Total de visualizações de página

segunda-feira, maio 14, 2012

Empresas chinesas declaram interesse em investir no Pará

               

           A possibilidade de grandes empresas chinesas se instalarem no Pará foi o tema que norteou a visita da comitiva paraense - formada por secretários de Estado, deputados e empresários - liderada pelo vice-governador Helenilson Pontes à cidade de Jining, província de Shandong, na China, nesta segunda-feira, 14. Pela manhã, a comitiva visitou a fábrica Sun Paper, especializada na fabricação de produtos de papel, que emprega mais de sete mil pessoas e tem uma capacidade anual de 1,5 milhões de metros por toneladas (m/t). “A empresa importa muita celulose do Brasil e nós aproveitamos e levamos para eles a sugestão para que eles conheçam o Pará e que possam, através de algum empreendimento, utilizar o eucalipto plantado em nosso estado”, afirmou o secretário especial de Desenvolvimento Econômico e Incentivo à Produção, Sidney Rosa. Segundo ele, os empresários demonstraram muito interesse em conhecer o estado na condição de possivelmente estudar a implantação de uma fábrica de celulose no Pará.
                O grupo paraense também visitou uma das maiores fabricantes de máquinas e utilitários agrícolas do mundo, onde a comitiva também conclamou os dirigentes a conhecerem o potencial econômico e industrial do Pará. “A resposta deles foi imediata e muito animadora. Eles nos afirmaram que pretendem montar uma fábrica no Brasil, nos próximos dois anos, e já agendaram uma visita ao nosso estado para que possam conhecer as nossas condições e ver se elas se correspondem ao que eles procuram”, explicou Sidney Rosa.
                À tarde, a comitiva visitou o “Templo de Confúcio”, em Qufu, província de Shandong. Neste momento, o grupo está na capital de Shandong, Jinan, onde será iniciada nesta terça-feira, 15, uma extensa pauta de visitas e reuniões que tem como principal objetivo viabilizar a apresentação do Pará como potencial mercado de investimentos da China. “É impressionante ver o enorme avanço das indústrias chinesas e a intensidade da atividade econômica. E também saber que este povo, mesmo estando do outro lado do mundo, tem muita admiração pelo Brasil e, como pudemos constatar agora, veem um grande potencial no nosso estado. Isso nos leva a concluir que o que estamos oferecendo é exatamente aquilo que eles procuram”, concluiu Sidney Rosa. A visita à Ásia deve durar até esta quinta-feira, 17, quando a comitiva deve retornar ao Brasil.
Texto: Bruna Campos-Secom
Postar um comentário

REVISTAS MEDIUNIDADE

JESUS: "Choro por todos os que conhecem o Evangelho, mas não o praticam...”

Ofuscado pela grandeza do momento, começou a chorar. Viu, porém, que Jesus chorava também... E, Eurípedes, falou – Senhor, por que ch...