intergestores Bipartite (CIB), Conselho Estadual de Saúde (CES), Comissão de Integração Ensino e Serviço (Cies), Universidade da Amazônia (Unama), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidade do Estado do Pará (Uepa) e de 13 Vigilâncias Sanitárias Municipais de Belém, Ananindeua, Santa Isabel, Castanhal, São Miguel do Guamá, Bragança, Abaetetuba, Breves, Santarém, Altamira, Marabá, Redenção e e Cametá.
                Serviço: A oficina ocorrerá nos dias 23 e 24 de maio de 2012, no Belém Soft Hotel - Salão Rubi, localizado na avenida Braz de Aguiar, 612, no bairro de Nazaré, em Belém. Informações pelo telefone 4006-4283.

Texto:
Mozart Lira-Sespa

Detentos de Altamira
recebem ação de saúde
                Os detentos do Centro de Recuperação Regional de Altamira, no sudoeste do Pará, recebem ao longo desta semana um mutirão de saúde que oferece consultas odontológicas, testes para diagnóstico de HIV, verificação de pressão arterial, entrega de preservativos e palestras sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis. Os atendimentos médicos são feitos por dentistas, enfermeiros e técnicos de Enfermagem em uma unidade móvel adaptada com consultórios, cedida pela Prefeitura do Município. Para garantir que todos os internos tenham acesso aos serviços, a ação voltará a ser desenvolvida nos próximos meses. O mutirão conta com o apoio de policiais militares, que fazem a segurança dos internos durante o atendimento.
Dia de Campo mostra
vantagens da piscicultura
a agricultores de
Ponta de Pedras
                Nesta sexta-feira, 18, mais de cinqüenta agricultores familiares de Ponta de Pedras, no Arquipélago do Marajó, participarão de um Dia de Campo sobre piscicultura promovido pelo escritório local da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater). O evento, que terá foco em mercado e comercialização, é uma das metas de uma chamada pública do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), pela qual a Emater, desde o ano passado, tem estimulado nas propriedades rurais do município a produção de tambaqui e tambacu em tanques escavados.
                O primeiro público atendido pela parceria institucional são 130 famílias, entre piscicultores e pescadores artesanais, de 11 comunidades. “A proposta da Emater é apoiar o agricultor familiar na diversificação das atividades”, diz o técnico em Aqüicultura e engenheiro agrônomo da Emater, Hadley Solano. De acordo com ele, a piscicultura agroecológica, que aproveita proximidade ribeirinha e ração alternativa para os alevinos, tem garantido renda e complemento na alimentação de extrativistas tradicionais de açaí, principal atividade agrícola de Ponta de Pedras, durante a entressafra do fruto.
                A partir de 2010, a Emater tem promovido, em parceria com a Secretaria de Estado de Pesca e Aquicultura (Sepaq), pelo menos duas feiras anuais de peixe vivo em Ponta de Pedras: uma durante a Semana Santa e outro no fim do ano, na Feira do Produtor. Na feira da Semana Santa deste ano foram comercializadas mais de três toneladas de pescado. “No caso da ração alternativa, completamos a ração tradicional com frutas e legumes triturados, entre outros restos, para tentar diminuir os custos da atividade e reproduzir o ambiente natural de nutrição dos peixes. Essa intervenção resulta em uma carne muito mais saborosa e nutritiva”, explica Solano.
                Evento
                O Dia de Campo acontecerá na propriedade do agricultor Francisco Pereira, da Comunidade Arapinã. Na área de cinco hectares, Pereira, que é atendido pela Emater há mais de cinco anos, conjuga a criação de frango de corte, o manejo de açaizais, um pomar de cupuaçu e dois tanques escavados com quinhentos tambaquis em cada. Os tanques foram construídos artesanalmente, com uma tubulação subterrânea que busca água de um igarapé, braço do rio Arapinã.
                Os técnicos da Emater demonstrarão como a atividade foi implantada e como vem sendo mantida na propriedade – em termos estruturais, científicos e financeiros. Também conversarão sobre perspectivas de mercado, a partir de organização social e interação de conhecimentos populares e acadêmicos, entre outros aspectos. Mais de 50 agricultores são esperados para o Dia de Campo.

Texto:
Aline Miranda-Emater

Fasepa realiza oficina
em Altamira e Canaã
dos Carajás
                A Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa) realiza até esta sexta-feira, 18, oficinas para implantar as Medidas Socioeducativas (MSE) em meio aberto nos municípios de Altamira e Canaã dos Carajás. A ação faz parte do processo de municipalização das medidas, já realizada pela Fundação em outros municípios paraenses e responde a uma demanda para descentralizar o atendimento ao adolescente que comete Ato Infracional.
                Todas as instituições do Sistema de Garantia de Direitos (SGD) que zelam por crianças e adolescentes dos municípios foram convidadas, como Ministério Público, Juizado, Conselhos Tutelares e de Direitos, Secretarias Municipais de Educação, Assistência e de Saúde, entre outros. As MSE em Meio Aberto são de Liberdade Assistida (LA) e de Prestação de Serviço a Comunidade (PSC), previstas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase).

Sespa apoia campanha
nacional de combate
à hepatite
                A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), juntamente com a Associação Paraense dos Amigos do Fígado (Apaf), apoiará a Semana Nacional de Prevenção à Hepatite C, que ocorrerá de 19 a 26 deste mês, promovida pela Associação Brasileira dos Portadores de Hepatite (ABPH) em conjunto com outras organizações não governamentais. No Pará, seis municípios receberão a ação, que acontecerá simultaneamente na sexta-feira, 18.
                O objetivo é alertar para a importância de se realizar o teste que detecta a doença, além de conscientizar a população sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de três milhões de brasileiros têm a hepatite C e não sabem. A doença atinge 170 milhões de pessoas em todo o mundo. Sem o diagnóstico e tratamento adequados, muitos casos evoluem para a insuficiência hepática, cirrose ou o câncer hepático.
                Com o auxílio das secretarias municipais de Saúde de Santarém, Marabá, Altamira, Parauapebas, Abaetetuba e Paragominas, a população desses municípios receberá doses da vacina contra a hepatite B, fará exames para a hepatite C e também testes rápidos - serão ofertados mil. Além disso, serão distribuídos preservativos masculinos. A Unidade de Referência Especializada em Doenças Infecciosas e Parasitárias Especiais, em Belém, também vai aderir à campanha, oferecendo 100 testes. O exame é feito a partir de uma gota de sangue e o resultado é conhecido em 15 minutos. Segundo a coordenadora estadual de DST/Aids, Débora Crespo, a ação foi articulada nestes municípios por estarem entre os que já dispoem de unidades de saúde especializadas para o diagnóstico da Sífilis, HIV e hepatites B e C.
                O Pará dispõe de 18 Unidades Ambulatoriais para Tratamento Especializado, que conta com uma equipe multidisciplinar para o diagnóstico, tratamento e assistência aos pacientes infectados. Além disso, o Estado ainda dispõe de 60 Centros de Testagens e Aconselhamento. De acordo com Débora Crespo, a  meta é ampliá-los em outros municípios para descentralizar o atendimento. “A ideia é dobrar essa capacidade para facilitar o acesso ao paciente”, afirmou. A ação também está marcada para acontecer neste sábado, 19, no alto do Corcovado, Rio de Janeiro, onde o Cristo Redentor será iluminado em amarelo e vermelho, cores que representam a doença.

Texto:
Edna Sidou-Sespa

PM prende quadrilha
que clonava cartões
de crédito em Itaituba
                Dois homens integrantes de uma quadrilha de criminosos que atuava na região de Itaituba, acusados de estelionato, clonagem de cartões e roubos, foram presos em flagrante por militares do X Comando de Policiamento Regional (CPR). Os infratores que atuavam em pelo menos quatro estados, vinham sendo monitorados há tempos pelo serviço de inteligência do CPR.
                Durante a operação de busca, imagens da ação dos criminosos foram gravadas por policiais, o que facilitou a prisão. Um deles é apontado como o chefe da quadrilha que utilizava uma verdadeira parafernália para fazer a clonagem dos cartões bancários. A máquina era acoplada aos caixas eletrônicos a fim de fazer a leitura dos dados. Próximo aos terminais, era instalada uma mini-câmera que gravava o momento da operação e a senha digitada pelos clientes; para, em seguida, com as informações em mãos, a quadrilha fazer a clonagem.
                Autuados em flagrante por estelionato e formação de quadrilha, o delegado que os recebeu descobriu, ainda, que um deles já tinha sido preso em Porto Velho (RO), pelo mesmo crime, juntamente com dois maranhenses. Para a polícia, os prejuízos causados pelos criminosos chegam a R$ 600 mil reais.
Outra prisão
                E atendendo mandado de prisão expedido pela comarca da cidade de Cuiabá, Estado do Mato Grosso, o serviço de inteligência do X Comando de Policiamento Regional, à frente o tenente coronel PM Josafá Pereira Borges, efetuou a prisão de um homem de 56 anos, acusado de diversos crimes.
                Para os militares que participaram da ação, o levantamento de informações e o planejamento da operação policial foi fundamental para a captura do criminoso, que foi localizado no apartamento onde residia com sua companheira, na travessa Victor Campos, centro de Itaituba, oeste do Estado. Informações davam conta que o acusado estava sendo procurado pelo envolvimento em diversos assaltos a bancos, casas lotéricas e outros estabelecimentos financeiros.

Texto:
Leno Carmo-Polícia Militar


Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...